Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Endocardite

Endocardite é a inflamação do tecido que reveste o coração, especialmente as válvulas cardíacas. Geralmente, é provocada pela entrada de bactérias ou fungos e o tratamento é feito com antibióticos e antifúngicos pela veia.

Tipos de endocardite

Os tipos de endocardite estão relacionados com a causa que a originou e classificam-se em:

  • Endocardite infecciosa, quando é provocada pela entrada de bactérias no coração ou fungos no organismo, causando infecções;
  • Endocardite não-infecciosa ou endocardite marântica, quando surge emconsequência de vários problemas, como câncer, febre reumática ou doenças autoimunes.

Em relação à endocardite infecciosa, que é a mais comum quando ela é causada por bactérias e tem o nome de endocardite bacteriana, quando é causada por fungos é chamada de endocardite fúngica.

Quando é causada pela febre reumática tem o nome de endocardite reumática e quando é causada pelo lúpus é chamada de endocardite de Libman Sacks.

Sintomas da endocardite

Os sintomas da endocardite incluem:

  • Febre persistente e calafrios;
  • Suor em excesso e mal-estar;
  • Fraqueza;
  • Falta de apetite e perda de peso;
  • Manchas na pele, nos olhos e debaixo das unhas;
  • Falta de ar;
  • Sopro cardíaco novo.

O diagnóstico da endocardite é feito achando a vegetação na válvula cardíaca durante a realização de um ecocardiograma e da identificação do agente causador através de hemoculturas.

Causas da endocardite

As causas da endocardite infecciosa, geralmente, estão relacionadas com a entrada de agentes infecciosos, como bactérias ou fungos, durante cirurgias, extrações de dentes, exames realizados sem a limpeza adequada ou através de alguma infecção já existente no organismo que não foi tratada.

Há maior risco de endocardite em pacientes que já possuem doenças das válvulas do coração ou naqueles que já possuem próteses nas válvulas.

Após entrada, os microrganismos circulam na corrente sanguínea até se implantarem no coração, normalmente nas válvulas, multiplicando-se, como mostra a imagem.

Endocardite

Tratamento para endocardite

O tratamento para endocardite é feito através de antibióticos ou antifúngicos, em doses elevadas, por via venosa, por no mínimo 4 a 6 semanas. Para aliviar os sintomas, são prescritos anti-inflamatórios, remédios para febre e, em alguns casos, corticoides.

Nos casos onde ocorre destruição da válvula cardíaca pela infecção, pode ser necessária a realização de uma cirurgia para trocar a válvula danificada por uma prótese que pode ser biológica ou metálica.

A endocardite quando não tratada pode originar complicações como insuficiência cardíaca, infarto, AVC, embolia pulmonar ou problemas nos rins que podem evoluir para insuficiência renal aguda.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...