Alectomia: o que é, quando é indicada, recuperação e riscos

julho 2022

A alectomia é um procedimento estético que tem como objetivo deixar o nariz mais fino, já que consiste na remoção do excesso de tecido presente nas asas nasais.

Esse procedimento deve ser realizado pelo cirurgião plástico e, em alguns casos, pode ser complementado pela rinoplastia, já que nesse procedimento podem ser realizadas outras alterações no nariz.

A alectomia é um procedimento simples e que não está relacionada a grandes complicações, sendo importante que as recomendações do pós-operatório sejam seguidas, como usar protetor solar, fazer compressa gelada e evitar prática de atividade física intensa no primeiro mês após a cirurgia, além de usar remédios de acordo com a orientação do médico.

Quando é indicada

A alectomia é uma cirurgia estética que pode ser indicada para pessoas que possuem uma abertura maior do nariz, o que costuma ser notado ao sorrir. É importante que o cirurgião plástico seja consultado para que seja feita uma avaliação e seja verificada a necessidade da realização da alectomia.

Como é feita

A alectomia é feito pelo cirurgião plástico, sob anestesia local, e consiste em realizar um corte nas asas nasais, que é a parte mais externa das narinas, e retirar o excesso de tecido, diminuindo a sua abertura e tornando o nariz mais fino. Após a remoção do tecido, é feita a costura na posição adequada.

Em alguns casos, a alectomia pode ser realizada juntamente com a rinoplastia, dependendo do objetivo do tratamento.

Qual a diferença entre alectomia e rinoplastia?

Tanto a alectomia quanto a rinoplastia são procedimentos estéticos que podem melhorar a aparência do nariz. Porém, na rinoplastia é possível remodelar toda a estrutura do nariz, ou seja, levantar a ponta do nariz, reduzir as narinas, mudar a direção do nariz e diminuir a largura do osso do nariz, por exemplo, enquanto que na alectomia é apenas feita alteração nas asas do nariz, deixando-o mais fino. Conheça mais sobre a rinoplastia.

Como é a recuperação

A recuperação da alectomia é rápida e simples, já que é feita apenas com anestesia local e não é um procedimento complexo, podendo a pessoa voltar à rotina normalmente no dia seguinte. No entanto, é importante seguir algumas orientações nos meses seguintes à cirurgia para garantir a cicatrização adequada:

  • Evitar usar óculos de sol, para evitar pressão sobre o nariz;
  • Evitar exposição prolongada ao sol;
  • Usar protetor solar;
  • Dormir com a cabeça um pouco mais elevada nos primeiros dias após a cirurgia;
  • Fazer compressa gelada no local, de acordo com a orientação do médico;
  • Evitar a prática de atividade física intensa no primeiro mês após a alectomia, podendo ser liberado pelo médico outras atividades ao longo da recuperação.

O médico pode indicar também o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos para aliviar a dor e o desconforto e favorecer a recuperação.

Possíveis riscos da alectomia

A alectomia é considerada segura, no entanto, assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, podem existir algumas complicações, que podem estar relacionadas com o procedimento ou acontecerem quando as recomendações do pós-operatório não são seguidas.

Assim, em alguns casos, pode haver o rompimento dos pontos e aumento do risco de infecção, além de poder haver inflamação excessiva do local e aumento do risco de necrose, que é a morte do tecido. Além disso, pode haver o estreitamento excessivo da narina, o que pode trazer dificuldade para respirar.

Por isso, é importante que a alectomia seja feita por um profissional capacitado e experiente e que as recomendações do pós-operatório sejam seguidas.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em julho de 2022.

Bibliografia

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. SBD analisa impacto de nova Resolução editada pelo CFO na sua luta em defesa do ato médico e da segurança dos pacientes. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/sbd-analisa-impacto-de-nova-resolucao-editada-pelo-cfo-na-sua-luta-em-defesa-do-ato-medico-e-da-seguranca-dos-pacientes/>. Acesso em 08 jul 2022
  • CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. RESOLUÇÃO CFO-230, de 14 de agosto de 2020 - Regulamenta o artigo 3º, da Resolução CFO-198/2019. 2020. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/mm/cms/2020/08/17/resolucao-cfo-230-de-2020.pdf>. Acesso em 08 jul 2022
Mostrar bibliografia completa
  • CEDRAN, Ingrid; BAPTISTA, Rafael; ALGARVE, Alexandre M. I. et al. Alecgrama®: Técnica segura para Alectomia – relato de caso. AHOF. Vol 1. 1 ed; 27-36, 2020
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.