Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Transtorno de Personalidade Antissocial: Sintomas e Tratamento

O transtorno da personalidade antissocial é um transtorno mental, também conhecido por psicopatia, que se caracteriza por um padrão de comportamento de indiferença e violação dos direitos de outras pessoas. Geralmente, estas pessoas são agressivas, insensíveis e têm uma grande dificuldade em se adaptar às regras da sociedade, desrespeitando-as e e violando-as.

As causas que estão na sua origem podem ser hereditárias, estar relacionadas com deficiências nas estruturas cerebrais da pessoa ou mesmo serem influenciadas pelo ambiente.

Transtorno de Personalidade Antissocial: Sintomas e Tratamento

Quais os sinais e sintomas

O antissocial ou psicopata é uma pessoa com falta de empatia e insensível com os sentimentos dos outros, violando os seus direitos e sendo incapaz de se sujeitar às regras impostas pelas sociedade, porque não tem capacidade de perceber o sofrimento alheio, podendo ainda ter comportamentos criminais, já que estas pessoas não têm remorsos pelos atos violentos cometidos, o que torna este transtorno mental tão perigoso. Veja como identificar um psicopata.

Estas pessoas parecem não entender ou não se importar com aquilo que a sociedade considera certo ou errado, comportando-se de forma inadequada, sem demonstrar qualquer tipo de arrependimento pelos seus atos. Possuem dificuldades em seguir um plano de vida, mudando constantemente de emprego e não sabendo administrar seus gastos.

Os primeiros sinais do transtorno de personalidade antissocial surgem na infância ou no início da adolescência, em que as crianças começam a mostrar comportamentos inadequados, violando os direitos básicos de outras pessoas e regras sociais relevantes e apropriadas para a idade. Se este transtorno permanecer na vida adulta, é muito provável que o indivíduo seja diagnosticado com transtorno de personalidade antissocial.

São ainda comuns atos como roubo, furto, destruição de propriedade, desrespeito pelas pessoas, mentiras compulsivas, impulsividade, agressividade e manipulação, sendo que estas pessoas são capazes de fazer qualquer coisa para terem aquilo que desejam.

O transtorno da personalidade antissocial trata-se de um transtorno crônico, no entanto é possível observar uma melhora no comportamento de algumas pessoas à medida que vão envelhecendo, no entanto é comum que sejam  presos antes disso, ainda na idade jovem devido a crimes cometidos.

Transtorno de Personalidade Antissocial: Sintomas e Tratamento

Como é feito o diagnóstico

O transtorno de personalidade antissocial é difícil de ser diagnosticado, já que existe uma grande dificuldade em distingui-la de outros transtornos mentais com alguns sintomas semelhantes, como a esquizofrenia, a epilepsia do lobo temporal, presença de lesões e tumores no cérebro, ou mesmo o uso substâncias psicoativas, e por isso, todos estes fatores devem ser excluídos antes de se confirmar o diagnóstico.

Geralmente realiza-se uma entrevista, tendo também em conta todo o histórico da pessoa, que pode ser feito com ajuda de relatos do próprio paciente e de familiares próximos, assim como a recolha de informações acerca do histórico dos familiares devido a fatores hereditários.

Como saber se uma pessoa é antissocial?

O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais enumera os seguintes critérios para o diagnóstico do transtorno:

1. Desprezo e violação dos direitos das outras pessoas, que ocorre desde os 15 anos de idade, indicado por 3 ou mais dos seguintes:

  • Dificuldade de obedecer a normas sociais, tendo comportamentos que são motivos para a detenção;
  • Tendencia à falsidade, usando mentiras repetidas, nomes falsos ou tendo comportamentos fraudulentos por prazer pessoal;
  • Impulsividade ou fracasso para fazer planos para o futuro;
  • Irritabilidade e agressividade, resultando em lutas e agressões físicas;
  • Indiferença pela própria segurança ou pela dos outros;
  • Irresponsabilidade em se manter consistente no trabalho ou honrar obrigações financeiras;
  • Inexistência de remorsos por ter ferido, maltratado ou roubado outras pessoas.

2. O indivíduo tem no mínimo 18 anos de idade;

3. Evidências de transtorno do comportamento que surgiram antes dos 15 anos de idade;

4. Comportamento antissocial que não se dá exclusivamente durante o curso da esquizofrenia ou transtorno bipolar.

Transtorno de Personalidade Antissocial: Sintomas e Tratamento

Como é feito o tratamento

Desvendar as origens do problema é o primeiro passo para preveni-lo. Outro fator que contribui para a melhora do comportamento da pessoa com o transtorno, está ligado à formação de vínculos afetivos, como o casamento, por exemplo.

O tratamento para este transtorno é difícil de fazer e depende da severidade dos sintomas, da vontade da pessoa ser tratada e da sua colaboração no tratamento e pode ser feita com psicoterapia e medicamentos.

Ainda não existem medicamentos específicos para o transtorno de personalidade antissocial mas o médico pode receitar remédios que geralmente são usados para tratar a ansiedade e a depressão, ou que controlem os comportamentos agressivos, no entanto, deve-se ter muito cuidado porque algumas pessoas podem fazer um uso abusivo dessas drogas. 

Transtorno de Personalidade Antissocial: Sintomas e Tratamento

Possíveis causas 

As causas deste transtorno ainda não são totalmente conhecidas, mas pensa-se que o transtorno antissocial possa ser hereditário, sendo que os filhos de pessoas com transtorno antissocial têm um maior risco de o desenvolver também. Além disso, podem existir deficiências nas estruturas cerebrais destas pessoas, sendo que o ambiente desempenha também um papel importante para a manifestação deste comportamento.

O transtorno pode também ser resultado de fatores durante a gestação, que podem alterar o desenvolvimento cerebral do bebê, como o uso de cigarros, bebidas alcoólicas ou substâncias ilícitas por parte da grávida, que têm um impacto negativo no feto, assim como a ingestão insuficiente de nutrientes como proteínas, ferro, zinco, ômega-3. Saiba como ter uma gravidez saudável.

Durante o desenvolvimento da criança, o ambiente familiar em que está inserida, também contribui para o seu desenvolvimento emocional, sendo que é muito importante que desde cedo se estabeleça uma boa relação entre a mãe e o filho, já que separações, maus tratos e negligência nesse momento da vida da criança, podem-se refletir mais tarde na idade adulta, podendo torná-las agressivas e aumentar as chances de desenvolver o transtorno da personalidade antissocial.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...