O que você precisa saber?

Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)

O transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, conhecido pela sigla TDAH, é caracterizado pela presença simultânea, ou não, de desatenção, hiperatividade e impulsividade. Esta é uma doença da infância, mas pode afetar adultos, principalmente quando não é tratada em criança.

As suas causas não são conhecidas, mas existem alguns fatores genéticos e ambientais, como problemas e conflitos familiares, que podem levar ao aparecimento e manutenção da doença.

Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)

Quais sintomas se deve estar atento

Os primeiros sintomas surgem principalmente antes dos 7 anos de idade e são mais fáceis de identificar nos meninos do que nas meninas, pois eles têm tendência para mostrar mais sinais de hiperatividade do que de desatenção. Estes sinais aparecem normalmente associados à impulsividade.

A desatenção pode ser identificada por:

  1. Dificuldade para prestar atenção ou errar por descuido em atividades lúdicas, escolares ou de trabalho; 
  2. Parecer não escutar quando fala com ele;
  3. Não seguir instruções em tarefas escolares, domésticas ou deveres profissionais;
  4. Perder coisas necessárias para tarefas ou atividades;
  5. Evitar tarefas que exigem esforço mental constante;
  6. Esquecimentos frequentes em atividades diárias.

Já a hiperatividade tem as seguintes características:

  1. Agitar as mãos ou os pés ou se remexer na cadeira;
  2. Abandonar a cadeira da sala de aula ou outras situações onde se espera que permaneça sentado;
  3. Correr ou escalar objetos de forma exagerada, em situações inapropriadas;
  4. Dificuldade em brincar ou envolver-se silenciosamente em atividades de lazer;
  5. Estar frequentemente "a mil" ou muitas vezes agir como se estivesse "a todo o vapor";
  6. Falar de forma exagerada.

Os sintomas de impulsividade são:

  1. Dar respostas precipitadas antes das perguntas terem sido concluídas;
  2. Ter dificuldade em esperar a sua vez; 
  3. Interromper ou se meter em assuntos dos outros.

Estes sintomas acontecem muitas vezes e podem acontecer na escola, em casa, na igreja e em outros lugares, mas não devem ser confundidos com nervosismo, medo ou cansaço, onde alguns destes sintomas podem estar presentes.

Se tem dúvidas, faça o nosso teste para TDAH.

O que fazer em caso de suspeita

Caso se suspeite de TDAH, é importante consultar o pediatra para ele observar o comportamento da criança e avaliar se existe necessidade de preocupação. Caso ele identifique sinais do trantorno, poderá indicar a consulta de outro especialista, pois, normalmente o diagnóstico do transtorno do déficit de atenção e hiperatividade é feito por um psiquiatra ou neuropediatra na idade pré-escolar.

Para confirmar o diagnóstico, o especialista poderá pedir para observar a criança na escola, em casa e nos outros locais do seu dia-a-dia para confirmar se existem, pelo menos, 6 sinais que indiquem a presença do transtorno.

Como é feito o tratamento

O tratamento para este transtorno variam de acordo com a criança e os sintomas que apresenta, mas, normalmente, o tratamento pode incluir:

  • Uso de estratégias para diminuir os sintomas, como horários regulares;
  • Sessões de psicoterapia com um psicólogo especialista nesses casos;
  • Uso de remédios estimulantes, ou antidepressivos.

Por ser um transtorno psicológico da criança, devem ser incluídos no tratamento todas as pessoas que estão frequentemente com ela, principalmente os professores e pais, que devem adotar estratégias que ajudem a criança. Para isso, é importante o médico fornecer orientações para a família e para a escola.

Saiba mais sobre quais as principais opções de tratamento para déficit de atenção e hiperatividade.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...