Água destilada: o que é, para que serve e efeitos no organismo

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
agosto 2022

A água destilada é um tipo de água obtida através da destilação, um processo que consiste na evaporação e, em seguida, na condensação do vapor da água, eliminando, assim, minerais, microrganismos e metais, como ferro e chumbo.

A água destilada geralmente é fabricada na indústria e usada em laboratórios, na fabricação de de cosméticos e de baterias de automóveis. Mas a água destilada também pode ser usada para fins domésticos, como em ferros de engomar, podendo ser encontrada em farmácias, supermercados e lojas de produtos hospitalares.

Além disso, a água destilada também pode ser ingerida. Entretanto, essa bebida não contém minerais, como cálcio e magnésio, que são importantes para manter as funções básicas do organismo. Por isso, essa água deve ser consumida de preferência sob a orientação de um médico ou nutricionista.

Para que serve a água destilada

A água destilada não contém minerais e impurezas, sendo obtida naturalmente da chuva, ou produzida pela indústria principalmente para:

  • Preparo de reagentes e solventes em laboratórios;
  • Produção de cosméticos, como maquiagem, shampoo e condicionador;
  • Fabricação de bateria de carros;
  • Autoclave, um equipamento usado para esterilizar utensílios cirúrgicos e odontológicos, por exemplo;
  • Uso doméstico, para rega de plantas ou em ferros de engomar roupa.

Além disso, a água destilada também pode ser ingerida. No entanto, apesar de se acreditar que essa bebida ajuda a desintoxicar o organismo e melhora a saúde, ainda não existem estudos científicos que comprovem que a água destilada possui benefícios para a saúde.

Possíveis efeitos da água destilada

Os possíveis efeitos da ingestão de água destilada para a saúde no longo prazo são relacionados principalmente com a deficiência de minerais, como:

  • Desidratação, causada por alterações no equilíbrio de minerais no organismo pela baixa ingestão de minerais e pela perda de água pela urina, fezes e suor;
  • Dificuldade no desenvolvimento dos ossos, devido a deficiência de minerais importantes para a formação dos ossos;
  • Alterações no desempenho muscular, devido à menor quantidade de minerais, causando cansaço físico.

No entanto, caso a ingestão de água destilada seja recomendada, é importante garantir que a dieta forneça todos os minerais necessários para a manutenção das funções do organismo. Sendo, por isso, aconselhado consumir a água destilada somente sob a orientação de um médico ou nutricionista.

Como fazer água destilada

A água destilada totalmente livre de impurezas só pode ser produzida com equipamentos específicos. No entanto, a água destilada também pode ser feita em casa de forma mais simples, sendo necessário apenas água de torneira, luvas de pano, uma panela grande, uma tigela de vidro e um recipiente limpo.

O passo a passo para fazer água destilada em casa é:

  1. Encher uma panela grande com água até a metade;
  2. Colocar a tigela de vidro dentro da panela, que deve ficar boiando;
  3. Tampar a panela e acender o fogo, deixando a água esquentar, mas sem ferver;
  4. Com uma luva, destampar a panela e retirar a tigela de vidro para coletar a água da evaporação;
  5. Repetir o passo anterior até obter a quantidade de água desejada;

A água destilada deve ser armazenada em um recipiente limpo, coberto e protegido.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em agosto de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • SCHOOL OF AGRICULTURE: PARDUE UNIVERSITY. Water quality: distillation for home water treatment. Disponível em: <https://www.extension.purdue.edu/extmedia/wq/wq-12.html>. Acesso em 30 ago 2022
  • SCIENCE NOTES:LEARN SCIENCE, DO SCIENCE. How to Make Distilled Water – 5 Easy Methods. Disponível em: <https://sciencenotes.org/how-to-make-distilled-water/>. Acesso em 30 ago 2022
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.