Os sintomas mais comuns de autismo são:

  1. Pouco contato visual;
  2. Dificuldades na forma de expressar ideias e sentimentos;
  3. Aborrecimento com pequenas mudanças na rotina;
  4. Comportamentos repetitivos;
  5. Maior interesse em objetos do que pessoas;
  6. Sensibilidade a sons e cheiros;
  7. Não responder ao próprio nome ao ser chamado;
  8. Dificuldades na comunicação.

Geralmente esses sintomas e sinais podem ser identificados entre 1 e 2 anos de idade, período em que a criança tem uma maior interação com as pessoas e o ambiente. Porém, alguns sinais podem já surgir a partir dos 6 meses de idade ou serem muito leves, e, por isso, muitas vezes são identificados somente na adolescência, ou na vida adulta.

O autismo é um transtorno no desenvolvimento neurológico, que pode causar alterações na capacidade de comunicação, interação social e comportamento. Entenda melhor o que é as principais alterações no autismo.

Teste online de sintomas

Se desconfia de algum caso de autismo, selecione, no teste a seguir, os sintomas para descobrir o risco e saber o que fazer:

Será Autismo?

Começar o teste
Imagem ilustrativa do questionário
A criança gosta de brincar, pular no seu colo e demostra gostar de estar perto de adultos e de outras crianças?
  • Sim
  • Não
A criança parece ter alguma fixação por alguma parte do brinquedo, como somente a roda do carrinho e fica olhando fixamente?
  • Sim
  • Não
A criança gosta de brincar de esconde-esconde mas ri enquanto brinca e procura pela outra pessoa?
  • Sim
  • Não
A criança usa a imaginação nas brincadeiras? Por ex: Fingir que está cozinhando e comendo a comida imaginária?
  • Sim
  • Não
A criança leva a mão do adulto diretamente para o objeto que ela deseja ao invés de pegar com suas próprias mãos?
  • Sim
  • Não
A criança parece não brincar corretamente com os brinquedos e apenas empilha, colocando uns em cima dos outros, fica balançando?
  • Sim
  • Não
A criança gosta de te mostrar os objetos, trazendo-os para você?
  • Sim
  • Não
A criança olha nos olhos quando você fala com ela?
  • Sim
  • Não
A criança sabe identificar as pessoas ou objetos? Por ex. Se alguém perguntar onde está a mamãe ela sabe apontar para ela?
  • Sim
  • Não
A criança fica repetindo o mesmo movimento várias vezes seguidas, como se balançar para frente e para trás e fica agitando os braços?
  • Sim
  • Não
A criança gosta de carinho ou afeto que podem ser demostrados por beijos e abraços?
  • Sim
  • Não
A criança tem falta de coordenação motora, anda somente nas pontas dos pés ou se desequilibra facilmente?
  • Sim
  • Não
A criança fica muito agitada quando ouve música ou está num ambiente que desconhece, como uma lanchonete cheia de gente, por exemplo?
  • Sim
  • Não
A criança gosta de se machucar com arranhões ou mordidas fazendo isso de propósito?
  • Sim
  • Não

Este teste não serve como confirmação de diagnóstico e, por isso, deve ser interpretado apenas como uma avaliação da possibilidade de ser autismo. Por isso, todos os casos devem ser avaliados por um médico.

Sintomas de autismo em bebês

Os sintomas e sinais de autismo em bebês variam de acordo com a faixa etária. Por volta dos 6 meses de idade o bebê pode apresentar poucas expressões faciais, baixo contato visual e não sorrir quando interage com outras pessoas.

Por volta dos 9 meses, o bebê geralmente não responde às comunicações dos pais, ou responsáveis; não olha para a pessoa quando é chamado; não balbucia palavras como “mamã” ou “papa”; e não olha para onde o adulto aponta.

Já aos 12 meses, os sintomas que o bebê pode apresentar incluem a ausência de gestos, como dar tchau, por exemplo; não balbuciar palavras; e não falar “mamãe ou papai”. Conheça outros sinais e sintomas de autismo em bebês.

Sintomas de autismo em crianças

No autismo leve, a criança apresenta poucos sintomas, que podem muitas vezes passar despercebidos, como não conseguir falar corretamente, ter dificuldades para manter o foco ou evitar contato visual. Confira detalhes sobre como identificar o autismo leve.

Já no autismo moderado e grave, a quantidade e intensidade dos sintomas e sinais são mais visíveis, podendo incluir:

1. Dificuldade na interação social

  • Não olhar nos olhos ou evitar olhar nos olhos;
  • Não sorrir quando alguém sorrir para a criança, ou sorrir pouco;
  • Não se deixar abraçar ou beijar;
  • Ter dificuldade em fazer amigos;
  • Ter dificuldade em se relacionar com outras crianças, preferindo ficar sozinho.

2. Dificuldade de comunicação

  • Não falar tanto quanto as outras crianças;
  • Repetir frases e palavras várias vezes;
  • Não compreender gestos e expressões faciais de outras pessoas;
  • Não entender figuras de linguagem, humor ou sarcasmo;
  • Deixar de responder ou demorar a responder quando chamado;
  • Manter um tom de voz monótona, parecendo um robô.

3. Alterações comportamentais

  • Não ter medo de situações perigosas, como atravessar a rua sem olhar para os carros, ou chegar perto de animais perigosos, como cães de grande porte;
  • Ficar muito agitado e aborrecido com pequenas mudanças na rotina;
  • Ter muito interesse por algo muito específico, como a roda de um carrinho ou a asa de um avião;
  • Fazer movimentos repetitivos, como bater as mãos, sacudir os dedos ou balançar o corpo para frente e para trás;
  • Ficar muito agitado quando está em público ou em ambientes barulhentos.

Além disso, os sinais de autismo podem ser diferentes em meninas, que podem ser mais quietas e terem maior dificuldade de se adaptar às situações sociais.

Na suspeita destes sintomas, é recomendado passar por uma consulta com o pediatra, para fazer uma avaliação mais minuciosa de cada caso, e confirmar se é autismo ou se pode ser alguma outra doença ou condição psicológica.

Sintomas de autismo em adolescentes e adultos

Os sintomas e sinais de autismo podem ser mais leves em adolescentes e adultos, porque os sinais passaram despercebidos na infância, ou porque o tratamento melhorou essa condição.

Os principais sintomas e sinais de autismo em adolescentes e adultos são:

  • Ter dificuldades em fazer amigos, preferindo ficar sozinho;
  • Evitar contato visual;
  • Ficar mais ansioso durante as interações sociais;
  • Ser mais rude, sincero e desinteressado com os outros sem querer;
  • Apresentar sintomas de depressão e ansiedade;
  • Gostar de planejar as coisas com muito cuidado e atenção;
  • Não conseguir entender o que as pessoas sentem;
  • Perceber melhor pequenos detalhes, como cheiros, sons ou padrões;
  • Ficar muito agitado com a mudança de rotinas e hábitos;
  • Ter dificuldades para entender figuras de linguagem, humor ou sarcasmo;
  • Ficar chateado se alguém chegar muito perto ou tocar;
  • Ter interesse apenas em atividades específicas.

Apesar dos desafios, as pessoas com autismo também podem apresentar muitas qualidades, como conseguir se lembrar melhor de detalhes e acontecimentos, ter facilidade para aprender a ler e ter boas habilidades com músicas, números e arte, por exemplo.

É importante lembrar que apresentar alguns destes sinais e sintomas não é o suficiente para confirmar o diagnóstico de autismo, pois podem ser confundidos com outras situações, como timidez, ansiedade ou falta de atenção, por exemplo. Assim, é recomendado sempre consultar um médico para fazer uma avaliação mais detalhada.

Como é feito o tratamento

O tratamento do autismo ajuda a melhorar a comunicação, a concentração e a qualidade de vida do autista, sendo  realizado por uma equipe de profissionais de saúde, como médicos, fisioterapeutas e fonoaudiólogos, que poderão indicar remédios, terapia ocupacional, fisioterapia, e psicoterapia, por exemplo. Confira todas as opções de tratamento para o autismo.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em maio de 2022. Revisão médica por Drª. Beatriz Beltrame - Pediatra, em maio de 2016.

Bibliografia

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Transtorno do Espectro do Autismo. 2019. Disponível em: <https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/21775c-MO_-_Transtorno_do_Espectro_do_Autismo.pdf>. Acesso em 14 abr 2022
  • NATIONAL INSTITUTES OF HEALTH. NIH Research MattersEye: contact declines in young infants with autism. Disponível em: <https://www.nih.gov/news-events/nih-research-matters/eye-contact-declines-young-infants-autism>. Acesso em 14 abr 2022
Mostrar bibliografia completa
  • NHS. Autism: signs of autism in children. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/autism/signs/children/>. Acesso em 14 abr 2022
  • NH. Autism :signs of autism in adults. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/autism/signs/adults/>. Acesso em 14 abr 2022
Revisão médica:
Drª. Beatriz Beltrame
Pediatra
Formada pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná, em 1993 com registro profissional no CRM PR - 14218.