Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Dulcolax: para que serve e como usar

Maio 2020

Dulcolax é um remédio com ação laxante, disponível em drágeas, que tem como princípio ativo a substância bisacodil, usado no tratamento da prisão de ventre, no preparo do paciente para exames diagnósticos, antes ou após procedimentos cirúrgicos e em casos em que é necessário facilitar a evacuação.

Este medicamento desempenha o seu efeito laxante provocando irritação no intestino e, como consequência, o aumento do movimento intestinal, ajudando a eliminar as fezes. 

Dulcolax: para que serve e como usar

Para que serve

Dulcolax está indicado para:

  • Tratamento da prisão de ventre;
  • Preparo para exames de diagnóstico;
  • Esvaziar o intestino antes ou após procedimentos cirúrgicos;
  • Casos em que é necessário facilitar a evacuação.

Saiba o que comer para ajudar a combater a prisão de ventre.

Como usar

A dose recomendada deve ser determinada pelo médico, dependendo do objetivo do tratamento:

1. Tratamento da prisão de ventre

O Dulcolax deve ser ingerido à noite, para que a evacuação ocorra na manhã seguinte.

Em adultos e crianças acima de 10 anos, a dose recomendada é de 1 a 2 drágeas (5-10mg) por dia, devendo-se utilizar a menor dose como início de tratamento. Em crianças de 4 a 10 anos, a dose recomendada é de 1 drágea (5mg) por dia, mas apenas sob orientação médica. 

2. Procedimentos diagnósticos e pré-operatório

A dose recomendada para adultos é de 2 a 4 drágeas na noite anterior ao exame, por via oral, e um laxante de alívio imediato (supositório) na manhã do exame.

Em crianças, a dose recomendada é de 1 drágea ao anoitecer, por via oral, e um laxante de alívio imediato (supositório infantil) na manhã do exame.

Quando começa a fazer efeito?

 O início da ação do Dulcolax ocorre após 6-12 horas da ingestão das drágeas.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com cólicas abdominais, dor abdominal, diarreia e enjoo.

Quem não deve usar

Este medicamento não deve ser usado em pessoas com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, em pessoas com íleo paralítico, obstrução intestinal, ou condições abdominais agudas, como apendicite, inflamação aguda do intestino e dor abdominal grave com enjoo e vômitos, que podem ser sintomas de problemas graves.

Além disso, este remédio também não deve ser usado por pessoas com intensa desidratação, intolerância a galactose e/ou frutose.

Veja a posição mais correta que pode facilitar na prisão de ventre:

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto:

Carregando
...