O que você precisa saber?

Anticoncepcional Masculino

Os únicos anticoncepcionais masculinos existentes são a vasectomia e o preservativo, que impedem que os espermatozoides cheguem até ao óvulo, impedindo uma gravidez. O preservativo é o método mais utilizado, pois, além de ser prático, é completamente reversível. Já a vasectomia, como é um método mais definitivo, é usado por homens que já não pretendem ter mais filhos.

Saiba mais sobre como funciona a vasectomia.

Porém, nos últimos anos, várias pesquisas têm tentado achar um anticoncepcional reversível para juntar ao preservativo e dar mais opções aos homens. Duas das teorias mais promissoras são o desenvolvimento de um gel que é inserido nos canais deferentes e uma pílula que reduz o movimento dos espermatozoides.

Como funciona o anticoncepcional em gel

Esta forma de anticoncepcional masculino consiste na aplicação de um gel, chamado Vasalgel, nos canais deferentes, que atua bloqueando a passagem dos espermatozoides por até 10 anos.

Os canais deferentes localizam-se nos testículos e transportam os espermatozoides, por isso, o que o Vasalgel faz é impedir a sua passagem, assim como acontece na vasectomia, por até 10 anos. Porém, é possível reverter esta situação através da aplicação de uma injeção de bicarbonato de sódio no local, o que poucas vezes é possivel na vasectomia.

O Vasalgel não tem contraindicações, nem modifica a produção dos hormônios masculinos, no entanto, ainda está em fase de testes, sendo que é esperado que esteja pronto em 2017, com custo estimado de cerca de 1500 reais.

Como funciona o anticoncepcional em pílula

Pesquisadores de uma Universidade em Inglaterra descobriram uma substância que é capaz de tornar os homens temporariamente inférteis. Para isso, o composto desativa uma proteína presente na cauda do espermatozoide que o impede de se movimentar, evitando que chegue até ao óvulo.

Dessa forma, em teoria, será possível acrescentar a subtância num comprimido e produzir uma pílula anticoncepcional semelhante à da mulher, que poderá ser liberada até 2021.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...