Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cintilografia renal

A cintilografia renal é um exame feito com ressonância magnética que permite avaliar a forma e o funcionamento dos rins através da injeção, pela veia, de uma substância radioativa, chamada de radiofármaco, que fica brilhante na imagem e que, por isso, permite avaliar o interior dos rins.

Existem dois tipos principais de cintilografia renal:

  • Cintilografia renal estática: as imagens são obtidas em um único momento com a pessoa em repouso;
  • Cintilografia renal dinâmica: são obtidas imagens dinâmicas desde a produção até à eliminação da urina.

Depois, existem ainda a cintilografia renal com DMSA e a cintilografia renal com DTPA, que têm esse nome de acordo com o radiofármaco que é utilizado para fazer produzir a imagem durante o exame. Cada radiofármaco também permite avaliar diferentes funções do rim.

Dependendo do tipo de cintilografia, o valor do exame pode variar entre 600 a 1300 reais, mas, em alguns casos, também é possível fazer a cintilografia renal pelo SUS gratuitamente.

Cintilografia renal

Como se preparar para o exame

O preparo para a cintilografia renal varia de acordo com o tipo de exame e o que o médico pretende avaliar, no entanto, é comum que seja necessário manter a bexiga cheia ou vazia. Caso a bexiga precise estar cheia, o médico pode indicar a ingestão de água antes do exame ou colocar soro diretamente na veia.

Já se for necessário estar com a bexiga vazia, pode ser aconselhado urinar antes do exame. Existem ainda alguns tipos de cintilografia em que a bexiga precisa ficar sempre vazia e, nesses casos, pode ser necessário introduzir uma sonda vesical para retirar qualquer urina que esteja no interior da bexiga.

É ainda muito importante retirar qualquer tipo de joias ou materiais em metal antes de iniciar o exame, já que podem interferir com o resultado da cintilografia. Geralmente para a cintilografia renal dinâmica, o médico manda suspender os medicamentos diuréticos 24 horas antes do exame ou no próprio dia.

Como é feita a cintilografia renal

A forma de fazer a cintilografia renal varia de acordo com o seu tipo:

Cintilografia estática:

  1. É injetado na veia o radiofármaco DMSA;
  2. A pessoa espera cerca de 4 a 6 horas para o radiofármaco se acumular nos rins;
  3. A pessoa é colocada na máquina de ressonância se obter as imagens dos rins.

Cintilografia renal dinâmica:

  • A pessoa urina e depois deita-se na maca;
  • É injetado o radiofármaco DTPA pela veia;
  • É administrado também pela veia um fármaco para estimular a formação de urina;
  • São obtidas as imagens dos rins através da ressonância magnética;
  • O paciente depois vai ao sanitário urinar e é obtida uma nova imagem dos rins.

Enquanto o exame está sendo feito e as imagens estão sendo recolhidas é muito importante que a pessoa se mantenha o mais imóvel possível. Após a injeção do radiofármaco é possível que se sinta um ligeiro formigamento no corpo e até o sabor metálico na boca.

Depois da realização do exame, é permitido deve beber água ou outros líquidos exceto bebidas alcoólicas e urinar com frequência para eliminar o resto do radiofármaco.

Como a cintilografia é feita no bebê

A cintilografia renal em bebê geralmente é feita após uma infeção urinária do bebê para avaliar a função de cada rim e a presença ou não de cicatrizes renais que são uma consequência da infecção urinária.

Para fazer a cintilografia renal, não é necessário jejum e cerca de 5 a 10 minutos antes do exame o paciente deve beber 2 a 4 copos ou 300-600 ml de água.

A cintilografia não deve ser realizada em mulheres grávidas e as que estejam amamentando devem suspender a amamentação e evitar o contacto com o bebê no mínimo 24 horas após o exame.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...