Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Transtorno Bipolar e quais os sintomas em cada fase

O transtorno bipolar é um distúrbio mental grave no qual a pessoa apresenta períodos de alternância de humor, que duram dias, meses ou anos, desde a depressão, em que há profunda tristeza, a mania, em que há extrema euforia ou a hipomania, que é uma versão mais suave da mania.

Também chamada de distúrbio bipolar, doença bipolar e doença maníaco-depressiva, esta doença afeta igualmente os homens e as mulheres, podendo ter início na adolescência ou a partir dos 30 anos de idade.

Deve-se lembrar que nem toda variação de humor significa que há um transtorno bipolar. Para que a doença seja identificada, é necessário passar por uma avaliação do psiquiatra, que detectará que pessoa vivencia as fases e que estas interferem no seu dia-a-dia.

O que é Transtorno Bipolar e quais os sintomas em cada fase

Quais os sintomas

Os sintomas característicos do transtorno bipolar são as variações drásticas de humor que podem incluir diversos sintomas, como os listados a seguir:

Agitação, euforia e irritabilidade Mau humor, tristeza, ansiedade e pessimismo
Falta de concentraçãoSentimento de culpa, inutilidade e desamparo
Crença irrealista em suas habilidadesPerda de interesse por coisas que gostava
Comportamento diferente do usualSensação de fadiga
Tendência para o abuso de drogasDificuldade de concentração
Fala muito rápida Irritabilidade e agitação
Falta de sono Dormir demais ou falta de sono
Negação de que alguma coisa está erradaAlterações no apetite e no peso
Desejo sexual aumentadoDores crônicas
Comportamento agressivoPensamentos suicidas e de morte

Fases do transtorno bipolar e tipos

As fases que uma pessoa com transtorno bipolar vivencia costumam durar entre semanas a meses, mas também podem haver períodos de remissão, em há um humor normal e sem alterações. Os episódios são:

1. Depressão bipolar

É o período em que a pessoa apresenta sintomas depressivos, e sinais como infelicidade, irritabilidade ou pessimismo, com duração de pelo menos 2 semanas. Costuma ser o episódio de maior tempo, podendo persistir por anos, e muitas pessoas acabam inicialmente sendo tratadas para depressão ao invés de transtorno bipolar.

Saiba identificar os sintomas que indicam depressão.

2. Mania - Transtorno Bipolar tipo 1

É um humor excessivamente feliz, com extrema euforia, sensação de energia, agitação, mania de grandeza e pouca necessidade para dormir. Também pode haver irritabilidade, agressividade ou ideias delirantes e paranóides, por isso, também pode ser confundida com esquizofrenia.

Para caracterizar um episódio de mania, pelo menos 3 ou 4 dos sintomas devem durar por pelo menos 1 semana. Estes sintomas causam muitos problemas à pessoa, interferindo nas suas relações e no seu cotidiano, sendo a principal causa de internação para as pessoas com esta doença. Confira mais detalhes sobre a mania bipolar

Quando a pessoa alterna entre depressão e mania, a doença é classificada como Transtono Bipolar tipo 1. 

3. Hipomania - Transtorno Bipolar tipo 2

São sintomas semelhantes aos de mania, porém são mais leves e não interferem tanto no dia-a-dia da pessoa, costumando haver mais tagarelice, sociabilidade, impulsividade, menor necessidade de sono, maior capacidade de iniciativa, energia para atividades e impaciência.

Para ser detectada a hipomania, estes sintomas devem durar pelo menos 4 dias. Geralmente, a hipomania passa rapidamente, e dura menos de uma semana, por isso, nem sempre é identificada.

Quando a pessoa alterna entre depressão e hipomania, sem haver um quadro de mania, a doença é classificada como Transtorno Bipolar tipo 2. 

Como é feito o tratamento

O transtorno bipolar não tem cura, mas pode ser controlado com medicamentos receitados pelo médico psiquiatra e com sessões de psicoterapia. Também se pode optar por fazer sessões de fototerapia, uma terapia especial que utiliza diversas luzes coloridas para modificar o humor do indivíduo.

O tratamento medicamentoso inclui estabilizadores do humor, que vão controlar os episódios maníacos, como lítio ou ácido valprótico, por exemplo, e antipsicóticos como a olanzapina ou o aripiprazole, que são usados caso os sintomas de depressão e mania persistam.

Além disso, podem ser também utilizados antidepressivos para ajudar a controlar a depressão, como fluoxetina, por exemplo, que deve ser associado a um antipsicótico para evitar episódios de mania, e associar eventualmente ansiolíticos, que ajudam a reduzir a ansiedade e a melhorar o sono, como os medicamentos benzodiazepínicos.

A terapia de grupo e a terapia familiar são também boas opções para o tratamento da doença bipolar. Veja mais sobre o tratamento para a bipolaridade.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...