Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Genisteína: o que é, para que serve e alimentos fonte

A genisteína faz parte de um grupo de compostos chamado isoflavonas, que está presente na soja e em alguns outros alimentos como feijão, grão-de-bico e ervilhas.

A genisteína é um poderoso antioxidante e, por isso, possui vários benefícios para a saúde, desde inibir o crescimento de células cancerígenas, até prevenir e ajudar no tratamento de algumas doenças degenerativas como o Alzheimer.

Embora a genisteína pode ser consumida através dos alimentos fonte, também pode ser ingerida na forma de suplemento, que pode ser encontrado em lojas de suplementos e de produtos naturais.

Genisteína: o que é, para que serve e alimentos fonte

O consumo regular de boas quantidades de genisteína traz os seguintes benefícios para a saúde:

1. Proteger contra câncer

A genisteína tem comprovadamente um efeito protetor principalmente contra os cânceres de mama, cólon e próstata. Nas mulheres que ainda menstruam, ela atua regulando o excesso do hormônio estrogênio, que pode acabar causando alterações nas células e câncer.

2. Reduzir os sintomas da menopausa

Em mulheres que estão na menopausa, a genisteína atua como um composto similar ao estrogênio, o que alivia os sintomas da menopausa, especialmente o calor excessivo, e reduz o risco de doenças cardiovasculares e de osteoporose, que são consequências frequentes na pós-menopausa.

Genisteína: o que é, para que serve e alimentos fonte

3. Reduzir o colesterol

A genisteína é um potente antioxidante que atua reduzindo os níveis de colesterol LDL no sangue, que é o colesterol ruim, aumentando os níveis de HDL, que é o colesterol bom. Esse efeito protege os vasos sanguíneos contra o aparecimento de aterosclerose, que são placas de gordura que entopem os vasos sanguíneos e causam problemas como infarto e AVC.

4. Fortalecer o sistema imunológico

A genisteína e as outras isoflavonas são poderosos antioxidantes, e por isso atuam fortalecendo o sistema imunológico e trazendo benefícios como prevenir alterações celulares que levam ao câncer, reduzir a perda de proteínas no organismo e regular o ciclo de vida das células.

Esse efeitos, além de prevenirem doenças, também ajudam a evitar o envelhecimento precoce e o aumento de marcas de expressões na pele.

5. Prevenção de diabetes

A genisteína atua estimulando a produção de insulina, hormônio responsável por estimular a redução da glicemia, que o teor de açúcar no sangue. Esse efeito ocorre tanto com a suplementação da própria proteína de soja quanto com o uso de comprimidos com seus flavonoides, que devem ser tomados de acordo com orientação médica.

Genisteína: o que é, para que serve e alimentos fonte

Quantidade recomendada de genisteína

Não existe uma recomendação de quantidade específica para a genisteína. No entanto, existe uma recomendação diária para a ingestão de isoflavonas da soja, que incluem a genisteína, e que varia entre 30 a 50 mg por dia.

De qualquer forma, é sempre importante ter a orientação de um médico ao utilizar qualquer tipo de suplemento.

Alimentos fontes de genisteína

As principais fontes de genisteína são os grãos de soja e seus derivados, como leite, tofu, miso, tempeh e farinha de soja, também conhecida como kinako.

A tabela a seguir traz a quantidade de isoflavonas e de genisteína em 100 g de soja e seus derivados:

AlimentoIsoflavonasGenisteína
Grãos de soja110 mg54 mg
Farinha desengordurada
de soja
191 mg57 mg
Farinha integral200 mg57 mg
Proteína Texturizada
de soja
95 mg53 mg
Isolado proteico de soja124 mg62 mg

No entanto, essas concentrações varia de acordo com a variedade do produto, das condições de cultivo da soja e o seu processamento na indústria. Veja todos os benefícios da soja.

Esta informação foi útil?

Sua opinião é importante! Escreva aqui como podemos melhorar o nosso texto:

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.
Verifique o email de confirmação que lhe enviamos.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Enviar Mensagem