O que você precisa saber?

O que é a criogenia de humanos e como é feita

A criogenia de humanos, conhecida cientificamente como criônica, é uma técnica que permite refrigerar o corpo até à temperatura de -196ºC, fazendo com que o processo de deterioração e envelhecimento pare. Assim, é possível manter o corpo nas mesmas condições durante vários anos, para que, no futuro, seja reanimado.

Desta forma, a criogenia tem sido utilizada especialmente em pacientes em fase terminal de doenças graves, como câncer, na esperança de que sejam reanimados quando a cura da sua doença for descoberta, por exemplo. Porém, esta técnica pode ser feita por qualquer pessoa, após a morte.

A criogenia de humanos ainda não pode ser feita no Brasil, no entanto já existem duas empresas nos Estados Unidos que estão praticando o processo para pessoas de todos os países.

O que é a criogenia de humanos e como é feita

Como é feito

Embora seja referido popularmente como um processo de congelamento, a criogenia é na verdade um processo de vitrificação no qual os fluídos corporais são mantidos num estado nem sólido, nem líquido, semelhante ao do vidro.

Para isso, é preciso seguir um passo-a-passo que inclui:

  1. Suplementação com antioxidantes e vitaminas durante a fase terminal da doença, para diminuir as lesões nos órgãos vitais;
  2. Após declarada a morte clínica, ou seja, depois de o coração deixar de bater, a equipe de criogenia faz o arrefecimento do corpo com gelo e outras substâncias frias. Este processo deve ser feito o mais rápido possível para manter os tecidos saudáveis, especialmente o cérebro;
  3. Depois do arrefecimento, a equipe injeta anticoagulantes no corpo para impedir que o sangue congele;
  4. O corpo é transportado para o laboratório de criogenia onde será guardado. Durante o transporte a equipe faz compressão torácicas ou utiliza uma máquina especial para substituir o batimento do coração e manter o sangue circulando, permitindo levar o oxigênio para todo o corpo;
  5. No laboratório, o sangue é completamente removido e substituído por uma substância anticongelante preparada especialmente para o processo. Esta substância impede que os tecidos congelem e sofram lesões, como aconteceria se fosse sangue;
  6. O corpo é colocado dentro de um recipiente hermeticamento fechado e a temperatura é reduzida lentamente até atingir os -196ºC;
  7. Por fim, o corpo refrigerado é guardado dentro de um outro recipiente com nitrogênio líquido, onde será mantido pelos anos que forem necessários. 

De forma a obter-se os melhores resultados, um membro da equipe do laboratório deve estar presente durante a fase final da vida, para iniciar o processo logo após a morte.

Já pessoas que não possuem uma doença grave, mas que queiram submeter-se à criogenia, devem utilizar uma pulseira com informações para chamar alguém da equipe do laboratório o mais rápido possível, idealmente nos primeiros 15 minutos.

O que impede o processo

O maior obstáculo da criogenia é o processo de reanimação do corpo, uma vez que atualmente ainda não é possível reavivar a pessoa, tendo sido possível apenas reanimar órgãos de animais. No entanto, é esperado que com o avanço da ciência e da medicina seja possível reavivar todo o corpo.

Preço da criogenia

Atualmente a criogenia em humanos só é feita nos Estados Unidos, pois é onde se encontram as únicas duas empresas no mundo com capacidade para preservar os corpos.

O valor total da criogenia varia de acordo com a idade da pessoa e estado de saúde, porém, o valor médio é de 200 mil dólares.

Existe ainda um processo de criogenia mais barato, no qual apenas a cabeça é preservada para manter o cérebro saudável e pronto para ser colocado em outro corpo, como um clone no futuro, por exemplo. Este processo é mais barato, estando perto dos 80 mil dólares.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...