Injeção Depo-Provera: para que serve e como usar

novembro 2022
  1. Para que serve
  2. Como usar
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

A Depo-Provera é uma injeção anticoncepcional trimestral de ação prolongada, indicada para evitar a gravidez, pois contém o acetato de medroxiprogesterona na sua composição, um tipo de progesterona, que age inibindo a produção de gonadotrofinas, evitando a ovulação e diminuindo a espessura da camada interna do útero, prevenindo a gravidez.

Esse anticoncepcional injetável trimestral pode ser fornecido gratuitamente pelo SUS, desde que tenha indicação do ginecologista, ou comprado em farmácias ou drogarias, mediante apresentação de receita médica, e aplicado diretamente no músculo, por um profissional de saúde.

A Depo-Provera deve ser usada somente com indicação do ginecologista, sendo contraindicada para mulheres com sangramento vaginal sem causa conhecida, problemas graves no fígado ou que tenham distúrbios tromboembólicos.

Para que serve

A injeção Depo-Provera é indicada com anticoncepcional trimestral para prevenir a gravidez, pois age impedindo a ovulação e alterando a espessura da camada interna do útero.

Essa injeção possui ação prolongada, tendo efeito durante, pelo menos, 3 meses, e deve ser usada com indicação do ginecologista.

Como usar

A injeção Depo-Provera 150 mg/mL deve ser aplicada diretamente no músculo glúteo, ou no deltóide no braço, por um profissional de saúde, a cada 12 a 13 semanas. O tempo máximo entre as aplicações da Depo-Provera é de 13 semanas, o que corresponde a 91 dias.

Para iniciar o uso da Depo-Provera, quando nenhum outro anticoncepcional hormonal foi utilizado anteriormente, a injeção deve ser aplicada durante os primeiros 5 dias após o inicio da menstruação, tendo um efeito imediato.

No caso da mulher estar trocando o anticoncepcional oral para a injeção de Depo-Provera, o início do tratamento com a Depo-Provera deve ser feito no dia seguinte ou até 7 dias após a tomada da última pílula, conforme orientado pelo ginecologista.

No pós-parto, o início do tratamento com a Depo-Provera deve ser feito nos 5 primeiros dias do pós-parto, se a mulher não estiver amamentando, ou a partir da 6ª semana pós-parto, caso a mulher esteja em aleitamento materno exclusivo.

A Depo-Provera não previne infecções sexualmente transmissíveis (IST´s), sendo importante sempre utilizar camisinha em todas as relações sexuais. Confira as principais IST´s.

O que fazer se esquecer de aplicar?

No caso de passar mais de 13 semanas, ou 91 dias, da última aplicação de Depo-Provera, deve-se fazer um teste de beta-HCG para excluir uma possível gravidez, antes de aplicar a injeção novamente.

Caso a gravidez seja confirmada, não se deve tomar a injeção de Depo-Provera.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o tratamento com a Depo-Provera são pequenos sangramentos ao longo do mês, ausência completa da menstruação, dor de cabeça, retenção de líquidos, sensibilidade mamária, tonturas, fraqueza ou fadiga, nervosismo, diminuição da libido ou dificuldade para chegar ao orgasmo, ou irritação no local da injeção.

Além disso, também podem surgir dor pélvica, dor lombar, cãibras nas pernas, queda de cabelo ou ausência de crescimento capilar, depressão, distensão abdominal, náuseas, erupções, insônia, corrimento vaginal, ondas de calor, acne, dor nas articulações, vaginite.

A Depo-Provera pode aumentar o risco de câncer de mama, devendo-se ter acompanhamento médico regular, fazer o auto-exame das mamas regularmente e procurar ajuda médica caso se note algum caroço na mama, dor nos seios ou saída de líquidos pelos mamilos. Veja como fazer o auto-exame das mamas.

Essa injeção também pode aumentar o risco de formação de coágulos no sangue. Desta forma, deve-se procurar o pronto-socorro mais próximo caso surjam sintomas indicativos de AVC, embolia pulmonar, trombose ou infarto, como sensação de fraqueza em apenas um lado do corpo, dificuldade para falar, visão embaçada, dificuldade para respirar, dor no peito ou inchaço em apenas uma das pernas, por exemplo.

A Depo-Provera engorda?

A Depo-Provera não engorda, no entanto, um dos efeitos colaterais mais comuns dessa injeção é a retenção de líquidos, que pode provocar inchaços e causar aumento do peso.

Quem não deve tomar

A Depo-Provera não deve ser usada nas seguintes situações:

  • Gravidez suspeita ou confirmada;
  • Histórico de aborto retido;
  • Histórico de processos trombóticos como, por exemplo, trombose venosa profunda, embolia pulmonar, infarto do miocárdio ou AVC;
  • Tromboflebite ativa;
  • Sangramento vaginal não-diagnosticado;
  • Câncer de mama, suspeito ou confirmado;
  • Doenças graves no fígado.

Além disso, a Depo-Provera não é indicada para ser usada antes da primeira menstruação.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • LABORATÓRIOS PFIZER LTDA. Depo Provera 150 mg (acetato de medroxiprogesterona). 2012. Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/depoprovera150.pdf>. Acesso em 10 nov 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.

Tuasaude no Youtube

  • CAMISINHA FEMININA: como colocar e o que não fazer

    07:35 | 152635 visualizações
  • COMO COLOCAR A CAMISINHA CORRETAMENTE

    08:15 | 928668 visualizações
  • INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS | com Drauzio Varella

    14:11 | 161322 visualizações
  • CURTINDO A VIDA | com Beatriz Gosta

    18:51 | 10666 visualizações