Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é demência, sintomas e como é feito o diagnóstico

A demência corresponde a uma alteração progressiva de áreas do cérebro, resultando em alterações da memória, comportamento, linguagem e personalidade, interferindo diretamente na qualidade de vida da pessoa.

A demência pode ser interpretada como um conjunto de sinais e sintomas relacionados a alterações cerebrais que pode ter causas diversas, sendo mais frequentemente associada ao envelhecimento.

De acordo com a causa e sintomas apresentados pela pessoa, a demência pode ser classificada em vários tipos, sendo os principais:

O que é demência, sintomas e como é feito o diagnóstico

1. Alzheimer

O Alzheimer é o principal tipo de demência e é caracterizada pela degeneração progressiva dos neurônios e comprometimento das funções cognitivas. O desenvolvimento do Alzheimer é consequência de um conjunto de fatores, como genética, envelhecimento, sedentarismo, traumatismo craniano e tabagismo, por exemplo.

Principais sintomas: Os sintomas do Alzheimer desenvolvem-se em fases, sendo os sintomas inicias relacionados à dificuldade em encontrar as palavras e de tomar decisões, falta de atenção e comprometimento da memória, concentração, atenção e raciocínio. Veja como identificar os sintomas do Alzheimer.

Como é feito o diagnóstico: O diagnóstico do Alzheimer é feito por meio da avaliação dos sintomas apresentados pelo paciente e história clínica e da família. Além disso o neurologista pode solicitar exames que permitem identificar alterações cerebrais, além de análise do líquido cefalorraquidiano para verificar o acúmulo de proteínas beta-amiloide que ocorre no Alzheimer. 

É recomendada também a realização de testes de raciocínio, que devem ser feitos pelo neurologista ou geriatra, com o objetivo de verificar o comprometimento cerebral. Veja como é feito o teste rápido do Alzheimer.

2. Demência vascular

A demência vascular é o segundo tipo de demência mais frequente, ficando atrás apenas do Alzheimer, e acontece quando o suprimento sanguíneo do cérebro é prejudicado devido a problemas cerebrovasculares ou cardiovasculares, resultando em alterações cerebrais e, consequentemente, na demência. A principal causa de demência é o AVC. Veja o que causa o AVC e como evitar.

Principais sintomas: Nesse tipo de demência há grande comprometimento cognitivo, sendo muito difícil para a pessoa realizar atividades simples do dia-a-dia, resultando em dependência. Além disso, com a progressão da doença, a pessoa pode ficar desnutrida, ter maior susceptibilidade a infecções e ter dificuldade para engolir, por exemplo.

Como é feito o diagnóstico: O diagnóstico da demência vascular é feito por meio de exames neurológicos de imagem, como a ressonância magnética e a tomografia computadorizada, em que são verificadas alterações cerebrais decorrente da diminuição do suprimento sanguíneo para o cérebro.

3. Parkinson

A doença de Parkinson também é considerada um tipo de demência, pois há alterações relacionadas a cognição e comportamento da pessoa. É mais comum de acontecer em pessoas a partir dos 50 anos e sua causa ainda não é muito bem estabelecida, no entanto sabe-se que há desgaste de regiões do cérebro responsáveis pela produção de neurotransmissores. Saiba como identificar o mal de Parkinson.

Principais sintomas: Além dos sintomas característicos do Parkinson, como tremores e rigidez muscular, ocorre a perda progressiva da memória e alteração dos reflexos devido ao desgaste de regiões do cérebro responsável pela produção de neurotransmissores. Veja quais são os primeiros sintomas do Parkinson.

Como é feito o diagnóstico: O diagnóstico do mal de Parkinson é feito pelo neurologista por meio dos sinais e sintomas apresentados pelo paciente e de exames de imagem, como ressonância magnética e tomografia computadorizada do crânio, por exemplo. Além disso, podem ser solicitados exames de sangue que possam excluir outras hipóteses diagnósticas.

4. Demência senil

A demência senil ocorre com mais frequência em pessoas a partir dos 65 anos e é caracterizada pela progressiva e irreversível das funções intelectuais, como memória, raciocínio e linguagem, sendo portanto uma das principais causas de incapacidade em idosos. Esse tipo de demência normalmente é consequência de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer e a doença de Parkinson, por exemplo. Além disso, pode ser resultado do uso frequente de alguns medicamentos, como soníferos, anti-depressivos e relaxante musculares, por exemplo. Saiba mais sobre a demência senil.

Principais sintomas: Os principais sintomas relacionados à demência senil são desorientação, perda da memória, dificuldade em tomar decisões, esquecimento de coisas simples, perda de peso, incontinência urinária, dificuldade para dirigir ou fazer atividades sozinho, como fazer comprar, cozinhar ou tomar banho, por exemplo.

Como é feito o diagnóstico: O diagnóstico desse tipo de demência é feito por meio de exames laboratoriais, para excluir outras doenças, e exames de imagem, como tomografia computadorizada do crânio e ressonância magnética, por exemplo, para avaliar o funcionamento cerebral. Além disso, o diagnóstico deve ser feito baseado na história clínica completa do paciente e de testes para avaliar a memória e o estado mental, além do grau de atenção, concentração e comunicação.

O que é demência, sintomas e como é feito o diagnóstico

5. Demência frontotemporal

A demência frontotemporal ou DFT é um tipo de demência caracterizada pela atrofia e perda de células nervosas de um ou ambos os lobos frontais e temporais do cérebro. Os lobos frontais são responsáveis pela regulação do humor e comportamento, enquanto que os lobos temporais estão relacionados com a visão e a fala. Assim, dependendo do local em que há degeneração cerebral, os sintomas podem variar.

Principais sintomas: Os principais sintomas relacionados à DFT são alterações no comportamento social, variação da personalidade, alterações na linguagem, apresentando um discurso limitado. Além disso, a pessoa pode repetir frases faladas por outras pessoas várias vezes e não lembrar de nomes de objetos, conseguindo apenas descrevê-los.

Como é feito o diagnóstico: A DFT é diagnosticada por meio de avaliação psiquiátrica, em que são verificadas as alterações comportamentais e relacionadas à percepção social. Além disso, podem ser solicitados alguns exames, como imagiologia cerebral e eletroencefalograma. Saiba como é feito o eletroencefalograma.

6. Demência de Pick

A demência ou doença de Pick, também conhecida como PiD, é um tipo de demência frontotemporal caracterizada pelo excesso de proteínas Tau nos neurônios denominados copos de Pick. O excesso de proteínas normalmente acontece nos lobos frontais ou temporais e é uma das principais causas de perda de memória precoce, podendo ter início a partir dos 40 anos

Principais sintomas: A doença de Pick tem como principais sintomas a diminuição da capacidade de raciocínio, dificuldade para falar, confusão mental, instabilidade emocional e alterações da personalidade.

Como é feito o diagnóstico: O diagnóstico da doença de Pick é feito por meio da análise dos sintomas comportamentais apresentados pela pessoa, que normalmente é feito por meio de testes psicológicos, além de exames de imagem, como a ressonância magnética, por exemplo. Além disso, pode ser solicitado pelo médico a avaliação da concentração da proteína Tau em fluidos do sistema nervoso, sendo indicada a coleta de liquido cefalorraquidiano.

7. Demência com corpos de Lewy

A demência com corpos de Lewy corresponde ao comprometimento de regiões específicas do cérebro devido à presença de estruturas proteicas, conhecidas como corpos de Lewy, que se desenvolvem dentro das células cerebrais e provocam sua degeneração e morte, resultando na demência. Esse tipo de demência é mais comum em pessoas acima dos 60 anos e pode acontecer simultaneamente com a Doença de Alzheimer, por exemplo. Saiba como identificar e tratar a demência com corpos de Lewy.

Principais sintomas: As pessoas diagnosticadas com esse tipo de demência apresentam como principais sintomas perda das capacidades mentais, confusão mental, desorientação, alucinações, tremores e rigidez muscular. Normalmente as alterações mentais surgem primeiro e à medida que há maior comprometimento cerebral, surgem as alterações de movimento e os quadros de confusão mental ficam mais graves.

Como é feito o diagnóstico: O diagnóstico da demência com corpos de Lewy deve ser feito por um neurologista por meio da avaliação dos sintomas, história clínica do paciente e da família e exames de imagem, como a tomografia computadorizada ou a ressonância magnética, com o objetivo de identificar degeneração em algumas partes do cérebro.

8​​​​​. Demência por álcool

A associação entre consumo excessivo de bebidas alcoólicas e maior predisposição à demência precoce ainda está em estudo, no entanto já é comprovado que o consumo excessivo de bebidas alcoólicas interfere na memória, capacidade cognitiva e comportamental. Isso porque o álcool pode ter efeito nocivo para as células nervosas, alterando o seu funcionamento e resultando nos sintomas de demência, por exemplo.

Além disso, caso o consumo de álcool em excesso esteja associado a uma dieta pobre em vitamina B1, pode haver danos cerebrais irreversíveis. Veja quais são os alimentos ricos em vitamina B1.

Principais sintomas: Dificuldade de aprendizagem, alterações da personalidade, diminuição das competências sociais, dificuldade no pensamento lógico e alteração da memória a curto-prazo são sintomas característicos da demência causada por álcool.
 

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar