8 sintomas de disbiose intestinal, como confirmar e tratamento

Os principais sintomas de disbiose intestinal são excesso de gases, distensão abdominal, dor no estômago, alterações de humor, diarreia ou prisão de ventre e cólicas. Além disso, a disbiose intestinal também pode causar má digestão, azia e coceira na vagina.

A disbiose intestinal é o desequilíbrio no crescimento de microrganismos naturalmente presentes no intestino, podendo ser causada por alimentação rica em proteínas e baixa em fibras, uso de alguns medicamentos ou estresse, por exemplo.

Leia também: Disbiose intestinal: o que é, sintomas, causas e tratamento tuasaude.com/disbiose-intestinal

Na presença de sintomas indicativos de disbiose intestinal, é importante consultar o gastroenterologista ou clínico geral, para fazer uma avaliação completa e, se necessário, indicar o tratamento adequado, que inclui mudanças na alimentação, uso de suplementos e, em alguns casos, o transplante fecal.

Médico avaliando a barriga de um paciente

Principais sintomas

Os principais sintomas de disbiose intestinal são:

  1. Excesso de gases intestinais e arrotos;
  2. Dor no estômago;
  3. Cólicas;
  4. Distensão abdominal;
  5. Diarreia ou prisão de ventre;
  6. Náuseas ou vômitos;
  7. Cansaço;
  8. Alterações de humor.

Além disso, outros sintomas que também podem surgir são azia, má digestão, coceira na vagina e dor ao urinar.

Na maioria dos casos, a disbiose causa sintomas temporários. No entanto, mais raramente, a disbiose pode ser duradoura, causando sintomas crônicos.

Como confirmar a disbiose intestinal

Para confirmar a disbiose intestinal, é aconselhado consultar o gastroenterologista, clínico geral ou nutrólogo, para que seja feita uma avaliação dos sintomas apresentados e do histórico de saúde da pessoa.

Se deseja confirmar o risco de disbiose, marque uma consulta com o especialista mais próximo da sua região:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Gastroenterologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Para confirmar o diagnóstico, o médico também solicita exames que detectam a disbiose, como o teste indican, que avalia a quantidade de indican na urina, uma substância que é naturalmente produzida no organismo em resposta à alimentação, mas que, em grandes quantidades, indica problemas no intestino.

Além disso, o médico também pode solicitar um exame de microbioma intestinal para identificar as bactérias presentes nas fezes, e a prova de hidrogênio expirado, um exame que analisa os gases produzidos pelas bactérias no intestino, através da respiração da pessoa.

Como é feito o tratamento

O tratamento da disbiose intestinal pode ser feito com mudanças na dieta, uso de suplementos, mudanças no estilo de vida e transplante fecal.

1. Mudanças na dieta

Mudanças na dieta, por meio de orientações do nutricionista, ajudam a recuperar a saúde da flora intestinal.

Assim, as principais recomendações da dieta são:

  • Priorizar alimentos fonte de gordura saudável, como azeite de oliva, abacate e castanha-do-pará, pois promovem crescimento de bactérias benéficas no intestino;
  • Consumir prebióticos, um tipo de fibra presente em alimentos como aveia, centeio, biomassa de banana verde, cebola e batata yacon, que servem de alimento para as bactérias benéficas do intestino;
  • Comer alimentos ricos em fibras diariamente, como feijão, frutas com casca e vegetais frescos, pois ajudam a aumentar a variedade das bactérias intestinais benéficas;
  • Ingerir alimentos ricos em probióticos, como iogurte, kefir e kombucha, que contém microrganismos vivos benéficos para a saúde do intestino, promovendo o equilíbrio da flora intestinal. Confira outros alimentos probióticos.

Além disso, é importante também evitar o consumo excessivo de leite e derivados, e açúcares, pois estes alimentos estimulam a fermentação e aumentam a produção de gases no intestino, podendo piorar os sintomas.

2. Uso de suplementos

Os suplementos de prebióticos e probióticos, em cápsulas, líquidos ou sachês, podem ser recomendados pelo médico ou nutricionista, porque contêm microrganismos que favorecem o equilíbrio da flora intestinal. Saiba como tomar os probióticos.

Além disso, a glutamina é um suplemento que também pode ser indicado para ajudar a aliviar os sintomas de disbiose intestinal, pois esse aminoácido é importante para o metabolismo e transporte de nutrientes, além de promover o equilíbrio da flora intestinal.

Leia também: Glutamina: o que é, para que serve, alimentos e como tomar tuasaude.com/como-tomar-glutamina

3. Mudanças no estilo de vida

Mudanças no estilo de vida, como praticar atividades físicas regularmente, evitar bebidas alcoólicas e parar de fumar, são importantes no tratamento da disbiose intestinal por promoverem o equilíbrio da flora intestinal, favorecendo o crescimento de bactérias boas no intestino.

Além disso, é recomendado também controlar o estresse e a ansiedade, com atividades que promovem o bem-estar, como meditação, caminhada no parque, yoga, sair com amigos e fazer massagem relaxante, por exemplo.

É importante também tratar adequadamente, conforme a orientação do médico, problemas de saúde que podem prejudicar o equilíbrio da microbiota intestinal, como diabetes, doença de Crohn e colite ulcerativa.

4. Transplante fecal

O transplante fecal, ou transplante de fezes, é um tratamento onde se transfere as fezes de uma pessoa saudável para outra com disbiose, que pode ajudar a restaurar o equilíbrio das bactérias intestinais em alguns casos.

Este procedimento geralmente é indicado somente em alguns casos de infecções intestinais recorrentes e resistentes a antibióticos, principalmente as causadas pela bactéria Clostridium difficile.

Leia também: Transplante de fezes: o que é, para que serve e como é feito tuasaude.com/transplante-de-fezes

Remédio caseiro para disbiose

Alguns remédios caseiros, como kefir, chá de camomila, de hortelã-pimenta e kombucha, podem ser indicados para complementar o tratamento da disbiose, ajudando a aliviar sintomas como excesso de gases, má digestão e náuseas.

Leia também: 7 remédios caseiros para disbiose (e como preparar) tuasaude.com/remedio-caseiro-para-disbiose

Vídeos relacionados