Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Aspergilose: o que é, tipos, sintomas e tratamento

A aspergilose é uma doença infecciosa causada pelo fungo Aspergillus fumigatus, que está presente em diversos ambientes, como solo, pantas, material em decomposição e de obras, por exemplo. Dessa forma, as pessoas estão em contato frequente com o fungo, porém nem todas desenvolvem a doença. 

A aspergilose acontece com maior frequência em pessoas que possuem o sistema imunológico comprometido por doenças, como HIV e lúpus, por exemplo, ou devido a transplantes de órgãos ou uso de medicamentos que diminuam a atividade do sistema imunológico, como corticoides, quimioterápicos ou imunossupressores.

A principal via de infecção do Aspergillus é através da inalação, permitindo que fique alojado nos pulmões e leve ao aparecimento de sintomas como tosse, falta de ar e febre, que rapidamente podem se agravar e acometer outros locais do corpo, como cérebro, coração ou rins, principalmente quando o tratamento com antifúngicos não é iniciado.

Aspergilose: o que é, tipos, sintomas e tratamento

Principais sintomas

Após a inalação dos esporos do Aspergillus fumigatus, o fungo pode colonizar o trato respiratório e permanecer no organismo sem que haja manifestação de sintomas. No entanto, em pessoas com o sistema imunológico comprometido pode haver o aparecimento de sintomas de acordo com o local afetado e gravidade da infecção, podendo haver:

1. Reação alérgica

Acontece principalmente em pessoas com histórico de doenças pulmonares crônicas, como asma ou fibrose cística e inclui sinais como:

  • Febre acima de 38ºC;
  • Tosse com sangue ou catarro;
  • Sensação de falta de ar;
  • Coriza e dificuldade para sentir cheiros.

Este é o tipo de reação menos grave e, na maioria dos casos, pode até ser tratado com os medicamentos que já estavam sendo utilizados para as crises de asma, por exemplo. No entanto, se os sintomas estiverem piorando é muito importante ir ao hospital.

2. Aspergilose pulmonar

Estes casos também são muito comuns, mas normalmente afetam pessoas que não têm histórico de doenças pulmonares. Os sintomas incluem:

  • Perda de peso;
  • Tosse persistente;
  • Tosse com sangue;
  • Cansaço excessivo;
  • Sensação de falta de ar.

Se não for devidamente tratada, a infecção do pulmão pode se desenvolver e espalhar pelo sangue, chegando até outros locais do corpo.

3. Aspergilose invasiva

É o tipo mais grave da infecção que acontece quando o fungo consegue se multiplicar nos pulmões e depois se espalhar pelo sangue. Os sinais deste tipo de aspergilose podem ser:

  • Febre acima de 38º C;
  • Dor no peito;
  • Tosse persistente;
  • Dor nas articulações;
  • Dor de cabeça;
  • Inchaço do rosto.

Além disso, esse fungo tem a capacidade de entrar nos vasos sanguíneos, ser disseminado com mais facilidade e promover fechamento dos vasos, resultando em trombose.

A aspergilose invasiva é o tipo mais frequente quando o sistema imune está muito enfraquecido e, por isso, seus sintomas podem ser difíceis de identificar, já que podem ser interpretados como sintomas da doença que este na base da diminuição das defesas do organismo.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da aspergilose pode ser feito através da cultura do tecido infectado, da observação da expectoração através do microscópio ou do exame de sangue com sorologia que detecta anticorpos específicos contra esse fungo.

Qual o tratamento

O tratamento para a aspergilose normalmente é iniciado com a ingestão de remédios antifúngicos, como o Itraconazol ou a Anfotericina B, que ajudam a eliminar o excesso de fungos do corpo, ajudando o sistema imune a controlar a infecção e aliviar os sintomas.

No entanto, o médico também pode aconselhar o uso de corticoides, como Budesonida ou Prednisona, para aliviar os sintomas mais rapidamente e melhorar o efeito do antifúngico, especialmente em pessoas com sintomas muito intensos, como acontece em quem tem asma, por exemplo.

Já nos casos mais graves, de aspergilose invasiva, em que pode se desenvolver uma massa de fungos, o médico pode aconselhar uma cirurgia para retirar os tecidos mais afetados e facilitar o efeito dos antifúngicos.

Bibliografia >

  • MANUAL MSD. Aspergilose. Disponível em: <https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/infec%C3%A7%C3%B5es/infec%C3%A7%C3%B5es-f%C3%BAngicas/aspergilose>. Acesso em 04 Jul 2019
  • Maria da Penha Uchoa Sales. Aspergilose: do diagnóstico ao tratamento. J Bras Pneumol. Vol 35. 12 ed; 1238-1244, 2009
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade

LIVE | Saúde da Prostata

A Tatiana e o Manuel vão estar te esperando num encontro informal para falar tudo sobre problemas na próstata.

A sua presença vai fazer o evento ser mais especial.

Se inscreva e receba uma notificação quando começar, para não perder nenhum minuto.

Inscreva-se
* Não perca a oportunidade de fazer perguntas e participar deste momento em homenagem ao Novembro Azul.

Estamos ao vivo agora! Vem falar com a gente!

A Tati e o Manuel falam sobre problemas na próstata, o preconceito dos homens a respeito do exame de toque retal, e até sobre impotência sexual, que pode ser um complicação da detecção tardia desse tipo câncer.

Participe agora
* Vamos responder todas as perguntas que chegarem, sem tabus. Estamos te esperando!
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem