Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como parar o soluço rapidamente

Novembro 2019

Para parar rapidamente os episódios de soluço, que acontece por uma contração rápida e involuntária do diafragma, é possível seguir algumas dicas que fazem com que os nervos e músculos da região do tórax voltem a funcionar no ritmo adequado. Algumas dessas dicas são beber água gelada, prender a respiração por alguns segundos e soltar o ar devagar.

Quando o soluço é persistente e dura mais de 1 dia, é necessário consultar um clínico geral para avaliar as causas do soluço e indicar um tratamento com medicamentos adequados, que podem ser gabapentina, metoclopramida e baclofeno.

Desta forma, para parar o soluço de forma eficaz e definitiva, é importante eliminar a sua causa, que pode ser a dilatação do estômago por comer demais ou rápido, ingestão de bebidas alcoólicas e até doenças do cérebro, como meningite, por exemplo. Para entender melhor, confira o que causa o soluço.

Como parar o soluço rapidamente

9 dicas para parar o soluço

Os soluços normalmente duram alguns segundos, podendo ser realizadas técnicas caseiras para fazer com que desapareçam mais rapidamente. Essas técnicas são populares e nem todas possuem comprovação científica, sendo que os resultados podem variar de pessoa para pessoa. Essas dicas são mais úteis nos casos de soluços repentinos e pouco frequentes, e podem ser:

  1. Beber um copo de água gelada, ou chupar gelo, pois estimula os nervos do tórax;
  2. Colocar uma compressa fria no rosto, para ajudar a controlar a respiração;   
  3. Prender a respiração o máximo que conseguir ou respirar dentro de um saco de papel, pois aumenta os níveis de CO2 no sangue, e estimula o sistema nervoso;
  4. Respirar profunda e lentamente, para esticar o diafragma e músculos da respiração;
  5. Tomar um susto, pois libera adrenalina que interfere no funcionamento cerebral e estimula os nervos musculares; 
  6. Fazer movimentos de espirrar, pois isso ajuda o diafragma a voltar a funcionar de maneira adequada;
  7. Beber um pouco de água com o tronco inclinado para frente ou de cabeça para baixo, pois isso relaxa o diafragma;
  8. Tapar o nariz e fazer força para soltar o ar, contraindo o tórax, chamada de manobra de Valsalva, que é outra forma de estimular os nervos do tórax;
  9. Comer uma colher de açúcar, mel, limão, gengibre ou vinagre, pois são substâncias que estimulam as papilas gustativas, sobrecarregam os nervos da boca e ocupam o cérebro com outras estímulos, fazendo relaxar o diafragma. 

No bebê recém-nascido ou, até mesmo, dentro do útero materno, o soluço pode ser causado porque o diafragma e músculos respiratórios ainda estão se desenvolvendo, além de ser muito comum o refluxo após início da amamentação. Nestes casos, é recomendado dar de mamar para a criança ou, se já estiver de estômago cheio, colocar para arrotar. Veja mais como parar o soluço em bebês.

Como prevenir os episódios de soluço

Não existe um método específico para prevenir o aparecimento do soluço, no entanto, é possível tomar algumas medidas que ajudam a reduzir as chances de acontecer os episódios de soluço. Essas medidas estão relacionadas às mudanças do estilo de vida como ingerir menos bebidas alcoólicas, comer mais devagar e em porções menores e evitar alimentos apimentados.

Além disso, alguns estudos mostram que a meditação, com técnicas de relaxamento, a redução do estresse e a acupuntura podem ajudar a reduzir as crises de soluço. Confira mais outros benefícios da acupuntura.

Quando ir ao médico

Caso o soluço dure mais de 1 dia, é necessário consultar um clínico geral, pois pode se tratar de soluço persistente ou crônico causado por infecções, inflamações, doenças gastrointestinais ou por uso de determinados medicamentos. Nestas situações, o médico poderá solicitar a realização de exames para investigar a causa dos soluços que não param.

O médico também pode receitar algum remédio para tratar o soluço de forma mais intensa, como Clorpromazina, Haloperidol, Metoclopramida e, em casos mais graves, Fenitoína, Gabapentina ou Baclofeno, por exemplo. Entenda como é feito o tratamento para soluço.

Bibliografia >

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Soluço. 2015. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2134-soluco>. Acesso em 28 Nov 2019
  • CHANG, Full-Young; LU, Ching-Liang. Hiccup: Mystery, Nature and Treatment. J Neurogastroenterol Motil. Vol.18, n.2. 123-130, 2012
  • CARDOSO, Maria Cristina A.F.; XAVIER, Andiara C.F. Soluço - Características e Possibilidades Fonoterapeuticas. Arq. Int. Otorrinolaringol. Vol.15, n.15. 89-95, 2011
  • QUIROGA, Juan B.; GARCÍA, José U.; GUEDES, Julio B. Hiccups: a common problem with some unusual causes and cures. British Journal of General Practice. Vol.66, n.652. 584-586, 2016
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem