Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para câncer na boca

O tratamento para câncer na boca pode ser feito através de cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou terapia alvo, dependendo da localização do tumor, gravidade da doença e se o câncer já se espalhou para outras partes do corpo.

As chances de cura deste tipo de câncer são maiores quanto mais cedo for iniciado o tratamento. Por isso, é muito importante estar atento a sintomas que possam indicar câncer bucal, como:

  • Ferida ou afta na boca que não cicatriza;
  • Manchas brancas ou vermelhas no interior da boca;
  • Surgimento de ínguas no pescoço.

Quando surgem, deve-se consultar um dentista ou um clínico geral para identificar qual o problema que pode estar causando os sintomas e iniciar o tratamento assim que possível. Os casos de câncer na boca são mais frequentes em pessoas com histórico da doença na família, uso de cigarro ou prática recorrente de sexo oral desprotegido com vários parceiros.

Saiba outros sintomas e como identificar o câncer bucal.

Tratamento para câncer na boca

1. Como é feita a cirurgia

A cirurgia para câncer de boca tem como objetivo remover o tumor para que ele não aumente de tamanho, ou se espalhe para outros órgãos. Na maioria das vezes, o tumor é pequeno e, por isso, apenas é necessário retirar um pedaço da gengiva, no entanto, existem diversos procedimentos cirúrgicos para remover o câncer, dependendo da localização do tumor:

  • Glossectomia: consiste na remoção de uma parte ou de toda a língua, quando o câncer está presente neste órgão;
  • Mandibulectomia: é feito com a remoção de todo ou parte do osso do queixo, realizada quando o tumor se desenvolve no osso da mandíbula;
  • Maxilectomia: quando o câncer se desenvolve no céu da boca, é necessário remover o osso da maxila; 
  • Laringectomia: consiste na remoção da laringe quando o câncer se localiza neste órgão ou se espalhou para lá.

Geralmente, após a cirurgia, é necessário reconstruir a área afetada de forma a manter as suas funções e estética, sendo usado, para isso, músculos ou ossos de outras partes do corpo. A recuperação da cirurgia varia de pessoa para pessoa, mas pode durar até 1 ano.

Embora sejam raros, alguns efeitos colaterais da cirurgia para câncer de boca incluem dificuldade em falar, engolir ou respirar e alterações estéticas na face, dependendo dos locais que foram tratados.

2. Como funciona a terapia alvo

A terapia alvo usa medicamentos para ajudar o sistema imune a identificar e atacar especificamente as células cancerígenas, provocando poucos efeitos nas células normais do corpo. 

Um remédio usado na terapia alvo é o Cetuximab, que impede o crescimento das células do câncer e as impede de se espalharem pelo organismo. Este medicamento pode ser combinado com radioterapia ou quimioterapia, para aumentar a chance de cura. 

Alguns efeitos colaterais da terapia alvo para câncer na bocapodem ser reações alérgicas, dificuldade em respirar, aumento da pressão arterial, acne, febre ou diarreia, por exemplo.

Tratamento para câncer na boca

3. Quando é necessário quimioterapia

A quimioterapia geralmente é usada antes da cirurgia, para diminuir o tamanho do tumor, ou depois, para eliminar as últimas células cancerígenas. No entanto, ela também pode ser usada quando existem metástases, para tentar eliminá-las e facilitar o tratamento com outras opções.

Este tipo de tratamento pode ser feito com a ingestão de comprimidos, em casa, ou com remédios colocados diretamente na veia, no hospital. Estes medicamentos, como a Cisplatina, 5-FU, Carboplatina ou Docetaxel, têm a função de eliminar todas as células que estão crescendo muito rapidamente e, por isso, além do câncer também podem atacar as células do cabelo e unhas, por exemplo.

Assim, osefeitos colaterais mais frequentes da quimioterapia incluem:

  • Perda de cabelo;
  • Inflamação da boca;
  • Perda de apetite;
  • Náuseas ou vômitos;
  • Diarreia;
  • Aumento da possibilidade de infecções;
  • Sensibilidade e dor muscular.

A gravidade dos efeitos colaterais depende do remédio utilizado e da dosagem, mas normalmente desaparecem ao fim de alguns dias após o tratamento.

4. Quando fazer radioterapia

A radioterapia para câncer de boca é semelhante à quimioterapia, mas utiliza radiações para destruir ou reduzir a velocidade de crescimento de todas as células da boca, podendo ser aplicada sozinha ou associada a quimioterapia ou terapia alvo. 

A radioterapia no câncer de boca e orofaringe é normalmente aplicada de forma externa, através de uma máquina que emite radiação sobre a boca, devendo ser realizada 5 vezes por semana durante algumas semanas ou meses. 

Por atacar várias células da boca, este tratamento pode causar queimaduras na pele no local onde é aplicada a radiação, rouquidão, perda de paladar, vermelhidão e irritação da garganta ou surgimento de feridas na boca, por exemplo.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...