Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Conheça os riscos da dengue na gravidez

A dengue na gravidez é perigosa, pois a coagulação sanguínea fica diminuída e isto pode fazer a placenta se desprender e causar um aborto ou um parto prematuro. Porém se a grávida for bem orientada por um médico e seguir o tratamento corretamente não haverá riscos nem para ela, nem para o bebê.

Todavia, os riscos da dengue na gravidez incluem:

  • Aumento do risco de aborto, no início da gravidez;
  • Hemorragia;
  • Eclâmpsia,
  • Pré eclampsia;
  • Comprometimento do fígado;
  • ​Falência dos rins.

Estes ricos são maiores quando a grávida é infectada no início ou no fim da gravidez, no entanto, se o tratamento for seguido corretamente, a dengue na gravidez não causa grandes riscos na grávida ou bebê. Mas em caso de suspeita de dengue deve-se buscar ajuda médica para se certificar de que não é Zika, porque a Zika é mais grave e pode causar microcefalia no bebê, embora isso não aconteça com a dengue. 

A gestante tem maiores chances de desenvolver dengue grave do que as mulheres que não estão grávidas e por isso sempre que apresentar febre e dor no corpo deve ir ao médico e realizar exames para verificar se é dengue. Se houver sintomas de dengue grave como dor abdominal intensa e pintinhas pelo corpo, deve-se ir ao pronto-socorro, e pode ser necessário internamento hospitalar. 

Para evitar a dengue na gravidez deve-se evitar ser picada pelo mosquito, usando roupas compridas e consumindo mais vitamina B. Confira outras formas de Prevenção da dengue

Conheça os riscos da dengue na gravidez

Dengue na gravidez pode prejudicar o bebê

Em geral, a dengue não prejudica o desenvolvimento do bebê, mas se a mãe tiver dengue no final da gravidez o bebê pode ser contaminado e apresentar febre, placas avermelhadas e tremores nos primeiros dias, necessitando de ficar internado no hospital para receber tratamento.

Desta forma, a prevenção da dengue é muito importante, especialmente na grávida, e, por isso, o uso de repelentes à base de picaridina, como o exposis gel, pode ser utilizado para evitar o desenvolvimento de um novo quadro de dengue na gravidez. Veja como fazer um bom Repelente caseiro de citronela para dengue

Como é feito o tratamento da dengue na gravidez

O tratamento da dengue na gravidez geralmente é feito no hospital e, por isso, a grávida tem que ficar internada para fazer exames, ficar em repouso, receber soro pela veia, assim como, tomar os remédios analgésicos e antitérmicos como dipirona para controlar a doença e diminuir os possíveis riscos como aborto ou hemorragia.

No entanto, nos casos leves de dengue na gravidez, o tratamento pode ser feito em casa com repouso, uso de dipirona e o aumento da ingestão de água para manter a gestante hidratada.

Já nos casos de dengue hemorrágica na gravidez, o tratamento é sempre feito no hospital, com internamento, e pode ser necessário a grávida receber transfusões de sangue, embora esta não seja uma situação habitual. 


Bibliografia

  • FEITOZA, Helena Albuquerque Catão, et al. Os efeitos maternos, fetais e infantis decorrentes da infecção por dengue durante a gestação em Rio Branco, Acre, Brasil, 2007-2012. Cad. Saúde Pública . Vol.35. 5.ed; 1-11, 2017
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem