Dor de apendicite: como é, quantos dias dura e o que fazer

junho 2022
  1. Como é a dor
  2. Onde é a dor
  3. Quantos dias dura
  4. O que fazer

A dor da apendicite é normalmente localizada no lado direito do abdômen e/ou em volta do umbigo, iniciando-se de repente, dentro de 24 horas do início da inflamação no apêndice, podendo estar acompanhada de outros sintomas como náuseas, vômitos, perda do apetite ou febre, por exemplo.

O apêndice é uma parte do intestino grosso, localizado do lado inferior à direita do abdômen, e possui um formato semelhante ao dedo de uma luva. Qualquer obstrução no apêndice, como acúmulo de fezes em seu interior, inchaço nos gânglios linfáticos no intestino próximo ao apêndice, ou presença de vermes, podem favorecer o crescimento de bactérias, levando a inflamação do apêndice. 

É importante que nos primeiros sintomas de apendicite, seja buscada ajuda médica para que seja feito o tratamento para evitar complicações, como ruptura do apêndice e infecção na cavidade abdominal. Saiba identificar todos os sintomas de apendicite

Como é a dor de apendicite

A dor da apendicite inicia-se de forma repentina e aguda, se apresentando mais leve ou fraca no início, podendo se tornar mais intensa, forte e constante, e que piora ao tossir, espirrar ou andar.

Apesar de ser normalmente localizada do lado direito inferior da barriga, a dor da apendicite também pode se iniciar ao redor do umbigo, ou ainda pode afetar toda a região da barriga, sendo que nesse caso, geralmente, ocorre quando o apêndice se rompe. 

Onde é a dor de apendicite

A dor da apendicite inicialmente é concentrada na região central do abdômen, podendo ser descrita como dor difusa ao redor do umbigo, por exemplo, mas após poucas horas, a dor já passa a ser percebida em um local mais definido.

Embora a dor do lado direito e embaixo seja característica da apendicite, essa dor também pode acontecer em outras situações, como por exemplo doença de Crohn, inflamação do intestinal, cisto no ovário direito ou hérnia inguinal. Confira outras causas de dor no lado direito do abdômen.  

Dor no lado esquerdo embaixo

A dor no lado esquerdo do abdômen e embaixo é raro de acontecer na apendicite, no entanto essa dor pode indicar pancreatite, inflamação do intestino, excesso de gases, hérnia inguinal ou cisto no ovário esquerdo, no caso das mulheres. Conheça as causas mais comuns de dor nas costas e no abdômen.  

Quantos dias dura a dor da apendicite

A dor da apendicite tem início dentro de 24 horas do início da inflamação no apêndice, podendo piorar quando ocorre ruptura do apêndice, o que pode ocorrer dentro de 48 a 72 horas após o início dos sintomas.

A dor da apendicite não desaparece até que seja feita a cirurgia para remoção do apêndice inflamado. Por isso, deve-se buscar ajuda médica imediatamente ou o pronto socorro mais próximo quando surgem os sintomas da apendicite, para que seja feita a cirurgia e evitar complicações da ruptura do apêndice, como infecção na cavidade abdominal, que é uma situação grave que pode colocar a vida em risco. Saiba como é feita a cirurgia para apendicite e como é a recuperação

O que fazer

Quando a dor do lado direito e na parte inferior do abdômen é constante e acompanhada de outros sintomas, como febre, perda do apetite e náuseas, por exemplo, é importante ir ao médico para que seja feito o diagnóstico e determinado o tratamento.

O diagnóstico da apendicite é feito por meio de exame clínico, em que o médico avalia os sintomas descritos pelo paciente e faz a palpação do abdômen, além de exames laboratoriais e de imagem, como a ultrassonografia de abdômen, que permite visualizar o apêndice e sinais de inflamação. Veja como identificar a apendicite.  

Caso haja confirmação do diagnóstico de apendicite, a opção de tratamento é a remoção cirúrgica, chamada de apendicectomia, que deve ser feita preferencialmente nas primeiras 24 horas após o diagnóstico. 

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em junho de 2022. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em junho de 2022.

Bibliografia

  • JONES, M. W.; LOPEZ, R. A.; DEPPEN, J. G. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Appendicitis. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK493193/>. Acesso em 01 jun 2022
  • MATOS, B.; et al.. Apendicite aguda. Rev Med Minas Gerais. 21. 2 Supl 4; S1-S113, 2011
Mostrar bibliografia completa
  • MORIS, D.; et al. Diagnosis and Management of Acute Appendicitis in Adults: A Review. JAMA. 326. 22; 2299-2311, 2021
  • BHANGU, A.; et al. Acute appendicitis: modern understanding of pathogenesis, diagnosis, and management. Lancet. 386. 10000; 1278-1287, 2015
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.