Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Suor excessivo: 8 principais causas (e o que fazer)

novembro 2022

O suor excessivo normalmente é causado por emoções fortes, como estresse, medo, dor ou ansiedade, mas também pode ser causado pelo uso de alguns medicamentos, como antidepressivos e antipsicóticos. Em casos mais sérios, pode ainda indicar problemas graves como tuberculose e até câncer.

A produção excessiva de suor, também chamada hiperidrose, pode afetar a palma das mãos, pés, axilas, rosto e pescoço, mas também pode acontecer em qualquer outra parte do corpo. Além disso, dependendo da sua causa, pode ocorrer com outros sintomas como tremores nas mãos, febre e diarreia, por exemplo.

Caso o suor excessivo ocorra com frequência ou surja associado a outros sintomas, é importante consultar um clínico geral. A identificação da causa é fundamental para indicar o tratamento adequado, que pode envolver medidas para diminuir a ansiedade, remédios e até cirurgia.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas de suor excessivo

As principais causas de suor excessivo são:

1. Emoções fortes

Emoções fortes como estresse, medo ou dor estimulam a produção de hormônios que levam ao suor excessivo. 

Além disso, podem ocorrer outros sintomas como coração acelerado, respiração rápida e pupilas dilatadas. 

O que fazer: o suor excessivo devido a emoções fortes normalmente não é considerado um problema e tende a diminuir na medida em a situação que o causou passa. 

2. Ansiedade

O suor excessivo é uma situação relativamente comum em pessoas ansiosas. Nesses casos, podem ocorrer outros sintomas como tremores no corpo, sensação de inquietação e dificuldade para se concentrar ou mesmo dormir. Saiba como identificar os sintomas de ansiedade.

O que fazer: em caso de ansiedade, é importante buscar formas de relaxar e se distrair, por meio de técnicas de relaxamento ou exercício físico regular, por exemplo. Além disso, realizar psicoterapia pode ser útil para aprender a lidar com os problemas. Algumas vezes, o tratamento com medicamentos antidepressivos também é indicado.   

3. Uso de remédios

O uso de alguns remédios, especialmente antidepressivos, antipsicóticos e insulina, pode causar suor excessivo. O risco desse efeito é maior quando os medicamentos são utilizados sem indicação médica e em doses acima das recomendadas. Conheça os principais antidepressivos e seus efeitos colaterais.

O que fazer: o suor excessivo normalmente melhora após a suspensão do medicamento ou ajuste da dose. Assim, é importante consultar um médico, preferencialmente aquele que indicou o medicamento, para uma avaliação.

4. Abstinência ao álcool

Quando existe um consumo frequente e em grande quantidade de bebidas alcoólicas, a abstinência pode causar suor excessivo, que tende a ocorrer em até 24 horas após a última ingestão de álcool. Normalmente, também ocorrem outros sintomas como tremores no corpo, ansiedade, dificuldade para dormir e coração acelerado.  

O que fazer: o suor excessivo tende a melhorar dentro de uma semana após diminuir ou parar o consumo de álcool. Em caso de suspeita de dependência, é importante procurar ajuda de um psiquiatra para uma avaliação e orientação adequada. Confira como é o tratamento para a dependência do álcool.

5. Menopausa

O suor excessivo causado pela menopausa geralmente ocorre à noite e está associado à sensação de calor intenso. A menopausa também pode provocar outros sintomas típicos como alterações do humor e diminuição do desejo sexual.

O que fazer: em caso de suspeita de menopausa é importante consultar um ginecologista para uma avaliação e iniciar o tratamento apropriado, que pode envolver a reposição hormonal e medicamentos antidepressivos. Entenda melhor como é o tratamento da menopausa.

6. Hipertireoidismo

O hipertireoidismo normalmente é causado pelo funcionamento anormal da tireoide, que produz uma quantidade maior de hormônios, podendo resultar em suor excessivo. Também podem ocorrer outros sintomas como aumento do apetite, tremores no corpo e diarreia. Veja como identificar os sintomas de hipertireoidismo.

O que fazer: é importante consultar um endocrinologista ou clínico geral em caso de suspeita de hipertireoidismo para confirmar o diagnóstico, identificar a causa e iniciar o tratamento adequado. O tratamento pode envolver desde o uso de medicamentos beta-bloqueadores até a terapia com iodo radioativo e tireoidectomia.

7. Tuberculose

O suor excessivo causado pela tuberculose normalmente acontece à noite e pode estar associado a outros sintomas como febre, perda de peso e tosse. Além disso, algumas vezes, pode ser notada a presença de sangue no catarro. Conheça os principais sintomas da tuberculose.

O que fazer: o suor excessivo tende a melhorar com o tratamento da tuberculose. Assim, em caso de suspeita é importante consultar um infectologista, pneumologista ou clínico geral para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, que geralmente é feito com antibióticos.

8. Câncer

Embora raros, alguns tipos de câncer, como linfoma, leucemia ou feocromocitoma, podem causar suor excessivo. Nestes casos, outros sintomas como febre e perda de peso também podem estar presentes.

O que fazer: em caso de suspeita de câncer é importante consultar um clínico geral para uma avaliação detalhada, que pode envolver exames, como a biópsia de linfonodos e a tomografia computadorizada. Quando confirmado o diagnóstico, o tratamento depende do tipo de câncer identificado e pode envolver desde quimioterapia até cirurgia.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • STATPEARLS. Tuberculosis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441916/>. Acesso em 02 nov 2022
  • MUGNAINI, Emiliano N; GHOSH, Nilanjan. Lymphoma. Prim Care. Vol.43, n.4. 661-675, 2016
Mostrar bibliografia completa
  • STATPEARLS. Chromaffin Cell Cancer. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK535360/>. Acesso em 02 nov 2022
  • MAKIC, Mary B. F. Alcohol Withdrawal Syndrome. J Perianesth Nurs. Vol.32, n.2. 140-141, 2017
  • MINKIN, Mary J. Menopause: Hormones, Lifestyle, and Optimizing Aging. Obstet Gynecol Clin North Am. Vol.46, n.3. 501-514, 2019
  • STATPEARLS. Menopause. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK507826/>. Acesso em 02 nov 2022
  • NATARAJAN, Arvind et al. A systemic review on tuberculosis. Indian J Tuberc. Vol.67, n.3. 295-311, 2020
  • STATPEARLS. Hyperhidrosis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK459227/>. Acesso em 02 nov 2022
  • TANK, A. W; WONG, Dona L. Peripheral and central effects of circulating catecholamines. Compr Physiol. Vol.5, n.1. 1-15, 2015
  • STATPEARLS. Anatomy, Skin Sweat Glands. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482278/>. Acesso em 02 nov 2022
  • STATPEARLS. Generalized Anxiety Disorder. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441870/>. Acesso em 02 nov 2022
  • NAWROCKI, Shiri; CHA, Jisun. The etiology, diagnosis, and management of hyperhidrosis: A comprehensive review: Etiology and clinical work-up. J Am Acad Dermatol. Vol.81, n.3. 657-666, 2019
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • CHEIRO DE SUOR: alimentação pode influenciar?

    07:53 | 29523 visualizações
  • Como tirar o CHEIRO DE SUOR

    02:15 | 589704 visualizações