Enfisema subcutâneo: o que é, sintomas, causas e tratamento

O enfisema subcutâneo é o acúmulo de ar nos tecidos abaixo da pele, podendo provocar sintomas como estalos, inchaço e/ou desconforto no local em que se forma e, nos casos graves, dificuldade para respirar.

Este acúmulo de ar pode surgir ao gritar ou tossir vigorosamente e realizar esforços com o abdome, nem sempre indicando um problema grave. No entanto, também pode ser causado por ferimentos profundos na pele, infecções, cirurgias ou pneumotórax, por exemplo. 

Em caso de suspeita de enfisema subcutâneo, é recomendado consultar um clínico geral, especialmente se surgirem sintomas como inchaço, febre ou dificuldade para respirar. O tratamento do enfisema nem sempre é necessário, mas pode envolver a sua drenagem por meio de cirurgia em alguns casos.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas do enfisema subcutâneo são:

  • Sensação de crepitações sob a pele, como se existissem bolhas de ar estourando;
  • Desconforto e/ou Inchaço no local afetado, devido a presença de ar embaixo da pele;
  • Alterações na voz, dor na garganta e/ou dificuldade para engolir, nos casos em que o enfisema afeta a região do pescoço;
  • Dificuldade para respirar, especialmente quando o enfisema é muito grande e afeta o tórax.

Embora o enfisema subcutâneo seja mais frequente no tórax, pescoço ou cabeça e em torno de feridas ou orifícios na pele devido a cirurgias, por exemplo, pode se formar em qualquer parte do corpo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do enfisema subcutâneo normalmente é feito pelo clínico geral baseado nos sintomas e resultados de exames, como a radiografia de tórax ou tomografia computadorizada, que podem confirmar a presença de ar sob a pele.

Caso deseje marcar uma consulta, é possível encontrar o clínico geral mais próximo de você utilizando a ferramenta abaixo:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Clínicos Gerais e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, os exames de imagem podem ajudar o médico a identificar a causa do enfisema subcutâneo e indicar o tratamento mais adequado.

Possíveis causas

As principais causas de enfisema subcutâneo são:

  • Gritar ou tossir muito forte;
  • Esforço excessivo com o abdome, devido a prisão de ventre ou durante o parto, por exemplo;
  • Ferimentos profundos na pele;
  • Infecções de pele graves;
  • Cirurgias, como traqueostomia ou laparoscopia;
  • Pneumotórax;
  • Perfuração do trato digestivo ou vias respiratórias;
  • Uso de ventilação mecânica.

O enfisema subcutâneo se forma devido a passagem de ar para os tecidos abaixo da pele ou produção de gases no seu interior causada por infecções, por exemplo. No entanto, pode não ser possível identificar uma causa específica em alguns casos, sendo chamado de enfisema subcutâneo espontâneo.

Como é feito o tratamento

Na maioria das vezes, o enfisema subcutâneo não necessita de tratamento específico e o ar acumulado tende a ser absorvido pelo corpo naturalmente. No entanto, o médico pode indicar a drenagem do enfisema por meio de cirurgia para aliviar os sintomas nos casos mais graves.

Além disso, quando existe uma causa específica para o enfisema subcutâneo, é importante que seja feito o seu tratamento, que evita que o ar continue se acumulando nos tecidos e permite que o enfisema melhore naturalmente.