Soluço: o que é, causas e como parar

Revisão médica: Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
julho 2022

O soluço é um reflexo involuntário do diafragma e de outros músculos do tórax, seguido do fechamento da glote e vibração das cordas vocais, que produz um ruído característico.

O soluço pode surgir quando se come muito ou muito rápido, mas também pode ser desencadeado por uma irritação de algum nervo, como o nervo vago ou o nervo frênico, ou de parte do cérebro que controla os músculos respiratório. Por isso, em alguns casos, o soluço também pode surgir durante situações de muito estresse ou durante alterações bruscas da temperatura, por exemplo.

Normalmente os soluços desaparecem após alguns minutos, no entanto caso sejam persistentes ou muito frequentes, é importante que um clínico geral seja consultado para investigar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

Causas comuns de soluço

As principais causas do soluço são:

  1. Dilatação do estômago, causada por excesso de comida ou bebidas gasosas;
  2. Consumo de bebidas alcoólicas;
  3. Doenças gastrointestinais, como refluxo gastroesofágico, por exemplo;
  4. Alterações dos eletrólitos do sangue, como diminuição de cálcio, potássio ou sódio;
  5. Insuficiência renal, que causa excesso de ureia no sangue;
  6. Diminuição do CO2 na corrente sanguínea, causada por respiração acelerada; 
  7. Infecções, como gastroenterites ou pneumonias;
  8. Inflamações respiratórias ou abdominais, como bronquite, esofagite, pericardite, colecistite, hepatites ou doença inflamatória intestinal;
  9. Cirurgias na região do tórax ou abdômen;
  10. Doenças cerebrais, como esclerose múltipla, meningite ou câncer no cérebro, por exemplo.

Apesar destas possíveis causas, ainda não se sabe ao certo como essas alterações levam aos espasmos do diafragma e tórax. 

Na maioria das vezes, a causa do soluço não é grave, no entanto, se persistir por mais de 2 dias, ou se for acompanhado de outros sintomas que indiquem doenças como pneumonia ou doenças cerebrais, é necessário consultar o clínico geral para investigar a causa. 

Causas do soluço no bebê

Os soluços no bebê são muito comuns e podem, inclusive, acontecer antes do nascimento, ainda no útero da mãe. Isto pode acontecer porque seus músculos torácicos e diafragma ainda estão se desenvolvendo e, por isso, na maior parte dos casos não é motivo para preocupação. Saiba o que fazer parar parar o soluço do bebê

Entretanto, caso o soluço dure mais que 1 dia, ou esteja atrapalhando o bebê para dormir ou amamentar, pode ter outras causas na sua origem, como infecções ou inflamações, por exemplo, sendo, por isso, importante consultar o pediatra, para investigação e tratamento corretos.

Como parar o soluço

Normalmente, o soluço resolve-se espontaneamente em poucos minutos, mas, em alguns casos, pode durar até 2 dias. Dessa forma, é importante que a causa do soluço seja identificada, pois assim é possível que seja realizado tratamento específico, caso seja necessário.

Existem também alguns métodos simples que podem ser feitos para fazer com que o soluço passe mais rapidamente, como beber água fria, prender a respiração por alguns segundos ou respirar dentro de um saco de papel, por exemplo, que estimulam o nervo vago e aumentam os níveis de CO2 no sangue. Veja mais detalhes de como para o soluço.

Quando pode ser preocupante

Embora os soluços sejam quase sempre inofensivos e desapareçam sozinhos, existem situações na qual podem indicar um problema de saúde. Assim, é importante consultar um médico se os soluços:

  • Demoram mais de 2 dias para desaparecer;
  • Provocam dificuldade para pegar no sono;
  • Dificultam a fala ou causam cansaço excessivo.

Nestes casos, os soluços podem estar sendo causados por alterações no funcionamento do cérebro ou de algum órgão da região torácica, como fígado ou estômago, podendo ser recomendado pelo médico a realização de raio-X de tórax e exames de sangue para investigar a causa do soluço e, assim, ser possível indicar o tratamento mais adequado.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022. Revisão médica por Drª. Ana Luiza Lima - Cardiologista, em julho de 2019.
Revisão médica:
Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
Médica Cardiologista, formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional nº CRM/PE – 16886.