Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cirurgia de tireoide: Tipos, como é feita e recuperação

A cirurgia de tireoide é feita para tratar problemas na tireoide, como nódulos, cistos, aumento exagerado da tireoide ou câncer, e pode ser total ou parcial, dependendo se a glândula é, ou não, retirada completamente.

Geralmente, esta cirurgia conhecida por tireoidectomia, é delicada pois encontram-se próximo veias, artérias e músculos essenciais à vida, no entanto, é comum não haver complicações, mesmo em casos de câncer, sendo pouco frequente alterações na voz ou hematomas.

Localização da tireoide
Localização da tireoide

A recuperação da cirurgia é simples, sendo necessário evitar fazer esforços para não provocar inchaço e sangramento no local do corte, ficando uma cicatriz no pescoço.

Tipos de cirurgia para retirar a tireoide

A cirurgia de tireoide é feita com anestesia geral e durante a operação, que demora cerca de 2 horas, o médico faz um corte no pescoço permitindo observar e retirar a tireoide.

Geralmente, antes da cirurgia de tireoide, deve-se fazer 8 horas de jejum e não tomar alguns remédios nos 10 dias anteriores, como AAS, Buferin ou Melhoral, por exemplo porque aumentam o risco de sangramento durante a cirurgia e no pós-operatório que podem prejudicar a cicatrização. Os principais tipos de cirurgia são:

  • Tireoidectomia total: Consiste em remover completamente a tireoide, havendo obrigatoriamente a necessidade de reposição hormonal.
  • Lobectomia: Consiste em retirar apenas um lado e também o istmo, que é a parte que une os dois lados, ficando metade de tireoide funcionando normalmente. Pode ser indicada em caso de câncer de tireoide do tipo papilífero ou folicular, e geralmente não há necessidade de reposição hormonal. 
  • Esvaziamento cervical: Em alguns casos além de remover a tireoide pode ser necessário retirar os linfonodos próximos à tireoide e na cervical, quando estes encontram-se afetados ou para evitar se sejam, especialmente em caso de câncer de tireoide do tipo medular ou anaplásico. No caso do câncer folicular ou papilífero o médico pode não ver necessidade de esvaziamento cervical se a biopsia indicar que estes não estão afetados.
Logo após a cirurgia
Logo após a cirurgia
3 dias depois da cirurgia
3 dias depois da cirurgia

Na maioria dos casos, pode-se regressar a casa no dia seguinte, ficando internado por 1 dia, uma vez que é raro o surgimento de complicações. No entanto, não é possível estudar ou trabalhar na primeira semana a seguir à cirurgia. 

O médico pode ainda decidir se é necessário realizar o tratamento com iodo radioativo, que serve para eliminar completamente qualquer vestígio de células malignas. Saiba tudo sobre o Iodo Radioativo.

Assista ainda ao vídeo seguinte e veja qual a alimentação mais adequada para fazer durante o tratamento com iodo radioativo:

Como é a recuperação depois de retirar a tireoide

O pós-operatório da cirurgia de tireoide dura cerca de 15 dias e durante esse tempo deve-se evitar fazer esforços físicos, como correr ou atividades domésticas intensas para evitar o desenvolvimento de inchaço e sangramento no local do corte. No entanto, não é necessário repouso total, podendo-se na maioria dos casos, andar, trabalhar e mexer o pescoço na semana seguinte à operação.

Depois de sair do bloco operatório é normal ter um dreno no pescoço para retirar o excesso de líquido com sangue e evitar hematomas e como é normal sentir alguma dor o médico pode indicar o uso de analgésicos e anti-inflamatórios, como Paracetamol ou Ibuprofeno e comer alimentos líquidos e moles para diminuir o desconforto do alimento na garganta.

Além disso, fica-se com um curativo no pescoço para evitar o contato com bactérias e sujeiras e proteger do sol o local onde foi feito o corte, que não deve ser molhado. Normalmente, o paciente vai para casa com o curativo, que deve ser retirado cerca de 3 dias depois da cirurgia no hospital, sendo também retirados os pontos quando estes estão visíveis.

10 dias depois da cirurgia
10 dias depois da cirurgia

O que acontece depois de retirar a tireoide

Geralmente, a cirurgia à tireoide não traz complicações, porém as consequências mais comuns incluem:

  • Dor de garganta e tosse, que pode causar dificuldade de comer e, que normalmente reduz ao fim de 1 semana, estando relacionadas com a inflamação da garganta;
  • Alterações na voz, como rouquidão e cansaço em falar que normalmente passa espontaneamente após alguns meses, sendo em alguns casos necessário treino de voz;
  • Diminuição dos níveis de cálcio no sangue, pois próximo da tireoide encontram-se as glândulas paratireoides que produzem um hormônio conhecido por PTH responsável por regular o nível de cálcio no sangue;
  • Hematoma no pescoço que pode provocar dor e inchaço no pescoço.

Como é feito um corte no pescoço, é normal ficar com uma cicatriz fina que pode variar entre 3 a 15 cm.

Consequências - Como viver sem sem tireóide

É possível viver sem tireoide porque os hormônios produzidos por este órgão podem ser substituídos por remédios em comprimidos com cálcio e vitamina D, como Levoritixina ou Synthroid, por exemplo, recomendados pelo endocrinologista que têm de ser tomados de manhã em jejum. Veja quais são os Remédios para Tireoide que o médico pode indicar.

Depois de remover a tireoide totalmente, estes medicamentos têm de ser tomados por toda a vida, para manter o nível de hormônios estável e evitar sintomas como formigamento e câimbras. Estes remédios podem começar a serem tomados após cerca de 20 dias da cirurgia.

Quando é retirada apenas metade da tireoide nem sempre é preciso fazer essa reposição hormonal porque a metade que ficou poderá se ajustar o produzir a quantidade de hormônios que o corpo precisa. Assim, o médico deve pedir a realização de exames de sangue e ultrassom para verificar o resultado da cirurgia e como estão os níveis destes hormônios na corrente sanguínea cerca de 1 mês depois de retirar parte da tireoide. Durante esse tempo de espera a pessoa deverá observar se apresenta sintomas de alterações na tireoide como alterações menstruais, cãibras, cansaço nas pernas ou sensação de formigamento. Confira todos os sintomas de problemas na tireoide.

Preço da cirurgia 

A cirurgia a tireoide pode ser feita pelo SUS, sendo gratuita. No entanto, pode ser feita em clínicas privadas sendo o seu custo médio de 5 mil reais, dependendo do local onde é realizada a cirurgia e do tempo de internamento.

Retirar a tireoide engorda?

Ao retirar completamente a tireoide e não fazer a reposição hormonal pode haver hipotireoidismo, e uma das características disso é o aumento do peso e inchaço corporal. Assim, é preciso tomar os remédios para substituir os hormônios que a tireoide produzia para manter o peso adequado e manter as outras funções do corpo, como regulação da temperatura devidamente controladas. Por isso sempre que a pessoa retira a tireoide completamente deverá tomar os remédios para tireoide por toda vida.

Retirar somente metade da tireoide também pode levar ao aumento do peso, quando a metade de sobrou não é capaz de produzir os hormônios que o corpo precisa. Por isso, além de fazer os exames da tireoide mensalmente, é preciso observar se surgem sintomas relacionados ao hipotireoidismo. Saiba os 5 exames que avaliam a tireoide

Se o médico indicar o tratamento com Iodo Radioativo após retirar a tireoide não é possível iniciar a toma dos hormônios tireoidianos, e por isso durante esses 30 dias de intervalo entre um procedimento e outro, é comum a pessoa se sentir inchada, com dor de cabeça e com falta de concentração, mas este período sem remédios é importante para aumentar a eficácia da iodoterapia radioativa, que pode elimianar completamente as células malignas. Depois desse tratamento, o médico poderá indicar a toma dos medicamentos para tireoide, e os sintomas desagradáveis devem desaparecer em poucos dias. 

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...