Alecrim: para que serve, propriedades e como usar

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
  1. Para que serve
  2. Propriedades
  3. Como usar

O alecrim é uma planta aromática que pode trazer diversos benefícios para a saúde, já que possui ação tônica, estimulante, antisséptica, diurética, cicatrizante e antimicrobiana. Dessa forma, o alecrim pode servir para melhorar o funcionamento do sistema nervoso, proteger o fígado, atuar como antioxidante, aliviar a dor, melhorar a circulação sanguínea, favorecer a digestão dos alimentos e proteger o fígado.

O alecrim pode ser usado para preparar chás, banhos de assento ou tintura, além de também poder ser utilizado para temperar alimentos. O nome científico do alecrim é Rosmarinus officinalis e pode ser encontrado em supermercados, lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e em algumas feiras livres.

Para que serve o alecrim

As principais indicações do alecrim são:

1. Melhorar o sistema nervoso

O alecrim ajuda a melhorar o funcionamento do sistema nervoso, já que estimula a circulação e o sistema nervoso, sendo útil em caso de esgotamento mental devido ao excesso de trabalho, por exemplo, uma vez que é capaz de melhorar a memória, a concentração e o raciocínio, e ajudar a prevenir e tratar problemas como depressão e ansiedade.

Essa erva ajuda inclusive a reduzir a perda de memória que ocorre naturalmente em idosos, podendo ser usada também na forma de óleo essencial para realizar aromaterapia.

Embora tenha vários benefícios para o sistema nervoso, o alecrim não deve ser utilizado por quem sofre com epilepsia, já que alguns estudos indicam que pode estimular o desenvolvimento de crises epiléticas.

2. Melhorar a digestão

O alecrim ajuda a melhorar a digestão porque possui ação antiespasmódica, reduzindo a produção de gases e diminuindo a distensão abdominal. Além disso, o alecrim também ajuda a melhorar a acidez, pois possui ação antiácida e possui taninos que são responsáveis por proteger o intestino da irritação e da inflamação, diminuindo o sangramento e a diarreia.

O alecrim também possui propriedade antibacteriana, ajudando no tratamento para a gastrite causada pela bactéria Helicobacter pylori, além de também ajudar no controle das secreções biliares, melhorando a absorção das gorduras a nível intestinal.

3. Proteger o fígado

Essa planta aromática também possui efeitos hepatoprotetores e diuréticos, estimulando as enzimas do fígado responsáveis pela desintoxicação do organismo a eliminarem as substâncias tóxicas através da urina. Além disso, o alecrim é capaz de proteger o fígado contra infecções e inflamações, como a hepatite, por exemplo.

O alecrim também controla a secreção de bile, ajudando no tratamento das pedras na vesícula e também da colelitíase crônica.

4. Atuar como antioxidante

O alecrim é rico em ácidos antioxidantes como ácido rosmarínico, ácido cafeico, ácido carnósico, o que ajuda a melhorar o sistema imunológico, prevenir infecções e melhorar a saúde da pele.

Além disso, os antioxidantes também evitam a formação de radicais livres que causam dano às células, de forma que essa planta pode ter um grande potencial como remédio antitumoral, uma vez que previne alterações nas células.

5. Aliviar o estresse e a ansiedade

O alecrim é usado na aromaterapia para reduzir o estresse e a ansiedade juntamente com o óleo de lavanda, pois ele ajuda a reduzir a pressão arterial e a controlar os batimentos cardíacos, ajudando a trazer uma sensação de tranquilidade. Veja como fazer aromaterapia para ansiedade.

6. Melhorar a dor e a circulação

O alecrim possui propriedade anti-inflamatórias e analgésicas, além de melhorar a circulação sanguínea de forma geral, podendo ser usada para varizes e para aliviar a dor de cabeça, enxaqueca, artrite e gota.

Além disso, o alecrim ajuda a melhorar os sintomas da TPM, como cólicas abdominais, a regular a menstruação irregular e a reduzir o fluxo menstrual.

7. Atuar como descongestionante

O alecrim possui propriedade descongestionante e febrífuga, de forma que pode ajudar no tratamento da gripe e do resfriado, diminuindo a febre, fluidificando o muco e aliviando a dor de garganta.

Além disso, devido à sua ação antiespasmódica, é útil também no tratamento da asma crônica, coqueluche e bronquite.

Propriedades do alecrim

Os benefícios do alecrim só são possíveis devido às suas propriedades, sendo as principais:

  • Estimulante;
  • Diurética;
  • Cicatrizante;
  • Tônica;
  • Antimicrobiana;
  • Antisséptica;
  • Antiespasmódica;
  • Antioxidante;
  • Anti-inflamatória.

As propriedades do alecrim são garantidas pelos nutrientes que compõem essa planta medicinal, como vitamina A, C, K, B1 e B2, além de compostos flavonoides, terpenos e fenólicos.

Como usar o alecrim

As partes usadas do alecrim são suas folhas, que podem ser usadas para temperar os alimentos e as flores para fazer chá e realizar banhos estimulantes.

  • Chá de alecrim: colocar 5 g de folhas numa xícara de água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Depois coar e beber 3 xícaras por dia, após as refeições;
  • Tintura de alecrim: colocar 10 g de folhas de alecrim secas, ou 20 g de folhas de alecrim frescas, num frasco de vidro com 30 ml de álcool de cereais e 70 ml de água. Tampar e colocar num local escuro e seco por 8 a 15 dias, mexendo diariamente o frasco. Depois desse tempo, pode-se tomar a tintura diluindo 1 colher de chá em 1 copo de água, até 3 vezes ao dia;
  • Banho de alecrim: colocar 50 g de alecrim em 1 litro de água fervente, tampar, deixar repousar por 30 minutos e coar. Depois utilizar esta água durante o banho;

  • Óleo essencial de alecrim: o óleo pode ser usado em tratamentos de aromaterapia, massagens ou banho com alecrim.

Além disso, o alecrim também pode ser utilizado no preparo de carnes ou batatas assadas, por exemplo.

Confira no vídeo a seguir mais detalhes sobre como fazer o chá de alecrim, propriedades e benefícios:

Efeitos colaterais e contraindicações

Os efeitos colaterais do alecrim estão relacionados com a sua forma de uso. O consumo excessivo do alecrim, especialmente na forma de óleo concentrado, pode trazer problemas como náuseas, vômitos, irritação nos rins, sangramento no útero, vermelhidão na pele, aumento da sensibilidade ao sol e reações alérgicas.

Além disso, o seu uso como medicamento é contraindicado para mulheres grávidas e que estejam amamentando, para pessoas com histórico de convulsões e com dificuldades para coagular o sangue ou que usem medicamentos como aspirina.

No caso de pessoas com epilepsia, o alecrim deve ser usado com precaução, pois alguns estudos indicam que o óleo essencial, que também está presente no chá, pode desencadear crises epiléticas.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em outubro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • EUROPEAN MEDICINES AGENCY. Assessment report on Rosmarinus officinalis L., aetheroleum and Rosmarinus officinalis L., folium. 2010. Disponível em: <https://www.ema.europa.eu/en/documents/herbal-report/assessment-report-rosmarinus-officinalis-l-aetheroleum-rosmarinus-officinalis-l-folium_en.pdf>. Acesso em 15 dez 2020
  • BAHR, Tyler A. et al.. The Effects of Various Essential Oils on Epilepsy and Acute Seizure: A Systematic Review. Evidence-based Complementary and Alternative Medicine. Vol.2019. 2019
Mostrar bibliografia completa
  • EPILEPSY SOCIETY. Complementary therapies. Disponível em: <https://epilepsysociety.org.uk/living-epilepsy/wellbeing/complementary-therapies>. Acesso em 15 dez 2020
  • FINTELMANN, Volker.; WEISS, Rudolf F. Manual de fitoterapia. 11ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010. 193.
  • ANDRADE, Joana M. et al. Rosmarinus officinalis L.: an update review of its phytochemistry and biological activity. Future Sci OA. Vol.4(4). FSO283, 2018
  • DE AQUINO Eronita. Nutrição & Fitoterapia: Tratamento alternativo através das plantas. 2º. Brasil: Vozes, 2011. 34-36.
  • MCINTYRE Anne. Guia completo de Fitoterapia. Brasil: Pensamento, 2010. 153.
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Os poderosos benefícios do CHÁ DE ALECRIM

    17:41 | 2113803 visualizações