Catarro branco: 6 principais causas e o que fazer

Junho 2021

O catarro branco geralmente surge devido a infecções ou inflamações respiratórias como bronquite, sinusite, ou doenças mais complicadas como a doença pulmonar obstrutiva crônica. Mas também pode estar relacionado a alterações no sistema digestivo, como refluxo ou alergia alimentar, por exemplo. 

Normalmente o catarro é produzido e se prende às bactérias, fungos ou vírus para expulsá-los, através da tosse, protegendo o organismo contra doenças. Além disso, o catarro também é composto por anticorpos, que são proteínas que ajudam na defesa do organismo, combatendo os vírus, fungos ou bactérias. 

Quando se tem catarro branco frequentemente, acompanhado ou não de sintomas como febre, dor de cabeça ou cansaço, é importante consultar um clínico geral, para que seja feita uma avaliação das possíveis causas e a indicação do tratamento mais adequado.

Catarro branco: 6 principais causas e o que fazer

As causas mais comuns do catarro branco são:

1. Sinusite

O catarro branco pode ser formado durante a sinusite, que é uma inflamação que acontece nos seios da face, na região do nariz, olhos e bochechas, que pode durar entre 4 ou 12 semanas. Além da presença da tosse com catarro branco, outros sintomas da sinusite são a febre, sensação de pressão nos ouvidos, cansaço, coriza, dor de cabeça e mau hálito. Veja mais sobre o que é e como tratar a sinusite.

O que fazer: algumas medidas que podem ajudar na eliminação do catarro branco, é beber pelo menos 2 litros de água por dia e evitar o uso do ar condicionado, pois pode ressecar o nariz e a boca, o que dificulta a eliminação do catarro. Para tratar a sinusite, é fundamental consultar um clínico geral, que poderá prescrever o uso de solução fisiológica no nariz, analgésicos para dor, antibióticos ou descongestionantes.

2. Bronquite aguda

Na bronquite aguda, o catarro pode ser incolor ou branco e é causado por uma inflamação nos brônquios, que são as estruturas responsáveis por levar o oxigênio até os pulmões. Normalmente esta inflamação dura em média 1 mês e tem como principais sintomas a tosse com catarro branco, que tende a piorar à noite, cansaço, chiado e dor no peito.

O que fazer: para tratar a bronquite, é importante realizar uma consulta com um clínico geral, que vai avaliar os sintomas e poderá prescrever paracetamol para dor ou um broncodilatador, conhecido popularmente como bombinha. Além dos medicamentos, beber bastante água e bebidas quentes, como chás, ajudam a melhorar a respiração, aliviando os sintomas da bronquite aguda.

3. Asma

A asma é uma inflamação crônica nos pulmões que pode causar a produção de catarro branco. A asma é uma doença genética, tendo início durante a infância e alguns fatores como obesidade ou exposição à poeira, perfume ou baratas, podem agravar os sintomas que geralmente incluem falta de ar, tosse, aperto e chiado no peito.

O que fazer: para tratar a asma é essencial receber uma avaliação de um pneumologista para que seja indicada a melhor terapia. Normalmente as recomendações para tratamento da asma incluem o uso de medicamentos corticoides e bombinhas, evitar exposição à poluição ambiental, como ácaros, pelos de animais e materiais de limpeza, e parar de fumar, pois o tabaco piora a doença. Conheça outros medicamentos para tratar a asma.

4. Refluxo

O refluxo é uma doença onde o ácido do estômago sobe até o esôfago ou a boca e pode ser causado pela obesidade ou idade avançada. Os principais sintomas do refluxo são queimação, tosse com presença de catarro branco, voz rouca, pigarro, e desgaste dos dentes, causado pela presença do ácido do estômago na boca.

O que fazer: é importante ter uma consulta com um gastroenterologista para confirmar o diagnóstico e fazer o tratamento adequado, que pode normalmente é iniciado com o uso de medicamentos para diminuir a acidez do estômago como omeprazol. Também se recomenda evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, evitar fumar e evitar usar roupas apertadas. Além disso, é importante adotar uma dieta equilibrada, orientada por um nutricionista. Entenda como fazer uma dieta para tratar o refluxo.

5. Alergia Alimentar

A alergia alimentar é uma reação do organismo a alguns alimentos, como amendoim, leite, ovo, mariscos, trigo ou soja. Os sintomas surgem entre 20 minutos e 2 horas após comer o alimento e variam entre uma coceira e bolhas na pele, tosse com catarro branco, náuseas, vômitos, até reações mais graves como anafilaxia, que é a diminuição da pressão arterial, inchaço nos lábios e dificuldade em respirar. Conheça mais sobre as causas, os sintomas e como tratar a alergia alimentar.

O que fazer: para tratar a alergia alimentar leve, é importante passar por uma consulta com um alergista ou imunologista, que, após avaliação, poderá indicar o uso de nebulização, anti-histamínico ou corticoides. Caso surjam sintomas mais graves, como falta de ar ou sensação de garganta inchada, deve-se ligar para uma ambulância ou ir a um hospital imediatamente. A avaliação médica é fundamental para identificar e excluir da dieta os alimentos que podem causar as reações alérgicas.

6. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

A doença pulmonar obstrutiva crônica, ou DPOC, é uma doença crônica que ocorre devido à exposição prolongada à fumaça, poeiras ou outras substâncias irritantes. A doença causa o fechamento das vias respiratórias, impedindo gradativamente a circulação do ar nos pulmões. A dificuldade para respirar, tosse com produção excessiva de catarro, que pode ser branco ou ter outras cores, são os sintomas mais comuns da doença. Entenda melhor o que é, os sintomas e como tratar a DPOC.

O que fazer: é essencial receber uma avaliação de um pneumologista. O tratamento da DPOC varia de acordo com o grau da doença, sendo recomendado parar de fumar, e podendo ser indicado também o uso de medicamentos como bombinhas, corticoides, oxigênio, fisioterapia pulmonar e atividade física regular. Além disso, uma dieta equilibrada e supervisionada por um nutricionista, é fundamental durante o tratamento da doença.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • WEBMD. What Your Mucus Says About Your Health. Disponível em: <https://symptoms.webmd.com/cold-flu-map/mucus-and-health>. Acesso em 02 Jun 2021
  • BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE DO MINISTÉRIO DA SAÚDE. Doenças respiratórias crônicas. 2010. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doencas_respiratorias_cronicas.pdf>. Acesso em 02 Jun 2021
  • BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE DO MINISTÉRIO DA SAÚDE. Sinusite. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/235_sinusite.html>. Acesso em 02 Jun 2021
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas: Asma. 2013. Disponível em: <https://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2014/abril/02/pcdt-asma-livro-2013.pdf>. Acesso em 02 Jun 2021
  • RECOMENDAÇÕES PARA O MANEJO DA ASMA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA – 2020. Recomendações para o manejo da asma da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia – 2020. 2020. Disponível em: <https://fcmsantacasasp.edu.br/wp-content/uploads/2020/01/Recomendacoes-finais-portugues.pdf>. Acesso em 02 Jun 2021
  • FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GASTROENTEROLOGIA. Refluxo Gastroesofágico: Diagnóstico e Tratamento. 2003. Disponível em: <https://diretrizes.amb.org.br/_BibliotecaAntiga/refluxo-gastroesofagico-diagnostico-e-tratamento.pdf>. Acesso em 02 Jun 2021
  • HENRY, C, A, A, Maria . Diagnóstico e Tratamento da Doença do Refluxo gastroesofágico. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva. Vol.27. 3.ed; 210-215, 2014
  • CARVÃO, N, J, João . Manifestações pulmonares do refluxo gastroesofágico – uma revisão teórica. Tese de conclusão de curso, 2016. Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.
  • BMJ BEST PRACTICE. Alergia Alimentar. 2020. Disponível em: <https://bestpractice.bmj.com/topics/pt-br/639?q=Alergia%20alimentar&c=suggested>. Acesso em 02 Jun 2021
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA E ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ALERGIA E IMUNOLOGIA. Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar. 2018. Disponível em: <https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/aaai_vol_2_n_01_a05__7_.pdf>. Acesso em 02 Jun 2021
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas: doença pulmonar obstrutiva crônica. 2013. Disponível em: <https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2014/abril/02/pcdt-doenca-pulmonar-obs-cronica-livro-2013.pdf>. Acesso em 02 Jun 2021
  • BMJ BEST PRACTICE. Bronquite aguda. 2021. Disponível em: <https://bestpractice.bmj.com/topics/pt-br/135?q=Bronquite%20aguda&c=suggested>. Acesso em 02 Jun 2021
Mais sobre este assunto: