Glutamina: o que é, para que serve, como tomar e alimentos ricos

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
outubro 2021

A glutamina é um aminoácido que está presente em grandes quantidades no organismo, sendo conhecido como um imunonutriente, pois participa na produção de antioxidantes e na manutenção das funções das células de defesa do organismo, fortalecendo o sistema imunológico.

Além disso, a glutamina ajuda a melhorar as funções das células no intestino, equilibrando a flora intestinal e auxiliando no tratamento de problemas, como prisão de ventre, diarreia, colite ou doença de Crohn. Entenda melhor o que é e como manter a flora intestinal equilibrada.

A glutamina pode ser encontrada em diversos alimentos, como carnes, peixes, ovos, leguminosas e alguns vegetais. Além disso, a glutamina pode ser encontrada em maiores concentrações, na forma de suplemento nutricional, em cápsulas ou em pó, sendo normalmente comercializada em lojas de suplementos alimentares.

As principais indicações da glutamina para a saúde são:

1. Melhorar o funcionamento do intestino

A glutamina é a principal fonte de energia para intestino, pois estimula o crescimento e fortalecimento das células, o que promove o equilíbrio da flora intestinal e ajuda a prevenir e combater problemas como prisão de ventre, diarreia ou câncer de intestino.

Além disso, por fortalecer as bactérias benéficas no intestino, a glutamina também auxilia no tratamento de doenças inflamatórias intestinais, como colite ou Crohn. Saiba o que são e como tratar as doenças inflamatórias intestinais.

2. Pode ajudar na prevenção de câncer

A glutamina é o principal aminoácido que participa da produção de glutationa no organismo, um antioxidante que combate os radicais livres, prevenindo o surgimento de alguns tipos de câncer. Veja como os antioxidantes ajudam a prevenir o câncer

3. Prevenir doenças do coração

A glutamina é um aminoácido que atua como um antioxidante, ajudando a prevenir doenças do coração, como infarto, aterosclerose ou derrame, pois auxilia no combate ao excesso de radicais livres, compostos produzidos no organismo através do fumo, estresse, da ingestão de álcool e alimentos industrializados, por exemplo.

4. Fortalecer o sistema imunológico

A glutamina é uma importante fonte de  energia para as células de defesa do organismo, fortalecendo o sistema imunológico. Por isso, a suplementação com esse aminoácido é recomendada para pessoas que estão se recuperando de lesões, queimaduras e cirurgias, pois ajuda a acelerar a cicatrização e prevenir infecções.

5. Prevenir lesões durante os treinos

Por promover um efeito antioxidante no organismo, a glutamina pode ajudar a diminuir as lesões no músculos após os treinos de longa duração e alta intensidade, promovendo uma recuperação mais rápida. Conheça outros suplementos que também ajudam na recuperação após os treinos.

É importante ressaltar que, apesar de ser normalmente conhecida por promover o ganho de massa muscular, ainda não existe comprovação científica que a suplementação da glutamina fornece este benefício.

Lista de alimentos ricos em glutamina

Os principais alimentos ricos em glutamina incluem:

  • Laticínios, como leites, queijos e iogurtes;
  • Carne bovina;
  • Peixes, como salmão, tilápia, haddock, arenque, anchova ou linguado;
  • Ovos;
  • Leguminosas, como soja, grão de bico, lentilha ou feijão;

Além disso, outros alimentos de origem vegetal, como arroz, milho, espinafre e beterraba são opções interessantes para incluir na dieta, pois possuem boas quantidades de glutamina.

Como tomar glutamina

Os suplementos de glutamina normalmente são encontrados na forma de aminoácido livre, que é chamada de L-glutamina, e a quantidade diária recomendada varia de acordo com as necessidades nutricionais e a prática de atividades físicas.

No entanto, a recomendação indicada é entre 8 a 15 gramas diárias, dividida em 2 a 3 vezes ao longo do dia, juntamente com água ou suco de frutas, podendo ser consumida antes do treino ou antes de dormir.

É importante lembrar que a ingestão de altas quantidades de suplementos de aminoácidos, como a glutamina, pode causar insuficiência renal e, por isso, só devem ser consumidos com a orientação de um nutrólogo ou um nutricionista.

Cuidados ao usar a glutamina

Pessoas que possuem algum problema nos rins ou no fígado devem sempre consultar um médico antes de iniciar o consumo de glutamina, pois este suplemento pode prejudicar o funcionamento destes órgãos.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em outubro de 2021. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em outubro de 2021.

Bibliografia

  • CRUZAT, F, Vinicius et al. Amino acid supplementation and impact on immune function in the context of exercise. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol.61. 11.ed; 1-13, 2014
  • UNITED STATES DEPARTMENT OF AGRICULTURE. Food Data Central. Disponível em: <https://fdc.nal.usda.gov/ndb/search/list>. Acesso em 06 out 2021
Mostrar bibliografia completa
  • CRUZA Vinicius, MACEDO Marcelo et al. Glutamine: Metabolism and Immune Function, Supplementation and Clinical Translation. Nutrients. 10. 1-31, 2018
  • KERKSICK, M, Chad et al. ISSN exercise & sports nutrition review update: research & recommendations. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol.15. 38.ed; 1-57, 2018
  • FERNANDES Vinicius et al. Glutamina: Aspectos Bioquímicos, Metabólicos, Moleculares e Suplementação. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. 15. 5; 392-397, 2009
  • EXAMINE. Glutamine. Disponível em: <https://examine.com/supplements/glutamine/>. Acesso em 22 out 2019
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Como saber o Melhor Suplemento para você

    03:58 | 31398 visualizações
  • COMO GANHAR MASSA MUSCULAR? I Tati Comenta #22

    02:21 | 33544 visualizações