Psicopatia: o que é e como identificar um psicopata

A psicopatia é um transtorno de personalidade caracterizado por alterações no comportamento como falta de empatia, afeto e/ou remorso e gerenciamento inadequado da raiva, por exemplo. A pessoa psicopata tende a ser bastante manipuladora e centralizadora, apresentando, assim, comportamentos extremamente narcisistas e não se responsabilizando por nenhuma de suas atitudes.

Esse transtorno pode acontecer devido a alterações cerebrais, fatores genéticos e traumas na infância, como abuso sexual ou emocional. O diagnóstico da psicopatia é feito por um psiquiatra baseado no Teste de avaliação de psicopatia de Hare ou PCL-R, em que são avaliadas as características do comportamento da pessoa.

O tratamento da psicopatia pode ser feito por meio de medicamentos indicados pelo psiquiatra, como o lítio e terapia, como a cognitivo-comportamental, além do apoio de grupos como a família, amigos e comunidade.

Psicopatia: o que é e como identificar um psicopata

Principais características

Os psicopatas são incapazes de formar qualquer vínculo emocional, possuindo, muitas vezes, relacionamentos superficiais e pouco duradouros. Além disso, são manipuladores e mentem de forma natural, podendo até mesmo fingir emoções mesmo que não consiga senti-las. Dessa forma, as principais características que ajudam a identificar um psicopata são:

1. Falta de empatia

O psicopata sabe compreender o estado emocional e conhecer a perspectiva de outra pessoa em determinada situação, o que é uma vantagem, já que o ajuda a identificar as pessoas emocionalmente vulneráveis. No entanto, são incapazes de vivenciar o que a outra pessoa está sentindo.

2. Comportamento impulsivo

Os psicopatas tendem a tomar atitudes impulsivas sem ter consideração por outras pessoas e sem pensar nos prós e contras de determinadas ações e, por isso, podem cometer atos ilegais e que proporcionem recompensa imediata.

3. Falta de controle da raiva

Em alguma ocasiões, a pessoa com características psicopatas podem ter ataques repentinos e intensos de raiva quando estão sendo criticados o quando algo não sai conforme planejado.

A falta de controle da raiva pode fazer com que o psicopata apresente comportamento de intimidação e controle sobre outras pessoas.

4. Egocentrismo

As pessoas com traço de psicopatia costumam achar que devem ser o centro das atenções, já que se consideram superiores, podendo esse comportamento ser descrito como narcisismo. Além disso, possuem uma percepção irreal de que as demais pessoas o adiram e podem até diminuir o esforço e êxito de outras pessoas.

5. Falta de remorso

A repetição de ações que ameaçam outras pessoas, apesar de demonstrarem que estão arrependidos, é uma das características que podem ser encontradas em uma pessoa com tendência à psicopatia.

Além dessas características, a psicopatia apresenta outras características como estilo de vida dependente de outras pessoas, manipulação, relações sociais de curta duração e realização de atitudes ilegais de forma repetida, no entanto esta não é uma regra para todos os psicopatas.

Como é feito o tratamento

O tratamento da psicopatia é feito por um psiquiatra, que pode indicar medicamentos, como o lítio, com o objetivo de diminuir o comportamento agressivo. Além disso, são indicadas sessões de psicoterapia, como a terapia cognitivo-comportamental.

Existem outras terapias, como a familiar e interpessoal, que ajudam a pessoa com características psicopatas a melhorar suas relações sociais. A dificuldade para tratar os psicopatas está no fato de que as próprias pessoas não se identificam com as características, muitas vezes julgando que seu comportamento é normal e não admitindo que possuem traços de psicopatia, o que faz com que não busquem ajuda psiquiátrica.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde em Setembro de 2021. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez, Clínico Geral e Psicólogo em Setembro de 2021.

Bibliografia

  • DE LA CRUZ, Jimena. La psiquis psicópata. Universidad Mayor de San Marcos. 2019
  • RODRÍGUEZ, Rosalina; GONZÁLEZ, David. PSICOPATÍA: ANÁLISIS CRIMINOLÓGICO DEL COMPORTAMIENTO VIOLENTO ASOCIADO Y ESTRATEGIAS PARA EL INTERROGATORIO. Psicopatología Clínica, Legal y Forense. 14. 125-149, 2014
Mais sobre este assunto: