Coito interrompido: funciona ou é possível engravidar?

março 2021

O coito interrompido é um método contraceptivo, que embora desaconselhado pelos profissionais da saúde, pode reduzir as chances de engravidar, já que consiste na retirada do pênis de dentro da vagina momentos antes da ejaculação, diminuindo o risco do espermatozoide fecundar o óvulo e acontecer a gravidez.

Embora esse método seja ainda muito usado, não é totalmente seguro na prevenção da gravidez e, além disso, também não protege contra as infecções sexualmente transmissíveis (IST's), como sífilis, gonorreia e clamídia, por exemplo.

É possível engravidar?

O coito interrompido tem 78% de eficácia, ou seja, cerca de 2 em cada 10 mulheres que praticam este método, podem engravidar. Mesmo que o pênis seja retirado da vagina, há sim possibilidade de gravidez, o que se pode dever a dois motivos:

  • O homem pode ter dificuldade de controlar o momento da ejaculação e ela acabar acontecendo quando o pênis ainda estiver dentro da vagina;
  • Mesmo antes da ejaculação, o homem ainda pode ter uma pequena quantidade de espermatozóides na uretra, de uma ejaculação recente anterior, que podem chegar até o óvulo e fecundá-lo, dando início à gravidez.

Caso o casal deseje utilizar o coito interrompido como método contraceptivo, é recomendado que o homem urine entre cada ejaculação com o objetivo de eliminar os espermatozoides que ainda estariam presentes na uretra.

Além disso, também é importante que o homem tenha capacidade de controle para retirar o pênis no momento certo, de forma a não ejacular dentro da vagina. Caso isso aconteça, a mulher deve ir ao ginecologista, porque pode ser necessário tomar o anticoncepcional de emergência. Veja como funciona a pílula do dia seguinte.

Por que o coito interrompido não é recomendado?

O coito interrompido não é recomendado pelo fato de ser pouco eficaz e por não prevenir contra infecções sexualmente transmissíveis, e por isso a sua prática é totalmente desaconselhada.

O ideal é que o casal use uma camisinha para cada contato íntimo para prevenir não só a gravidez, mas também as doenças que podem ser transmitidas via sexual. Conheça os principais métodos contraceptivos.

Quando pode ser uma boa opção

Quando a mulher tem um ciclo menstrual muito regular e consegue saber exatamente quando é o seu período fértil todos os meses, o coito interrompido pode ser uma possibilidade caso o casal não tenha acesso a nenhum outro método contraceptivo, ainda que seja muito arriscado, e haja a possibilidade de engravidar.

Saiba quando é o seu período fértil colocando seus dados a seguir:

Erro
Erro

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em março de 2021. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em dezembro de 2019.

Bibliografia

  • CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION (CDC). Coitus Interruptus (Withdrawal). Disponível em: <https://www.cdc.gov/reproductivehealth/contraception/mmwr/mec/appendixh.html>. Acesso em 28 fev 2022
  • SOCIEDADE PORTUGUESA DE GINECOLOGIA, SOCIEDADE PORTUGUESA DA CONTRACEPÇÃO, SOCIEDADE PORTUGUESA DE MEDICINA DA REPRODUÇÃO . CONSENSO SOBRE CONTRACEPÇÃO. 2011. Disponível em: <http://www.apf.pt/sites/default/files/media/2015/consenso_sobre_contracecao_2011.pdf>. Acesso em 09 dez 2019
Mostrar bibliografia completa
  • Lampiao F. Coitus Interruptus: Are there spermatozoa in the pre-ejaculate?. International Journal of Medicine and Biomedical Research. Vol.3. 1.ed; 1-4, 2014
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE, SECRETARIA DE POLÍTICA DA SAÚDE, ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER. Assistência em planejamento familiar. 2002. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/0102assistencia1.pdf>. Acesso em 09 dez 2019
  • KILLICK, Stephen R. et. al.. Sperm content of pre-ejaculatory fluid. Human Fertility. Vol. 14. 1.ed; 48-52, 2011
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.