Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Principais causas de Calafrios e O que fazer

Os calafrios são arrepios e contrações e relaxamentos musculares involuntários. Eles são muito rápidos e atravessam todo o corpo e cabeça, sendo um dos mecanismos do corpo para gerar calor quando se sente frio e, em alguns casos, anunciam o começo de um episódio de febre.

Os calafrios podem ocorrer no começo de uma infecção e estão geralmente associados à febre, provocando episódios de tremores com palidez e uma sensação de friagem. Eles podem ser causados devido a uma sensação de frio, mas também em caso de febre, gripe, resfriado, infecções virais ou bacterianas, inflamação na garganta, mononucleose, pneumonia, meningite ou pielonefrite, por exemplo.

Principais causas de Calafrios e O que fazer

O que pode causar calafrios 

As principais causas dos calafrios incluem:

1. Febre

O aumento da temperatura corporal pode causar calafrios, arrepiando todo corpo. A febre pode ser emocional, afetando principalmente crianças e idosos, que estejam passando por dificuldades, mas normalmente indica que o corpo está lutando contra uma infecção, ou que a pessoa está com excesso de roupas. 

  • O que fazer: Deve-se tomar um banho ligeiramente morno e evitar permanecer em locais quentes ou debaixo de um cobertor, por exemplo. Tomar o chá preparado com as folhas de framboesa também é bom para baixar a febre, mas se não for suficiente pode ser recomendado tomar Dipirona ou Paracetamol, sob indicação médica, especialmente porque é preciso descobrir o que está causando febre. Conheça outras formas naturais de baixar a febre.

2. Frio e gripe

Estar num local frio, com ar condicionado forte e roupa pouco apropriada também pode causar sensação de frio, pele arrepiada e calafrios, mas essa sensação também pode estar presente numa gripe, por exemplo. Outros sintomas que ajudam a identificar a gripe são: tosse, espirros, catarro, secreção nasal, dor no peito e dificuldade para respirar. Se houver febre é sinal de infecção respiratória ou pneumonia e deve-se ir ao médico para tomar os medicamentos mais indicados. Saiba todos os Sintomas da Pneumonia

  • O que fazer: Quando estiver com calafrio é aconselhado tentar agasalhar-se mas medir a temperatura também é uma atitude prudente. Em caso de gripe forte pode-se tomar remédios para gripe que podem ser comprados na farmácia, sendo preciso descansar e ingerir mais água para se recuperar mais rápido. Mas se ficar comprovada a pneumonia deve-se tomar antibióticos indicados pelo médico. 

3. Infecção de garganta 

A dor de garganta, presença de pequenos pontinhos brancos ou amarelados na garganta, pode indicar uma amigdalite, por exemplo, que também pode causar calafrios e sensação de mal-estar.

  • O que fazer: O gargarejo com água morna e sal pode ajudar a limpar a garganta, eliminando os microorganismos, mas nesse caso deve-se ir ao médico para uma avaliação, porque pode ser preciso tomar antibióticos. Confira mais receitas naturais para garganta

4. Infecção urinária 

No caso da infecção urinária surgem sintomas como dor ou ardência ao urinar, além de urina turva ou com grumos. Mal-estar, dor de cabeça e calafrios podem indicar um agravamento da situação, e de que as bactérias podem ter se desenvolvido e afetado os rins, caracterizando uma pielonefrite.

  • O que fazer: Deve-se ir ao médico porque é necessária a toma de antibióticos por 8 a 10 dias, mas ingerir mais água e suco de arando é uma boa estratégia natural para complementar o tratamento. Saiba os remédios indicados para infecção urinária

5.  Hipoglicemia

A diminuição do açúcar no sangue pode afetar qualquer pessoa, mas surge de forma mais frequente em caso de diabetes. Outros sintomas que podem estar presentes em caso de hipoglicemia são suor frio, sensação de tontura, calafrios e mal-estar. Normalmente essa diminuição da energia ocorre pouco tempo depois da pessoa ingerir uma grande quantidade de açúcar ou carboidrato, que pode ser tomar 1 refrigerante e comer 1 pão, por exemplo, ou ao ficar mais de 3 horas sem comer nada também. Saiba os sintomas da hipoglicemia

  • O que fazer: Deve-se aumentar a quantidade de açúcar no sangue ingerindo alguma fonte de carboidrato, que pode ser  chupar uma bala, ou tomar 1 copo de suco de laranja natural e comer 1 torrada com manteiga, por exemplo. Não é recomendado comer chocolate, pudim ou outros alimentos muito doces para não descontrolar a diabetes. 

6. Alterações na próstata 

Os homens com próstata inflamada podem apresentar sintomas como dor ao urinar, diminuição do jato de urina, dor no fundo das costas, calafrios e dor nos testículos. 

  • O que fazer: Deve-se ir ao urologista para uma consulta e realizar exames que podem indicar qualquer alteração na próstata e iniciar o tratamento adequado, que pode envolver a toma de medicamentos ou cirurgia, nos casos mais graves. Saiba tudo sobre a próstata aumentada.  

7. Hipotireoidismo 

A diminuição da função da tireoide, que é o hipotireoidismo, pode causar sintomas como falta de disposição, cansaço, arrepios, dificuldade de concentração, falhas de memória e aumento do peso. 

  • O que fazer: Além de comer 1 casatanha do pará por dia, é recomendado tomar os medicamentos para regular a tireoide, sob indicação médica. Uma consulta com um clínico gera ou endocrinologista pode ser indicada para investigar os sintomas, realizar exames de sangue que medem TSH, T3 e T4, e o ultrassom de tireoide pode ser útil para identificar nódulos que podem interferir no funcionamento dessa glândula. Confira algumas receitas naturais para controlar o hipotireoidismo

Além destas causas, também existem inúmeras outras doenças que podem causar calafrios, por isso é sempre importante buscar ajuda médica para identificar o que está causando este sintoma e como deve ser feito o tratamento. 

Quando ir ao médico

Se os calafrios tornarem-se constantes, deve-se ir ao médico, pois pode estar relacionada a alguma doença que necessita de tratamento específico. Assim, sempre que o calafrio permanecer por mais de 1 dia, deve-se ponderar a possibilidade de uma consulta com o clínico geral. 

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...