Albinismo: o que é, como identificar e principais cuidados

O albinismo é uma doença genética hereditária, que faz com que as células do corpo não sejam capazes de produzir melanina, um pigmento que quando está em falta resulta em falta de cor na pele, olhos, pelos e cabelos. Assim, a pele de um albino é geralmente branca, mais frágil e sensível ao sol, enquanto que a cor dos olhos pode variar de azul muito claro quase transparente a castanho.

Além disso, os albinos estão também sujeitos a algumas doenças, como problemas de visão como estrabismo, miopia ou fotofobia devido à cor clara dos olhos ou a câncer de pele causado pela falta de cor da pele e, por isso, é importante que a pessoa seja acompanhada regularmente por um oftalmologista e dermatologista para que seja possível prevenir complicações.

Albinismo: o que é, como identificar e principais cuidados

Como identificar

O albinismo pode ser identificado por meio de algumas características apresentadas pela pessoa relacionadas com a ausência total ou parcial de pigmentação. De acordo com o local em que não é verificada a pigmentação, o albinismo pode ser classificado em:

  • Albinismo ocular, em que é verificada ausência total ou parcial de pigmentação dos olhos;
  • Albinismo cutâneo, em que a pessoa tem pouca ou nenhuma melanina na pele e/ou cabelos e pelos;
  • Albinismo oculocutâneo, em que é verificada falta de pigmentação em todo o corpo.

Além disso, devido ao fato de haver pouca ou nenhum melanina, que é uma substância que garante a proteção da pele contra os efeitos dos raios ultravioletas do sol, é possível que a pessoa albina apresente sinais de envelhecimento precoce na pele e maior risco de câncer de pele.

O diagnóstico do albinismo é feito pelo dermatologista ou clínico geral por meio da observação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa, podendo ser confirmado por exames laboratoriais genéticos que identificam o tipo de mutação e, assim, é possível que o médico indique os cuidados mais adequados para a pessoa.

Por que acontece

O albinismo é causado por uma alteração genética relacionada com a produção de melanina no organismo, que é um pigmento responsável por dar cor a pele, pelos, cabelo e olho, além de proteger a pele contra os raios ultravioletas do sol. A melanina é produzida por um aminoácido conhecido como tirosina e o que acontece no albino é que este aminoácido se encontra inativo.

O albinismo é uma condição genética hereditária, que pode assim ser passada de pais para filhos, sendo necessário que seja herdado um gene com mutação do pai e outro da mãe para que a doença se manifeste. Porém, uma pessoa albina pode ser portador do gene do albinismo e não manifestar a doença, uma vez que esta doença apenas aparece quando este gene é herdado dos dois pais.

Principais cuidados

O albinismo é uma doença genética hereditária que não possui tratamento ou cura, no entanto é importante que a pessoa tenha alguns cuidados no dia a dia para preservar a sua saúde, uma vez que devido à ausência de melanina, há maior sensibilidade da pele, principalmente. Assim, alguns cuidados que devem ser seguidos são:

  • Usar chapéus ou acessórios que protejam a cabeça dos raios solares;
  • Usar roupas que protejam bem a pele como camisas de manga comprida;
  • Utilizar óculos escuros, para proteger bem os olhos dos raios solares e para evitar a sensibilidade à luz;
  • Passar filtro solar de FPS 30 ou mais antes de sair de casa e de se expor aos sol e aos seus raios solares;
  • Fazer uso de suplemento de vitamina D, já que não é aconselhado que se exponham diretamente ao sol e a vitamina D é importante para promover o bom funcionamento do sistema imunológica e a saúde dos ossos.

Os bebês com este problema genético devem ser acompanhados desde o nascimento e o acompanhamento deve estender-se por toda a vida, para que o seu estado de saúde possa ser regularmente avaliado, devendo a pessoa ser frequentemente acompanhado por um dermatologista e por um oftalmologista.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ALBINISMO. Sociedade Brasileira de Dermatologia. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/albinismo/24/>. Acesso em 20 Abr 2021
  • SANTOS, Nereida Lúcia P.; PEREIRA, Renata M. M.; MOREIRA, Marlea C.; SILVA, Ana Lúcia A. O cuidado à saúde de pessoas com albinismo: uma dimensão da produção da vida na diferença. Revista de Saúde Coletiva. 319-333, 2017
Mais sobre este assunto: