Estrona: o que é, para que serve o exame e como entender o resultado

Atualizado em dezembro 2023

A estrona é um tipo de estrogênio, conhecido como E1, produzido pelos ovários, glândula adrenal e células adiposas, exercendo seus efeitos no sistema reprodutivo, nervoso, musculoesquelético e cardiovascular.

Embora a estrona seja o tipo de estrogênio que está em menor quantidade no corpo, é um dos que apresenta maior ação no organismo e, por isso, sua avaliação pode ser importante para verificar o risco de doenças cardiovasculares ou até câncer.

Assim, este exame pode ainda ser pedido pelo médico quando se faz reposição hormonal de estrogênio, para avaliar o equilíbrio entre os 3 tipos de estrogênio, garantindo que não se está contribuindo para o surgimento de alguma doença.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O exame de estrona serve para:

  • Investigar os sintomas da menopausa;
  • Investigar a causa de sangramentos vaginais pós-menopausa;
  • Diagnosticar hipogonadismo;
  • Auxiliar no diagnóstico de tumor no ovário ou câncer de colo de útero;
  • Investigar a causa de infertilidade;
  • Avaliar a causa de traços de feminização em homens, como crescimento das mamas.

Além disso, o exame de estrona pode ser indicado pelo médico para o acompanhamento da reposição hormonal realizada durante a menopausa.

Como é feito o exame

O exame de estrona é feito através da coleta de uma pequena amostra de sangue, que é enviada para o laboratório para que seja feita a dosagem dos níveis de estrona (E1). 

Não existe um preparo específico para o exame de estrona, porém, caso se esteja a tomar algum tipo de remédio para reposição hormonal ou anticoncepcional oral, o médico pode pedir que o medicamento seja tomado cerca de 2 horas antes do exame, para diminuir o risco de causar uma alteração falsa dos valores.

Em alguns casos, além da dosagem de estrona, o médico pode indicar a dosagem dos níveis de estrogênio e/ou do estradiol e estriol.

Dúvidas sobre o resultado dos seus exames?

Nós te ajudamos! Marque uma consulta e receba orientação especializada sobre o que você precisa fazer.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Valor de referência da estrona

Os valores de referência para o exame de estrona variam de acordo com a idade e gênero, sendo os principais:

1. Valor de referência para mulheres

No caso das mulheres, os níveis de estrona podem variar de acordo com a fase do ciclo menstrual. 

Os níveis normais de estrona em mulheres estão indicados na tabela a seguir:

Fase do ciclo menstrual

Valor de referência

Fase ovulatória

59,9 a 229,2 pg/mL

Fase folicular

37,2 a 137,7 pg/mL

Fase lútea

49,8 a 114,1 pg/mL

Uso de contraceptivo oral

23,6 a 83,1 pg/mL

Pré-menopausa

18,9 a 230,6 pg/mL

Menopausa

14,1 a 102,6 pg/mL

Pós-menopausa com terapia de reposição hormonal

40,0 a 346,0 pg/mL

Pós-menopausa sem terapia de reposição hormonal

14,1 a 102,6 pg/mL

Além disso, os valores de referência de estrona durante a gravidez são de 61,7 a 715,4 pg/mL no 1º trimestre, 166,8 a 1861,5 pg/mL no 2º trimestre e de 1039,2 a 3209,5 pg/mL no 3º trimestre.

2. Valor de referência para homens

O valor normal de estrona para homens adultos, acima de 18 anos, é de 13 a 149 pg/mL. 

3. Valores de referência para crianças

No caso das crianças, os valores de referência podem variar de acordo com o gênero e idade, sendo indicados na tabela a seguir:

Idade

Valor de referência para meninas

Valor de referência para meninos

até 5 anos

19,0 a 46,0 pg/mL

18,0 a 53,0 pg/mL

6 a 7 anos

17,0 a 44,0 pg/mL

17,0 a 48,0 pg/mL

8 a 9 anos

31,0 a 70,0 pg/mL

20,0 a 54,0 pg/ml

10 a 11 anos

28,0 a 68,0 pg/mL

21,0 a 49,0 pg/mL

12 a 14 anos

57,0 a 140,0 pg/mL

17,0 a 44,0 pg/mL

Os valores de estrona tanto para crianças como adultos, deve ser interpretado pelo médico juntamente com outros exames hormonais.

O que significa o resultado do exame

O resultado do exame de estrona deve ser sempre avaliado pelo médico que o solicitou, pois o diagnóstico pode variar de acordo com a idade e gênero da pessoa.

De forma geral, valores aumentados de estrona estão presentes na gravidez e na fase lútea do ciclo menstrual, além de poder também estar aumentado em caso de tumores femininos, puberdade precoce ou obesidade. 

Por outro lado, os níveis diminuídos de estrona são normalmente indicativos de hipogonadismo.