Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Demência vascular: o que é, sintomas e como cuidar

A demência vascular é um tipo de alteração que surge em várias áreas do cérebro e que acontece principalmente pela diminuição da circulação sanguínea nesses locais. Por esse motivo, este tipo de demência é mais frequente em pessoas que tiveram um  Acidente Vascular Cerebral (AVC), dando origem a sintomas como dificuldade para realizar atividades do dia-a-dia, perda de memória e dificuldade para falar.

Este tipo de demência é irreversível, no entanto é possível ser tratada a fim de se atrasar a progressão, sendo indicado pelo médico medidas que podem reduzir as chances de AVC, como parar de fumar, praticar atividades físicas regulares e ter uma alimentação balanceada.

Demência vascular: o que é, sintomas e como cuidar

Principais sintomas

A demência vascular é caracterizada por pequenas interrupções do fluxo sanguíneo, chamado de infarto, que ocorrem no cérebro ao longo da vida e que podem resultar na demência. A falta de sangue no cérebro leva a consequência neurológicas e que podem resultar em dependência, como por exemplo:

  • Perda da memória;
  • Dificuldade para falar;
  • Dificuldade para realizar atividades simples do dia-a-dia, como andar e comer, por exemplo, gerando dependência;
  • Desnutrição, pois pode haver dificuldade para engolir;
  • Falta de atenção;
  • Desequilíbrio;
  • Aumento das chances de infecção.
  • Problemas de coordenação.

A demência vascular é uma doença progressiva e com sintomas irreversíveis que normalmente é consequência de um AVC, que ocorre principalmente devido à situações que podem interferir na circulação, como pressão alta, diabetes ou tabagismo, por exemplo. Veja quais são as principais causas de AVC.

O diagnóstico da demência vascular é feito por meio de exames neurológicos e de imagem, como ressonância magnética e tomografia computadorizada, além do médico avaliar os sintomas apresentados pelo paciente e os hábitos de vida.

Quem tem maior risco de demência vascular

O risco de desenvolver uma demência do tipo vascular é maior em pessoas que têm algum tipo de fator que possa diminuir a circulação de sangue no cérebro. Por esse motivo, muitos desses fatores são os mesmos que os identificados para o AVC, incluindo tabagismo, pressão alta, diabetes, alimentação rica em gorduras e falta de exercício físico, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento da demência vascular é feito com o objetivo de evitar a progressão da doença e aliviar os sintomas, uma vez que não tem cura. É possível, também, evitar a ocorrência de AVC e, consequentemente, da demência vascular por meio de algumas atitudes que podem ser implementadas no dia-a-dia, como por exemplo a prática de atividades físicas e a alimentação balanceada e saudável. Entenda como é feito o tratamento para AVC.

Além disso, o médico pode indicar medicamentos específicos que possam tratar doenças de base, como hipertensão e diabetes, que são fatores que aumentam a chance de se ter um AVC no futuro.


Bibliografia

  • NHS. Vascular dementia. Link: <www.nhs.uk>. Acesso em 16 Jul 2019
  • ALZHEIMER'S ASSOCIATION. Vascular Dementia. Link: <www.alz.org>. Acesso em 16 Jul 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem