Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

O que pode causar a perda de peso rápido (e não intencional)

O emagrecimento deve ser motivo de preocupação quando ocorre de forma não intencional, sem a pessoa perceber que está perdendo peso. Em geral, é normal emagrecer após fases de estresse, como mudar de trabalho, passar por um divórcio ou perder um ente querido.

No entanto, se a perda de peso não está ligada a esses fatores e nem à dieta ou aumento da atividade física, deve-se procurar um médico para avaliar a causa do problema, que pode ser por doenças na tireoide, diabetes, tuberculose ou câncer.

O que pode causar a perda de peso rápido (e não intencional)

Possíveis Causas

De forma geral, quando acontece a perda de peso não intencional e sem motivos aparentes, pode ser devido a alterações gastrointestinais, doenças neurológicas, problemas na tireoide, como hipertireoidismo, doença pulmonar obstrutiva crônica e doenças infecciosas, como tuberculose e AIDS, por exemplo. Além disso, pode ser devido à diabetes, problemas psicológicos, como a depressão, uso excessivo de bebidas alcoólicas ou drogas e câncer.

A perda de peso também pode ter causas específicas de acordo com a idade da pessoa e situações associadas, como por exemplo:

1. Em idosos

A perda de peso durante o envelhecimento é considerada normal quando é lenta, sendo normalmente ligada à falta de apetite, alteração do paladar ou devido a efeitos colaterais de remédios. Outro motivo comum é a demência, que faz com que a pessoa esqueça de fazer as refeições e de se alimentar de forma adequada. Além do emagrecimento, também é normal ocorrer a perda de massa muscular e massa óssea, o que torna o idoso mais frágil e com maior risco de ter fraturas ósseas.

2. Na gravidez

A perda de peso na gravidez não é uma situação normal, porém pode ocorrer principalmente quando a gestante tem muitos enjoos e vômitos no início da gravidez, não conseguindo fazer uma alimentação adequada. Nestes casos, é fundamental consultar um nutricionista para saber o que fazer e evitar complicações graves que possam prejudicar o crescimento do feto, pois é esperado que a gestante saudável e com peso normal aumente 10 a 15 Kg durante toda a gestação.

3. No bebê

A perda de peso é comum em bebês recém-nascidos, que costumam perder até 10% do peso corporal durante os primeiros 15 dias de vida, devido à expulsão de líquidos através da urina e fezes. A partir daí é esperado que o bebê aumente cerca de 250 g por semana até os 6 meses de vida e vá sempre aumentando de peso e altura conforme o avançar da idade. Caso isso não aconteça, é importante que o bebê seja constantemente monitorado pelo pediatra para que não ocorram alterações no seu processo de desenvolvimento.

O que pode causar a perda de peso rápido (e não intencional)

Como é o diagnóstico

É importante que se saiba qual a causa do emagrecimento para que o médico consiga indicar o tratamento mais adequado e, assim, seja possível prevenir complicações. Por isso, para diagnosticar a causa do emagrecimento, o médico deve avaliar os sintomas apresentados e pedir exames conforme as suspeitas, como exames de sangue, de urina e de fezes, ressonância magnética ou raio X do tórax, continuando a investigação de acordo com os resultados obtidos.

Geralmente o clinico geral ou médico de família são os primeiros médicos que devem ser consultados e só após os resultados dos exames eles poderão  indicar um especialista de acordo com a causa do problema, como endocrinologista, psiquiatra ou oncologista, por exemplo.

Para ajudar a avaliar a causa do problema, veja os sinais e sintomas que podem indicar câncer.

Quando se preocupar

O emagrecimento é preocupante quando o paciente perde, sem querer, mais de 5% do peso corporal em um período de 1 a 3 meses. Em uma pessoa com 70 kg, por exemplo, a perda é preocupante quando é maior que 3,5 kg, e em uma pessoa com 50 kg, a preocupação vem quando ela emagrece mais 2,5 kg sem querer.

Além disso, também deve-se estar atento a sinais como cansaço, perda de apetite, alterações no ritmo de funcionamento do intestino e aumento na frequência de infecções como gripes.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem