Sonda nasogástrica: o que é, para que serve e como alimentar

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro
junho 2022

A sonda nasogástrica é um tubo fino e flexível, que é colocado no hospital desde o nariz até ao estômago, e que permite manter a alimentação e a administração de medicamentos em pessoas que não conseguem engolir ou se alimentar normalmente, devido a algum tipo de cirurgia na região da boca e garganta, ou devido a doenças degenerativas.

Alimentar através da sonda é um processo relativamente simples, no entanto, é importante ter alguns cuidados para evitar que a sonda saia do lugar e para impedir que a alimentação possa chegar nos pulmões, podendo causar uma pneumonia, por exemplo.

O ideal é que a técnica de alimentação por sonda seja sempre treinada pelo cuidador no hospital, com ajuda e orientação de um enfermeiro, antes de a pessoa ir para casa. Nos casos em que a pessoa com a sonda é autônoma, a tarefa de alimentação pode ser feita pela própria.

Para que serve a sonda nasogástrica

A sonda nasogástrica é indicada nos casos de pessoas que não conseguem se alimentar por via oral, devido a algumas condições de saúde, como:

  • Má nutrição;
  • Dificuldade para engolir;
  • Lesões na cabeça;
  • Cirurgia na região da boca e garganta;
  • Doenças do trato gastrointestinal, como doença inflamatória intestinal, síndrome do intestino curto, ou estreitamento do esôfago;
  • Doenças degenerativas, como fibrose cística, esclerose múltipla ou doença do neurônio motor;
  • Pós-AVC;
  • Doenças do fígado, especialmente nos casos de ascite;
  • Doenças renais;
  • Câncer de cabeça e pescoço;
  • Ventilação mecânica;
  • Doenças psiquiátricas, como depressão grave ou anorexia nervosa;
  • Pós-cirurgia intestinal;
  • Coma.

Nesses casos, a sonda nasogástrica é indicada para uso em até 6 semanas de tratamento, sendo que a pessoa deve ter o estômago e intestinos funcionando normalmente, para que ocorra a absorção dos nutrientes ou remédios passados pela sonda.

Além disso, a sonda nasogástrica pode ser usada para descomprimir o estômago ou intestino, no caso de obstrução ou íleo paralítico, esvaziar o conteúdo gástrico no caso de pessoas entubadas, tratar sangramentos ou obstruções do estômago, ou coletar amostra do líquido do estômago para a análise em laboratório.

Embora seja mais raro, a sonda nasogástrica também pode ser usada em hospitais para lavagem gástrica, em que se faz a aspiração do conteúdo do estômago, e administração de carvão ativado, no caso de ingestão acidental ou intoxicação por uso de remédios, drogas ou venenos, por exemplo.

Como é colocada a sonda nasogástrica

O procedimento para colocar a sonda nasogástrica deve ser realizado pelo enfermeiro, e normalmente é feito com a pessoa sentada, mas também pode ser colocada com a pessoa deitada do lado esquerdo do corpo.

Em seguida, o enfermeiro deve calçar as luvas, vestir o avental, touca e protetor facial,, e ter todos os materiais necessários para a colocação da sonda nasogástrica à disposição, como anestésico tópico, estetoscópio, seringa e fita adesiva, por exemplo.

A sonda nasogástrica é inserida após o enfermeiro passar um anestésico na narina da pessoa e lubrificar a sonda com um gel. Em seguida a sonda nasogástrica é colocada e é injetado cerca de 20 a 30 mL de ar pela sonda, enquanto o enfermeiro escuta com o estetoscópio, que o ar foi para o estômago, confirmando o posicionamento correto da sonda.

Além disso, também é feita uma aspiração do líquido do estômago, que também ajuda a saber se a sonda está bem posicionada. Em alguns casos, pode-se fazer um raio X para verificar se a sonda se encontra na posição correta.

Após confirmado o posicionamento correto da sonda nasogástrica, é colocado um pequeno pedaço de fita adesiva na sonda e nariz para que a sonda não se mova ou saia do lugar.

Como alimentar uma pessoa com sonda

Antes de iniciar a técnica para alimentar por sonda nasogástrica é importante sentar a pessoa ou levantar as costas com uma almofada, para evitar que os alimentos voltem para a boca ou sejam aspirados para os pulmões. Depois deve seguir-se o passo-a-passo:

  1. Colocar um pano debaixo da sonda nasogástrica para proteger a cama ou a pessoa de restos de comida que possam cair da seringa;
  2. Dobrar a ponta da sonda nasogástrica, apertando bem para que não entre ar no tubo, e retirar a tampa, colocando-a sobre o pano;
  3. Encaixar a ponta da seringa de 100 mL na abertura da sonda, desdobrar o tubo e puxar o êmbolo para aspirar o líquido que está dentro do estômago. Caso se consiga aspirar mais de metade da quantidade de líquido da refeição anterior (cerca de 100 mL) é recomendado alimentar a pessoa mais tarde, quando o conteúdo for inferior a 50 mL, por exemplo. O conteúdo aspirado deve ser sempre colocado novamente no estômago;
  4. Voltar a dobrar a ponta da sonda nasogástrica e apertar bem para que não entre ar no tubo ao se retirar a seringa. Voltar a colocar a tampa antes de desdobrar a sonda;
  5. Encher a seringa com os alimentos triturados e coados, e voltar a colocá-la na sonda, dobrando o tubo antes de retirar a tampa. Os alimentos não devem estar muito quentes, nem muito gelados, pois podem causar um choque térmico ou queimaduras ao chegar no estômago. Junto com os alimentos também podem ser diluídos medicamentos, sendo possível triturar os comprimidos.
  6. Desdobrar novamente o tubo e pressionar lentamente o êmbolo da seringa, esvaziando os 100 mL em cerca de 3 minutos, para evitar que os alimentos entrem muito rápido no estômago. Repetir este passo até acabar de dar toda a comida, dobrando e tampando a sonda com a tampa sempre que retirar a seringa.

Após alimentar a pessoa é importante lavar a seringa e colocar, pelo menos, 30 mL de água na sonda para lavar o tubo e impedir que fique entupida. No entanto, caso ainda não se tenha dado água pela sonda, pode-se lavar a sonda com cerca de 70 mL para evitar desidratação.

Além da alimentação é muito importante lembrar de oferecer 4 a 6 copos de água por dia através da sonda, ou sempre que a pessoa estiver com sede.

Material necessário para alimentar por sonda

Para alimentar corretamente uma pessoa com sonda nasogástrica é importante ter o seguinte material:

  • 1 seringa de 100 mL (seringa de alimentação);
  • 1 copo de água;
  • 1 pano (opcional).

A seringa de alimentação deve ser lavada após cada utilização e deve ser trocada, pelo menos, de 2 em 2 semanas por um nova, comprada na farmácia.

Além disso, para evitar que a sonda fique entupida, e seja necessário trocá-la, só se deve utilizar alimentos líquidos, como sopa ou vitaminas, por exemplo.

Cuidados após alimentar pela sonda

Depois de alimentar a pessoa com sonda nasogástrica é importante mantê-la sentada ou com as costas levantadas por, pelo menos, 30 minutos, para permitir uma digestão mais fácil e evitar o risco de vômito. Porém, caso não seja possível manter a pessoa sentada por muito tempo, deve-se virá-la para o lado direito para respeitar a anatomia do estômago e evitar o refluxo de alimentos.

Além disso, é importante dar água pela sonda regularmente e manter a higiene bucal do paciente porque, mesmo não se alimentando pela boca, as bactérias continuam se desenvolvendo, podendo provocar cáries ou sapinho, por exemplo. Veja uma técnica simples para escovar os dentes de uma pessoa que está acamada.

Como preparar os alimentos para usar na sonda

A alimentação para sonda nasogástrica, chamada de dieta enteral, pode ser feita com quase todo o tipo de alimentos, no entanto, é importante que os alimentos sejam bem cozinhados, triturados no liquidificador e, depois, coados para retirar pedaços de fibra que possam acabar entupindo a sonda. Além disso, os sucos devem ser feitos na centrífuga.

Uma vez que muita da fibra é retirada nos alimentos, é comum que o médico recomende o uso de alguma suplementação nutricional, que pode ser adicionada e diluída na preparação final dos alimentos.

Existem ainda refeições prontas para colocar diretamente na sonda, como Fresubin, Cubitan, Nutrirink, Nutren ou Diason, por exemplo, que se compram nas farmácias em forma de pó para diluir em água.

Exemplo de cardápio de alimentação por sonda

Este exemplo de cardápio é uma opção para um dia alimentar de uma pessoa que necessite ser alimentada por sonda nasogástrica.

  • Café da manhã - Mingau de fubá líquido.
  • Colação - Vitamina de morango.
  • Almoço - Sopa de cenoura, batata, abóbora e carne de peru. Suco de laranja.
  • Lanche - Vitamina de abacate.
  • Jantar - Sopa de couve-flor frango moído e massa. Suco de acerola.
  • Ceia - Iogurte líquido.

Além disso, é importante dar água para o paciente pela sonda, cerca de 1,5 a 2 litros ao longo do dia e não utilizar a água apenas para lavar a sonda.

Como administrar medicamentos pela sonda

Para administrar medicamentos pela sonda nasogástrica, deve-se seguir algumas recomendações, que incluem:

  1. Lavar as mãos com água e sabonete neutro antes de preparar o medicamento;
  2. Colocar a pessoa sentada ou parcialmente sentada, elevando a cabeceira da cama;
  3. Dobrar a ponta da sonda nasogástrica, apertando bem para que não entre ar no tubo, e retirar a tampa, colocando-a sobre o pano;
  4. Conectar a seringa na abertura da sonda, desdobrar o tubo e puxar o êmbolo para aspirar o líquido que está dentro do estômago. O conteúdo aspirado deve ser sempre colocado novamente no estômago;
  5. Voltar a dobrar a ponta da sonda nasogástrica e apertar bem para que não entre ar no tubo ao se retirar a seringa;
  6. Conectar a seringa com água na sonda, para lavar a sonda, utilizando cerca de 30 mL de água no caso de adultos, ou 10 a 15 mL para crianças. Após lavar a sonda, dobrar novamente o tubo e desconectar a seringa de água, para conectar a seringa com medicamento;
  7. Desdobrar o tubo e administrar o medicamento lentamente pela sonda;
  8. Lavar a sonda com água para “empurrar” todo o medicamento para dentro do estômago;
  9. Dobrar a ponta da sonda nasogástrica, apertando bem para que não entre ar no tubo, e colocar a tampa;
  10. Desconectar a seringa da sonda;
  11. Manter a posição elevada, por pelo menos 30 minutos, após administrar o remédio para evitar refluxo gástrico.

O preparo do medicamento deve ser feito imediatamente antes da aplicação pela sonda. Geralmente, o médico deve dar preferência para utilização de medicamentos líquidos, como xarope, solução em gotas ou suspensão. No entanto, se for necessário utilizar comprimidos ou cápsulas, deve-se triturar o comprimido em um recipiente de vidro, ou abrir a cápsula antes do uso, e misturar com 10 a 15 mL de água até que o medicamento esteja completamente dissolvido.

Nos casos de utilização de mais de um medicamento, é recomendado lavar a sonda com cerca de 5 mL de água entre a administração de cada remédio.

A seringa utilizada para administrar medicamentos pela sonda nasoentérica, deve ser exclusiva para os remédios, não devendo ser usada para alimentação pela sonda. Além disso, é importante lavar a seringa após a administração do remédio, assim como o recipiente de vidro utilizado para triturar ou misturar o remédio com água.

Quando trocar a sonda ou ir no hospital

A maior parte das sondas nasogástricas são muito resistentes e, por isso, podem permanecer no local por volta de 6 semanas seguidas ou segundo a indicação do médico.

Além disso, é importante trocar a sonda e ir no hospital sempre que a sonda sair do local e sempre que se encontrar entupida.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em junho de 2022. Revisão clínica por Manuel Reis - Enfermeiro, em junho de 2022.

Bibliografia

  • NATIONAL NURSE NUTRITION GROUP. Good Practice Guideline - Safe Insertion and Ongoing Care of Nasogastric (NG) Feeding Tubes in Adults. 2019. Disponível em: <https://nnng.org.uk/wp-content/uploads/2016/06/NNNG-Nasogastric-tube-Insertion-and-Ongoing-Care-Practice-Final-Aprill-2016.pdf>. Acesso em 02 jun 2022
  • STROUD, M.; et al. Guidelines for enteral feeding in adult hospital patients. Gut. 52. Suppl VII; vii1–vii12, 2003
Mostrar bibliografia completa
  • CHAUHAN, D.; et al. Nasogastric Tube Feeding in Older Patients: A Review of Current Practice and Challenges Faced. Curr Gerontol Geriatr Res. 2021. 6650675, 2021
  • SIGMON, D. F.; AN, J. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Nasogastric Tube. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK556063/>. Acesso em 02 jun 2022
  • BVS ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE. De quanto em quanto tempo devemos trocar uma sonda nasogástrica?. Disponível em: <https://aps.bvs.br/aps/de-quanto-em-quanto-tempo-devemos-trocar-uma-sonda-nasogastrica/>. Acesso em 12 mai 2020
  • POTTER, Patrícia A.; PERRY, Anne G.. Fundamentos de Enfermagem. 9.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.
  • THE ROYAL CHILDREN'S HOSPITAL MELBOURNE. Enteral feeding and medication administration. Disponível em: <https://www.rch.org.au/rchcpg/hospital_clinical_guideline_index/Enteral_feeding_and_medication_administration/>. Acesso em 12 mai 2020
  • NHS. Nasogastric tube feeding. 2012. Disponível em: <http://www.swbh.nhs.uk/wp-content/uploads/2012/07/Nasogastric-tube-feeding-ML4763.pdf>. Acesso em 12 mai 2020
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • Como alimentar uma pessoa por sonda

    01:31 | 684500 visualizações