Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Principais sintomas do eritema infeccioso e tratamento

O eritema infeccioso, também conhecido popularmente como doença da bofetada ou síndrome da bofetada, é uma infecção das vias aéreas e dos pulmões, que é muito comum em crianças até aos 15 anos e que causa o surgimento de manchas vermelhas no rosto, como se a criança tivesse recebido uma bofetada.

Esta infecção é causada pelo vírus Parvovírus B19 e, por isso, também pode ser conhecida cientificamente como parvovirose. Embora possa acontecer em qualquer momento, o eritema infeccioso é mais comum no inverno e no início da primavera, especialmente devido á sua forma de transmissão, que acontece principalmente através da tosse e espirros.

O eritema infeccioso tem cura e normalmente o tratamento inclui apenas o repouso em casa e a correta hidratação com água. No entanto, se existir febre, é importante consultar um clínico geral ou um pediatra, no caso das crianças, para iniciar o uso de medicação para reduzir a temperatura corporal, como o Paracetamol, por exemplo.

Principais sintomas do eritema infeccioso e tratamento

Principais sintomas

Os primeiros sintomas do eritema infeccioso normalmente são:

  • Febre acima de 38ºC;
  • Dor de abeça;
  • Coriza;
  • Mal-estar geral.

Uma vez que estes sintomas são pouco específicos e surgem no inverno, são muitas vezes confundidos com uma gripe e, por isso, é relativamente comum que numa primeira fase o médico não dê grande importância.

No entanto, após 7 a 10 dias, a criança com eritema infeccioso, desenvolve a característica mancha vermelha no rosto, que acaba facilitando o diagnóstico. Esta mancha apresenta um tom vermelho vivo ou ligeiramente rosada e afeta principalmente as bochechas no rosto, embora possa aparecer também nos braços, peito, coxas ou no bumbum.

Já no adulto, o surgimento da mancha vermelha na pele é mais raro, mas é comum que aconteça dor nas articulações, especialmente nas mãos, pulsos, joelhos ou tornozelos.

Como confirmar o diagnóstico

Na maioria das vezes, o médico consegue fazer o diagnóstico apenas através da observação dos sinais da doença e da avaliação do sintomas que a pessoa ou a criança conseguem descrever. No entanto, como os primeiros sinais são pouco específicos, pode ser necessário o surgimento da mancha na pele ou da dor articular para confirmar o diagnóstico de eritema infeccioso.

Porém, se existir muita suspeita da infecção, o médico também pode pedir, em alguns casos, um exame de sangue, para identificar se existe a presença de anticorpos específicos para a doença no sangue. Caso esse resultado seja positivo, indica que a pessoa está realmente com eritema infeccioso.

Como acontece a transmissão

O eritema infeccioso é bastante contagioso, já que o vírus pode ser transmitido pela saliva. Dessa forma, é possível pegar a doença caso se esteja perto de uma pessoa ou criança infectada, principalmente quando tosse, espirra ou libera saliva ao falar, por exemplo.

Além disso, a partilha de utensílios, como talheres ou copos, também pode levar a pessoa a desenvolver o eritema infeccioso, já que o simples contato com saliva infectada também transmite o vírus.

Porém, esta transmissão do vírus só acontece nos primeiros dias da doença, quando o sistema imune ainda não conseguiu controlar a carga viral. Assim, quando surge a mancha característica na pele, a pessoa normalmente já não está transmitindo a doença e pode voltar ao trabalho ou à escola, caso se sinta bem.

Como é feito o tratamento

Na maioria dos casos não é necessário um tratamento específico, já que não existe um anti-vírus capaz de eliminar o Parvovírus e o próprio sistema imune consegue eliminá-lo completamente após alguns dias.

Assim, o ideal é que a pessoa com a infecção fique de repouso para evitar cansaço excessivo e facilitar o funcionamento do sistema imune, assim como manter uma hidratação adequada, com a ingestão de líquidos durante o dia.

Porém, como a infecção pode causar muito desconforto, especialmente em crianças, normalmente é aconselhado consultar um clínico geral ou um pediatra para iniciar o tratamento com analgésicos, como o Paracetamol.


Bibliografia

  • CDC. Differential Diagnosis of Dengue with Rash. Link: <www.cdc.gov>. Acesso em 17 Mai 2019
  • HEALTHLINKBC. Fifth Disease: Parvovirus Infection. 2016. Link: <www.healthlinkbc.ca>. Acesso em 17 Mai 2019
  • CDC. Fifth Disease. Link: <www.cdc.gov>. Acesso em 17 Mai 2019
  • MAYO CLINIC. Parvovirus infection. Link: <www.mayoclinic.org>. Acesso em 17 Mai 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem