Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas da cardiomiopatia diabética e como tratar

A cardiomiopatia diabética é uma complicação rara da diabetes mal controlada que provoca alterações no funcionamento normal do músculo do coração, podendo, ao longo do tempo, causar uma insuficiência cardíaca. Veja quais os sinais de insuficiência cardíaca.

Geralmente, este tipo de miocardiopatia não está relacionada a outros fatores como pressão alta ou doença coronária e, por isso, é atribuída a alterações provocadas pela diabetes.

Sintomas da cardiomiopatia diabética e como tratar

Embora na maior parte dos casos a miocardiopatia diabética não provoque qualquer sintoma antes do surgimento da insuficiência cardíaca, é comum o surgimento de alguma sensação de falta de ar constante. Porém, esse sintoma é rapidamente acompanhado por outros da insuficiência cardíaca como:

  • Inchaço das pernas;
  • Dor no peito;
  • Dificuldade para respirar;
  • Cansaço frequente;
  • Tosse seca constante.

Nas fases iniciais, quando ainda não existem sintomas, a cardiomiopatia pode ser detectada através de alterações em exames de eletrocardiograma ou ecocardiograma, por exemplo, sendo, por isso, recomendado fazer check-ups periódicos no médico para identificar precocemente essas e outras complicações da diabetes.

Confira uma lista completa das complicações mais comuns da diabetes e como identificá-las.

Porque acontece

Nos casos de diabetes mal controlada, o ventrículo esquerdo do coração fica mais dilatado e, por isso, começa a ter dificuldade para contrair e empurrar o sangue. Com o tempo, essa dificuldade provoca um acúmulo de sangue nos pulmões, pernas e outros locais do corpo.

Com o excesso e líquidos em todo o corpo, a pressão arterial aumenta, dificultando ainda mais o trabalho do coração. Por isso, nos casos mais avançados, surge insuficiência cardíaca, uma vez que o coração já não consegue bombear o sangue de forma adequada.

Como é feito o tratamento

O tratamento da cardiomiopatia diabético é recomendado quando os sintomas interferem com as tarefas diárias ou causam muito desconforto, podendo ser feito com o uso de:

  • Remédios para a pressão, como Captopril ou Ramipril: reduzem a pressão sanguínea e facilitam o trabalho do coração para bombear o sangue;
  • Diuréticos de alça, como Furosemida ou Bumetanida: eliminam o excesso de líquido pela urina, evitando o acúmulo de líquido nos pulmões;
  • Cardiotônicos, como Digoxina: aumentam a força do músculo cardíaco para facilitar o trabalho de bombear o sangue;
  • Anticoagulantes orais, Acenocumarol ou Varfarina: diminuem o risco de desenvolver infarto ou AVC devido à fibrilhação auricular comum nos diabéticos com cardiomiopatia.

Porém, mesmo não apresentando sintomas é aconselhado manter a diabetes bem controlada, seguindo as indicações do médico, controlar o peso corporal, fazer uma alimentação saudável e praticar exercício físico regular, pois isso é uma ótima forma de fortalecer o coração e evitar as complicações, como insuficiência cardíaca.

Veja como pode manter a sua diabetes bem controlada e evitar este tipo de problemas.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...