Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cistite intersticial

A cistite intersticial, também conhecida por Síndrome da Bexiga Dolorosa, é uma inflamação crônica das paredes da bexiga que causa o seu espessamento e diminuição da capacidade da bexiga acumular urina. A cistite é mais comum em mulheres do que em homens.

A causa da cistite intersticial crônica é ainda desconhecida e os seus sintomas podem ser:

  • Dor ou desconforto que piora com a bexiga cheia;
  • Vontade frequente de urinar;
  • Dor e sensibilidade da zona genital;
  • Dor durante a ejaculação nos homens;
  • Dor intensa durante a menstruação.

Os sintomas da cistite intersticial variam de indivíduo para indivíduo e podem também mudar ao longo do tempo. Nos casos mais graves da cistite intersticial, a qualidade de vida do paciente pode ser afetada, provocando casos de depressão.

Tratamento da cistite intersticial

O tratamento da cistite intersticial consiste em aliviar os sintomas, pois não existe um tratamento para curar a doença. Algumas opções de tratamento da cistite intersticial são:

  • Hidrodistensão da bexiga em que o médico aumenta lentamente a bexiga enchendo-a de líquido;
  • Treinamento da bexiga em que se utilizam técnicas para relaxar a bexiga;
  • Instilação da bexiga em que são introduzidos medicamentos como ácido hialurônico ou BCG para ajudar reduzir a vontade de urinar;
  • Uso de medicamentos como anti-histamínico, antidepressivo amitriptilina ou ciclosporina;
  • Alterações na dieta, eliminando o consumo de café, refrigerantes e chocolate;
  • Deixar de fumar.

Caso as opções de tratamento anteriores não tiverem efeito e a dor continuar a ser bastante intensa, pode ser necessário recorrer a cirurgia para aumentar o tamanho da bexiga ou, em casos bastante graves, remover a bexiga.

Cistite intersticial na gravidez

A cistite intersticial parece não afetar a fertilidade da mulher e a saúde do bebê.

Algumas mulheres com cistite intersticial durante a gravidez tem melhora dos sintomas da doença, mas outras podem piorar, não havendo relação direta entre a cistite intersticial e a gravidez.

Caso a mulher tenha cistite intersticial e pretenda engravidar, deve falar previamente com o médico para reavaliar os medicamentos que está usando para controlar a doença pois podem não ser seguros para o bebê durante a gravidez.

Link útil:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...