Emetofobia: o que é, sintomas, causas e tratamento

A emetofobia é o medo intenso de vômitos, o que pode provocar estresse e ansiedade ao sentir náusea, ver vômitos ou pessoas vomitando e fazer com que a pessoa se preocupe excessivamente com o risco de vomitar.

Assim como outros tipos de fobia, a emetofobia não tem uma causa específica, mas é mais comum em pessoas que tiveram experiências negativas envolvendo vômitos. Conheça os tipos de fobia mais comuns.

Em caso de suspeita de emetofobia, é importante consultar um psiquiatra. Embora não tenha uma cura, os sintomas podem ser controlados por meio do tratamento adequado, que normalmente é feito com sessões de psicoterapia.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas de emetofobia são:

  • Medo de vomitar, sentir náusea ou ver vômito;
  • Preocupação excessiva ao ver e/ou ouvir pessoas vomitando;
  • Não parar de pensar na possibilidade de vomitar ou outras pessoas passarem mal;
  • Evitar situações específicas por medo de vomitar, como viagens de carro, passeios de barco ou comer fora de casa;
  • Ingerir menos alimentos e/ou líquidos, podendo levar à desidratação ou perda de peso;
  • Tomar regularmente medicamentos para não vomitar sem necessidade;
  • Não usar remédios indicados pelo médico devido ao medo de provocarem náusea.

Além disso, o medo de vomitar ou ver vômito pode ser intenso e levar a pessoa a ter um ataque de pânico nos casos mais graves, provocando sintomas como aperto no peito, náusea, sensação de falta de ar ou tremores. Veja mais sintomas de um ataque de pânico.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de emetofobia é feito pelo psiquiatra baseado nas características dos sintomas apresentados, como sua intensidade e as situações em que surgem, e o impacto dos sintomas na vida da pessoa.

Caso deseje marcar uma consulta, é possível encontrar o psiquiatra mais próximo de você utilizando a ferramenta abaixo:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Psiquiatras e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

O médico também pode indicar o acompanhamento com um psicólogo para avaliar melhor os sintomas e descartar outros problemas, especialmente alguns tipos de transtornos de ansiedade, como o transtorno de pânico e agorafobia. Confira os principais tipos de transtorno de ansiedade.

Possíveis causas

A emetofobia não possui uma causa específica, mas parece ser mais frequente quando a pessoa teve uma experiência ruim no passado envolvendo vômitos, como ter vomitado em público ou passado por doenças que causaram vômitos intensos.  

Como é feito o tratamento

O tratamento da emetofobia geralmente é feito por meio de sessões de psicoterapia, principalmente a terapia cognitiva comportamental, para ajudar a pessoa a desenvolver estratégias para lidar melhor com o medo. Entenda melhor como é feita a terapia cognitiva comportamental.

Outras opções de tratamento incluem hipnose, terapias em grupo e uso de tecnologias de realidade virtual, para que a pessoa possa interagir aos poucos com o estímulo que causa o medo e aprender a avaliar melhor as situações em que surgem.

Além disso, algumas vezes também podem indicados medicamentos, como benzodiazepínicos e antidepressivos, para ajudar a controlar sintomas, mas isso dependerá da avaliação do psiquiatra

Emetofobia tem cura?

Assim como outras fobias, a emetofobia não tem cura. No entanto, os sintomas podem ser controlados por meio do tratamento indicado pelo médico e tendem a diminuir na medida em que a pessoa aprende a lidar com o medo em alguns casos.