Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dieta para pólipos intestinais: o que comer e o que evitar

Setembro 2020

A dieta para pólipos intestinais deve ser pobre em gorduras saturadas encontrada nas frituras e em produtos industrializados, e rica em fibras que estão nos alimentos naturais como, vegetais, frutas, folhas e cereais, por exemplo, além de incluir o consumo de no mínimo 2 litros de água por dia. 

Esta alimentação equilibrada tem como objetivo reduzir o crescimento, as chances de inflamação e aparecimento de novos pólipos, além de evitar possíveis sangramento após evacuar. 

No entanto, mesmo com a alimentação adequado, em alguns casos o clínico geral ou gastroenterologista pode indicar a retirada dos pólipos intestinais, para evitar que estes se transformem em câncer de cólon. Veja como é feita a retirada dos pólipos

Dieta para pólipos intestinais: o que comer e o que evitar

Dieta para quem tem pólipos intestinais

Em caso de pólipos intestinais é importante consumir alimentos como verduras, legumes, frutas, leguminosas e cereais integrais, porque vão ajudar o intestino a trabalhar sem esforço extra e a manter a flora intestinal, o que evita que os pólipos sangrem, além de reduzir a chance de aparecimento de novos pólipos. Estes alimentos podem ser:

  • Folhas: alface, couve, rúcula, acelga, agrião, aipo, escarola e espinafre;
  • Legumes: vagem, abóbora, cenoura, beterraba e berinjela;
  • Cereais integrais: trigo, aveia, arroz;
  • Frutas: morango, pêra com casca, mamão, ameixa, laranja, abacaxi, pêssego, figo e damasco, abacate;
  • Frutos oleaginosos: nozes, castanhas;
  • Frutos secos: passas, tâmaras;
  • Gorduras boas: azeite de oliva, óleo de coco;
  • Sementes: linhaça, chia, abóbora e gergelim;
  • Probióticos: iogurtes, kefir, kombucha e chucrute;
  • Leites e derivados desnatados: queijos brancos como ricota, minas frescal e cottage.

Geralmente, os pólipos intestinais não são sinal de algo mais grave, mas é recomendado atenção a sangramentos e dor, pois pode indicar uma evolução, e neste caso o gastroenterologista pode recomendar a retirada, afim de evitar complicações como inflamações e câncer. Saiba a causa dos pólipos intestinais e como é o tratamento

Alimentos que devem ser evitados

Para evitar que os pólipos intestinais fiquem inflamados ou cresçam, não se deve comer alimentos ricos em gorduras saturadas, como frituras, bolos, salgadinhos, comidas congeladas ou industrializadas como, molhos, caldos, fastfood, embutidos e queijos amarelos.

Além disso, é importante também evitar os alimentos refinados e processados, como pão branco e produtos elaborados com farinhas refinadas.

Opção de cardápio

A tabela a seguir indica um exemplo de cardápio de 3 dias, que pode ser utilizado na dieta para pólipos intestinais, e se trata uma alimentação rica em fibras, nutrientes e com baixo teor de gordura saturadas:

Refeição Dia 1Dia 2Dia 3
Café da manhãPão integral, com suco de laranja e uma maçã com casca.Vitamina de banana e iogurte natural com hortelã.Iogurte natural com pedaços de uma fruta com casca, e granola a gosto.
Lanche da manhãVitamina de abacate com farelo de aveia.Mix frutas com farinha de linhaça.Pão integral com ricota e suco de morango.
AlmoçoArroz de forno com peito de frango desfiado, e acelga, agrião e uvas passas.Berinjela recheada com ricota e ervas aromáticas (manjericão, salsa, cebolinha) + arroz integral e salada de alface, tomate e ameixa.Coxa de frango grelhada, arroz, feijão, salada de espinafre com rúcula, legumes variados temperados com azeite. Para sobremesa, uma fatia de abacaxi.
Lanche da tardeIogurte natural com frutas e flocos de aveia.Sorvete natural de banana congelada com chia e tâmaras + 1 torrada integral.

Copo de vitamina de mamão com 2 duas colheres de semente de linhaça e torradas integrais.

JantarMix de folhas com salada de legumes cozidos no vapor. Caldo de abóbora com couve e gergelim.Pescada cozida com legumes, e de sobremesa, morangos a gosto.

Este cardápio é apenas um exemplo e por tanto, outros alimentos devem ser adicionados a dieta ao longo da semana, e as quantidade podem variar de acordo com a necessidade nutricional e idade, além do fato da pessoa poder ter outra doença.

Desta forma, a orientação é de que um nutricionista seja procurado para que seja feita uma avaliação completa e elaborado um plano alimentar de acordo com as necessidades.

Bibliografia >

  • NHS. Eating, Diet, & Nutrition for Colon Polyps What type of eating plan is best to prevent colon polyps?. Disponível em: <https://www.niddk.nih.gov/health-information/digestive-diseases/colon-polyps/eating-diet-nutrition>. Acesso em 08 Set 2020
  • NUTR CANCER. Foods and Food Groups Associated With the Incidence of Colorectal Polyps: The Adventist Health Study. 2011. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3427008/>. Acesso em 08 Set 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem