Dulcolax: para que serve e como usar

Atualizado em julho 2023

Dulcolax é um laxante indicado para aliviar a prisão de ventre ou preparar os intestinos para exames de diagnóstico, podendo também ser usada antes ou após procedimentos cirúrgicos e em casos em que é necessário facilitar a evacuação.

Esse remédio contém bisacodil ou picossulfato de sódio na sua composição que age aumentando os movimentos intestinais e absorvendo água, deixando as fezes mais amolecidas, facilitando sua eliminação.

O Dulcolax pode ser encontrado em farmácias ou drogarias na forma de comprimidos ou solução em gotas, e embora seja vendido sem receita médica, é importante consultar o gastroenterologista, para avaliar da causa da prisão de ventre, especialmente quando é frequente ou crônica.  

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O Dulcolax é indicado para:

  • Tratamento da prisão de ventre;
  • Preparo para exames de diagnóstico, como a colonoscopia;
  • Esvaziar o intestino antes ou após procedimentos cirúrgicos;
  • Casos em que é necessário facilitar a evacuação.

O bisacodil e o picossulfato de sódio desempenham o seu efeito laxante provocando aumento dos movimentos intestinais, além de promover o acúmulo de água nas fezes, deixando-a mais hidratada e amolecida, facilitando sua eliminação. 

O uso do Dulcolax ou qualquer outro laxante deve ser feito somente quando outras medidas para combater a prisão de ventre não funcionam, como alterações na dieta e atividades físicas. Saiba o que comer para ajudar a combater a prisão de ventre.

Se apresenta prisão de ventre com frequência, marque uma consulta com um gastroenterologista para uma avaliação e indicação do tratamento mais adequado:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Gastroenterologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Como usar

O Dulcolax deve ser tomado por via oral, e as doses variam de acordo com sua composição e apresentação, que inclui:

1. Comprimidos de 5 mg (bisacodil)

O Dulcolax comprimido contém 5 mg de bisacodil na sua composição, devendo ser tomado por via oral, com um copo de água, de preferência à noite.

As doses do bisacodil variam de acordo com o objetivo do tratamento, e inclui:

Tratamento da prisão de ventre

As doses para adultos ou crianças com mais de 10 anos são de 1 a 2 comprimidos por dia (5 a 10 mg), devendo-se utilizar a menor dose como início de tratamento.

Para crianças de 4 a 10 anos, a dose recomendada é de 1 comprimido (5mg) por dia, mas apenas sob orientação médica. 

O comprimido de bisacodil não deve ser tomado com remédios que reduzem a acidez do estômago, como antiácidos, inibidores da bomba de prótons ou leite, pois podem fazer com que o revestimento do comprimido se dissolva antes do tempo. Saiba mais sobre o bisacodil.

Preparo para procedimentos de diagnóstico ou cirurgias

A dose recomendada para adultos é de 2 a 4 comprimido na noite anterior ao exame, por via oral, e um laxante de alívio imediato (supositório) na manhã do exame. 

Em crianças com mais de 4 anos, a dose recomendada é de 1 comprimido ao anoitecer, por via oral, e um laxante de alívio imediato (supositório infantil) na manhã do exame.

2. Gotas 7,5 mg/mL (picossulfato de sódio)

O Dulcolax gotas contém picossulfato de sódio na sua composição, devendo ser tomado à noite para favorecer a evacuação na manhã seguinte, sendo recomendado iniciar o tratamento com a menor dose possível.

A dose normalmente recomendada para adultos ou crianças com mais de 10 anos é de 10 a 20 gotas da solução oral, por dia., conforme orientação médica 

Já para crianças de 4 a 10 anos, a dose normalmente recomendada é de 5 a 10 gotas da solução oral, por dia, devendo ser usada com orientação do pediatra.

Para crianças com menos de 4 anos, as doses devem ser calculadas pelo pediatra de acordo com o peso corporal da criança.

Em quanto tempo o Dulcolax faz efeito?

O efeito laxante do Dulcolax (bisacodil ou picossulfato de sódio) ocorre de 6 a 12 horas após sua administração, sendo por isso recomendado tomar à noite, para facilitar a evacuação pela manhã.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com o Dulcolax são diarreia, cólicas, dor ou desconforto abdominal, náuseas, vômitos ou tontura

Além disso, embora seja menos comum, também podem surgir bolhas na pele, coceira, rash cutâneo, sangue nas fezes, sangramento no reto, desmaio, angioedema ou reações alérgicas. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica.

O uso do Dulcolax também pode causar desidratação, perda de líquidos, sais minerais e diminuição de potássio no sangue, o que pode comprometer o funcionamento do coração, especialmente quando seu uso é feito em doses maiores do que as recomendadas ou por tempo maior do que indicado pelo médico.

O Dulcolax pode deixar o intestino preguiçoso?

O uso constante ou excessivo do Dulcolax, assim como de outros laxantes, pode deixar o intestino preguiçoso, de forma que o intestino passa a funcionar apenas quando o laxante é utilizado. Veja outras formas de aliviar a prisão de ventre.

Quem não deve usar

O Dulcolax não deve ser usado por pessoas que tenham íleo paralítico, obstrução intestinal, ou condições abdominais agudas, como apendicite, inflamação aguda do intestino e dor abdominal grave com enjoo e vômitos.

Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que tenham alergia ao bisacodil ou picossulfato de sódio, ou qualquer outro componente da fórmula.

O Dulcolax também não deve ser usado por pessoas com intensa desidratação, intolerância a galactose e/ou frutose.

Durante a gravidez ou amamentação, o Dulcolax só deve ser usado com indicação médica, após avaliar os benefícios do tratamento para a mulher e potenciais riscos para o bebê.

Veja a posição mais correta que pode facilitar na prisão de ventre:

youtube image - Como fazer COCÔ do JEITO CERTO