Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é feito o tratamento da Espondilite Anquilosante

O tratamento para a espondilite anquilosante deve ser recomendado pelo ortopedista ou reumatologista de acordo com os sintomas apresentados pela pessoa, sendo recomendada a prática de exercícios físicos, fisioterapia e uso de medicamentos, em alguns casos, para aliviar os sintomas inflamatórias e melhorar a qualidade de vida da pessoa.

A espondilite anquilosante é uma doença inflamatória crônica caracterizada por lesão na coluna vertebral que causa dor lombar, dificuldade para movimentar a coluna, sensação de dormência ou formigamento nos braços e nas pernas e melhora da dor quando se está em movimento. Saiba identificar os sintomas de espondilite anquilosante.

Como é feito o tratamento da Espondilite Anquilosante

Como é feito o tratamento

O tratamento da espondilite anquilosante tem como objetivo aliviar os sintomas, evitar o enrijecimento da articulação acometida, diminuir as limitações funcionais e reduzir as complicações relacionadas com a doença, promovendo assim a qualidade de vida da pessoa. De acordo com os sintomas apresentados e gravidade da doença, o reumatologista ou ortopedista pode recomendar as seguintes opções de tratamento:

1. Atividade física

A prática de atividade física, além de prevenir a espondilite anquilosante, é fundamental no tratamento, sendo sempre recomendado pelo médico, pois através das atividades físicas é possível manter as articulações em movimento, aliviando os sintomas inflamatórios e evitando a progressão da doença. É importante que os exercícios sejam feitos com acompanhamento de um profissional de educação física para evitar novas lesões e para que o treino seja realizado de acordo com as necessidades e limitações da pessoa.

Natação, pilates, hidroginástica, zumba, corrida e dança são alguns dos exercícios recomendados para estes casos, sendo importante evitar esportes mais exigentes para o corpo ou de contato como lutas ou artes marciais.

2. Remédios

O uso de remédios normalmente é indicado quando os sintomas são intensos e interferem na qualidade de vida e realização das atividades do dia a dia, sendo recomendados pelo médico com o objetivo de aliviar a dor e a inflamação causadas pela doença. Os remédios geralmente recomendados pelo médico são:

  • Ibuprofeno;
  • Naproxeno;
  • Indometacina;
  • Metotrexato;
  • Diclofenaco sódico;
  • Piroxicam;
  • Aceclofenaco;
  • Infliximabe.

De acordo com os sintomas apresentados e a sua intensidade, o médico pode indicar a combinação de medicamentos, bem como alterar a dose de algum remédio que esteja sendo usado de forma isolada. Por isso, para que o tratamento seja eficaz é preciso que a pessoa siga as recomendações do médico.

3. Cirurgia

A cirurgia é recomendada apenas nos casos mais graves, em que há dificuldade para realizar determinada atividade do dia a dia. Dessa forma, pode ser indicado pelo médico a realização de cirurgia para corrigir o problema e colocar uma prótese para melhorar a amplitude dos movimentos.

4. Fisioterapia

É importante que a fisioterapia seja realizada na espondilite anquilosante mesmo que os sintomas sejam leves. Isso porque na fisioterapia é possível evitar a progressão da doença, além de melhorar a movimentação da articulação, promover a flexibilidade e corrigir a postura, aliviando os sintomas da doença.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da espondilite anquilosante é feito pelo ortopedista ou reumatologista através da avaliação e observação dos sintomas apresentados, sendo importante avaliar se a dor que surge é lenta e gradual e se é pior nas últimas horas do dia ou logo pela manhã.

Além disso, como os surtos de inflamação podem surgir também em outros locais além da coluna vertebral como nas articulações como quadril, ombros, tornozelos e joelhos, é importante ficar atento ao surgimento de dor ou desconforto nestas regiões e comunicar ao médico caso surjam ou fiquem mais intensas.

Bibliografia >

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e diretrizes terapêuticas - Espondilite ancilosante. 2017. Disponível em: <http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/agosto/03/PCDT-ESPONDILITE-ANCILOSANTE-17-07-2017.pdf>. Acesso em 26 Dez 2019
  • SOCIEDADE PORTUGUESA DE REUMATOLOGIA. Espondilite Anquilosante. Disponível em: <http://www.spreumatologia.pt/files/publications/e8_s87_espondilite-anquilosante_file.pdf>. Acesso em 26 Dez 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem