Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Trauma Raquimedular: o que é, porque acontece e tratamento

O trauma raquimedular é uma lesão que ocorre em qualquer região da medula espinhal, que pode provocar mudanças permanentes nas funções motoras e sensoriais na região do corpo abaixo da lesão. A lesão traumática pode ser completa, em que há perda total da função motora e sensorial abaixo do local onde ocorre a lesão, ou incompleta, em que essa perda é parcial.

O traumatismo pode ocorrer durante uma queda ou um acidente de trânsito, por exemplo, que são situações que devem ser assistidas imediatamente de forma a evitar o agravamento da lesão. Infelizmente ainda não existe um tratamento que reverta os danos provocados por um trauma raquimedular, no entanto, existem medidas que ajudam a evitar que a lesão piore e ajudam a pessoa a adaptar-se a um novo estilo de vida.

Trauma Raquimedular: o que é, porque acontece e tratamento

Quais os sinais e sintomas

Os sinais e sintomas de um traumatismo raquimedular dependem da severidade da lesão e da região onde ocorre. A pessoa pode ficar paraplégica, quando é afetada apenas a parte do tronco, pernas e região pélvica, ou tetraplégica, quando é afetado todo o corpo abaixo do pescoço.

Lesões na medula espinhal podem resultar nos seguintes sinais e sintomas:

  • Perda dos movimentos;
  • Perda ou alteração da sensibilidade ao calor, frio, dor ou toque;
  • Espasmos musculares e reflexos exagerados;
  • Alterações na função sexual, na sensibilidade sexual ou na fertilidade;
  • Dor ou sensação de picadas;
  • Dificuldade para respirar ou eliminar secreções dos pulmões;
  • Perda do controle da bexiga ou do intestino.

Embora o controle da bexiga e do intestino seja perdido, estas estruturas continuam a funcionar normalmente. A bexiga continua a armazenar a urina e o intestino continua a exercer as suas funções na digestão, no entanto, existe a dificuldade na comunicação entre o cérebro e estas estruturas para eliminar a urina e as fezes, aumentando o risco de desenvolver infecções ou formar pedras nos rins.

Além destes sintomas, no momento da lesão também pode ocorrer dor nas costas muito intensa ou pressão no pescoço e na cabeça, fraqueza, descoordenação ou paralisia em qualquer região do corpo, dormência, formigamento e perda da sensibilidade nas mãos, dedos e pés, dificuldade para caminhar e manter o equilíbrio, dificuldade para respirar ou mesmo posicionamento torcido do pescoço ou das costas.

Trauma Raquimedular: o que é, porque acontece e tratamento

O que fazer quando se suspeita de lesão

Após um acidente, uma queda ou algo que possa ter provocado um trauma raquimedular deve-se evitar mover a pessoa lesionada e ligar de imediato para a emergência médica.

Porque acontece

O trauma raquimedular pode resultar de danos nas vértebras, ligamentos ou discos da coluna vertebral ou danos diretamente na própria medula, devido a acidentes de trânsito, quedas, luta, desportos violentos, mergulho num local com pouca água ou numa posição incorreta, ferimento de uma bala ou uma faca ou mesmo por doenças como artrite, câncer, infecção ou degeneração dos discos da coluna vertebral.

A gravidade da lesão pode evoluir ou melhorar depois de algumas horas, dias ou semanas, o que pode estar relacionado com a assistência média, diagnóstico preciso, atendimento rápido, diminuição do edema e medicações que possam estar sendo utilizadas.

Como confirmar o diagnóstico

O médico pode utilizar vários meios de diagnóstico para perceber se ocorreu lesão na medula espinhal e qual a severidade dessa lesão, sendo muitas vezes indicada a realização de raio-X, como exame inicial, para identificar alterações vertebrais, tumores, fraturas ou outras alterações na coluna.

Além disso, também pode utilizar uma tomografia computadorizada para ver melhor as anormalidades detetadas no raio-X, ou uma ressonância magnética, que ajuda a identificar hérnias discais, coágulos de sangue ou outros fatores que possam fazer pressão sobre a medula.

Trauma Raquimedular: o que é, porque acontece e tratamento

Como é feito o tratamento

Ainda não é possível reverter os danos de uma lesão da medula espinhal, no entanto, continuam a decorrer investigações de possíveis novos tratamentos. Entretanto, o que se pode fazer nestes casos é evitar que a lesão piore e se necessário recorrer a cirurgia para remover fragmentos de osso ou objetos estranhos.

Para isso, é muito importante reunir uma equipa de reabilitação para ajudar a pessoa a adaptar-se à sua nova vida, tanto a nível físico, como psicológico. Essa equipa deve ter um fisioterapeuta, um terapeuta ocupacional, um enfermeiro de reabilitação, um psicólogo, um assistente social, um nutricionista e um médico ortopedista ou neurocirurgião especialista em lesões da medula espinhal.

A assistência médica no momento em que ocorre o acidente também é muito importante, pois pode evitar o agravamento das lesões, além de que quanto mais rápido for o atendimento inicial, o diagnóstico e o tratamento, melhor é a evolução da pessoa e qualidade de vida.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem