Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Como combater a queda de cabelo causada pelo estresse

Maio 2021

Para combater a queda de cabelo causada pelo estresse, deve-se fazer uma alimentação anti-inflamatória incluindo peixes, frutas cítricas ou nozes, ou remédios e suplementos vitamínicos que podem ser receitados pelo dermatologista, como finasterida ou Pantogar, por exemplo. Estes remédios ajudam a combater a inflamação capilar, melhoram a circulação sanguínea e oferecem ao fio de cabelo as condições necessárias para o seu desenvolvimento e crescimento.

A queda de cabelo é um dos sintomas mais comuns de estresse que pode causar um aumento do hormônio cortisol na corrente sanguínea, afetar a digestão e a absorção de nutrientes no corpo, causando desequilíbrio de vitaminas e nutrientes essenciais para o crescimento e fortalecimento dos fios, fazendo com que o cabelo caia. Veja outras causas da queda de cabelo.

Além disso, a infecção pelo coronavírus, pode provocar estresse físico e emocional e causar uma condição chamada telógeno eflúvio, caracterizada pela queda generalizada do cabelo no couro cabeludo e interrupção do crescimento do fio e, por isso, a COVID e queda de cabelo têm sido associadas após a infecção pelo coronavírus. 

Como combater a queda de cabelo causada pelo estresse

Algumas opções para combater a queda de cabelo causada pelo estresse são:

1. Tomar remédios ou suplementos alimentares

Os remédios, como finasterida ou espironolactona, e os suplementos alimentares como Pantogar ou Lavitan, utilizados para queda de cabelo causada pelo estresse, ajudam a diminuir a inflamação no couro cabeludo ou a fornecer os nutrientes necessários para o crescimento do fio e devem ser usados com recomendação do dermatologista. Veja todas as opções de remédios e suplementos alimentares para queda de cabelo.

Outras opções de remédios para queda de cabelo causada por estresse, que podem ser indicadas pelo médico são loções ou shampoos para uso no couro cabeludo, como minoxidil ou alfaestradiol, pois ajudam a nutrir e a estimular a circulação sanguínea no couro cabeludo, e podem ser usados junto com os outros remédios para potencializar os efeitos. 

2. Fazer uma dieta nutritiva

A dieta nutritiva para queda de cabelo causada pelo estresse deve incluir alimentos ricos em proteínas, vitaminas B, C e E, minerais como zinco e e gorduras boas como ômega 3, pois têm ação anti-inflamatória e antioxidante, além de fornecer os nutrientes necessários para a preservação capilar, ajudar na construção de novos fios e evitar a queda do cabelo.

Alguns alimentos que devem ser incluídos na dieta para a queda de cabelo causada pelo estresse são carnes, peixes, leite, iogurte, queijo, frutas cítricas ou nozes, por exemplo. Veja a lista completa de alimentos para queda de cabelo.

Além disso, uma boa opção para aumentar o consumo de alimentos bons para evitar a queda de cabelo, é preparar uma suco com cenoura, laranja e semente de linhaça, pois é rico em nutrientes que combatem a inflamação do couro cabeludo e a queda de cabelo.  

Assista o vídeo com a nutricionista Tatiana Zanin, com uma receita de vitamina para fortalecer o cabelo e combater a queda de cabelo causada pelo estresse:

3. Praticar atividades físicas

As atividades físicas ajudam a diminuir a quantidade de cortisol no sangue, o hormônio do estresse, e a liberar endorfinas, que são substâncias liberadas pelo corpo relacionadas à sensação de bem-estar.

Para obter os benefícios das atividades físicas e combater a queda de cabelo causada pelo estresse, deve-se fazer pelo menos 30 minutos de atividade física diariamente, como corrida, caminhada, dança ou andar de bicicleta, por exemplo. 

Além disso, pode-se fazer exercícios de relaxamento como ioga ou tai chi chuan, e praticar hobbies como fotografia, desenho ou jardinagem, pois ajudam a combater o estresse e a diminuir a queda de cabelo.  

Mas para melhorar a saúde dos fios também é aconselhado evitar prender o cabelo molhado para não apodrecer a raiz e sempre que lavar o cabelo, remover completamente o shampoo e o condicionador. Se o cabelo estiver seco pode-se aplicar uma camada de creme de pentear para remover os nós e hidratar, evitando que o cabelo caia muito ao pentear.

4. Fazer terapia

Fazer terapia ajuda a acalmar e encontrar o equilíbrio emocional, pois permite identificar o que está causando o estresse, como insatisfação com o trabalho, conflitos com colegas, dificuldade em administrar o próprio tempo ou problemas de relacionamento, por exemplo, e desta forma ajuda a combater a queda de cabelo causada pelo estresse.

Esta terapia deve ser feita com um psicólogo ou psicoterapeuta, para orientar e ajudar a encontrar soluções para reduzir o estresse.

5. Dormir 8 horas por noite

Dormir pelo menos 8 horas por noite também pode ajudar a combater a queda de cabelo causada pelo estresse, isto porque quando não se dorme bem, os níveis de cortisol aumentam, causando cansaço excessivo e estresse, levando à queda de cabelo. 

Por isso, é importante dormir 8 horas por noite para regular os níveis de cortisol e evitar o estresse e a queda de cabelo.

Assista o vídeo com o enfermeiro Manuel Reis com dicas para dormir bem e combater o estresse:

Por que ocorre queda de cabelo pós COVID-19?

A queda de cabelo pós COVID-19 tem sido relatada por pessoas que se infectaram com o coronavírus e pode estar relacionada com uma condição chamada telógeno eflúvio, causada pelo estresse físico e emocional da doença. Esta condição leva a uma perda de cabelo generalizada e progressiva que pode ocorrer cerca de 3 meses após o episódio de estresse e, geralmente, dura cerca de 6 meses [1,2].

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • GOREN, Andy; et al. A preliminary observation: Male pattern hair loss among hospitalized COVID-19 patients in Spain - A potential clue to the role of androgens in COVID-19 severity. J Cosmet Dermatol. 19. 7; 1545-1547, 2020
  • TRUEB, Ralph M.; et al. What can the hair tell us about COVID-19?. Exp Dermatol. 30. 2; 288-290, 2021
  • RAMOS, Paulo Müller; et al. Alopecia and grey hair are associated with COVID-19 Severity. Exp Dermatol. 29. 12; 1250-1252, 2020
  • REBORA, Alfredo. Telogen effluvium: a comprehensive review. Clin Cosmet Investig Dermatol. 12. 583–590, 2019
  • MALKUD, Shashikant. Telogen Effluvium: A Review. Journal of Clinical and Diagnostic Research. 9. 9; WE01-WE03, 2015
Mais sobre este assunto:

Carregando
...