Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é a recuperação do Transplante de Córnea

O transplante de córnea, que é a membrana transparente que reveste o olho, é uma cirurgia para substituição da córnea por uma saudável que permita a boa visão. A cirurgia é realizada no SUS e nem sempre é necessário remover os pontos da cirurgia, que não são visíveis.

No pós-operatório do transplante de córnea, o indivíduo irá possuir um curativo no olho que só deve ser retirado pelo médico 2 dias depois do procedimento. Durante este período deve-se evitar fazer esforços e se alimentar de forma saudável, bebendo bastante água para manter o corpo e a nova córnea bem hidratada.

Na consulta o médico irá remover o curativo e a pessoa poderá enxergar, embora a visão ainda esteja um pouco embaçada inicialmente, aos poucos ela passa a ficar mais limpa.

Como é a recuperação do Transplante de Córnea

8 Cuidados essenciais no pós operatório

Os cuidados após o transplante de córnea são muito importantes para evitar a rejeição e possíveis complicações. Por isso é recomendado:

  • Repousar com os olhos fechados durante o 1º dia;
  • Não molhar o curativo;
  • Utilizar os colírios e remédios receitados pelo médico;
  • Evitar esfregar o olho operado;
  • Usar a proteção acrílica para dormir para não pressionar os olhos;
  • Utilizar óculos de sol quando exposto ao sol e também dentro de casa quando as luzes estiverem acesas;
  • Evitar fazer exercício físico na primeira semana após o transplante;
  • Dormir para o lado contrário ao do olho operado.

Durante o período de recuperação do transplante de córnea, o indivíduo deve estar atento a sinais de rejeição da córnea, como olho vermelho, dor ocular, diminuição da visão ou sensibilidade excessivo à luz.

Como pode acontecer em qualquer outra cirurgia, podem surgir complicações que podem prejudicar a visão como por exemplo a inflamação, infecção, sangramento, descolamento da retina. Também pode acontecer a ruptura dos pontos e inchaço da córnea e por isso se apresentar algum sintoma deve procurar o médico.

Sinais de rejeição ao transplante

Como é a recuperação do Transplante de Córnea

A rejeição à córnea transplantada pode acontecer em qualquer pessoa que tenha feito esse transplante e apesar de ser mais comum nos primeiros meses após a cirurgia, a rejeição pode acontecer até mesmo 30 anos depois deste procedimento.

Os sinais que podem indicar rejeição podem ser observados 14 dias após o transplante e são:

  • Vermelhidão dos olhos;
  • Fotofobia - dificuldade em permanecer os olhos abertos em locais muito claros ou no sol;
  • Visão turva ou embaçada;
  • Dor no olhos.

Algumas situações que aumentam o risco de rejeição são um transplante anterior que foi rejeitado pelo corpo, quando o indivíduo é jovem, há sinais de inflamação ocular, glaucoma ou herpes, por exemplo. 

Para diminuir o risco de rejeição o médico oftalmologista normalmente indica o uso de corticoides em forma de pomada como por exemplo o acetato de prednisolona 1%, para aplicar diretamente no olho transplantado e medicamentos imunossupressores.

Quando é indicado o transplante de córnea

O transplante de córnea pode ser indicado para o tratamento de doenças relacionadas à transparência da córnea, como por exemplo:

Geralmente, o transplante de córnea é feito sob anestesia geral e em ambulatório, sendo preciso ficar de jejum 6 horas antes da cirurgia.

Quem pode ser doador de córnea

Qualquer pessoa entre 3 e 70 anos de idade pode ser doadora de córnea após a sua morte e basta comunicar seus familiares desde desejo. No entanto, a retirada das córneas da pessoa só é feita quando um responsável da família assina um documento no hospital permitindo a sua retirada.

A retirada das córneas não é indicada quando o indivíduo tem o vírus HIV, leucemia, infecção generalizada ou quando não se sabe a causa da morte.  

Mais sobre este assunto:
Carregando
...