Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 dúvidas mais comuns sobre o suor na atividade

Muitas pessoas acreditam que para que tenham a sensação de que a atividade física realmente teve efeito, é preciso suar. Muitas vezes a sensação de bem estar após o treino é devido ao suor. Mas o que poucos sabem é que o suor não é sinônimo de gasto calórico, perda de gordura ou emagrecimento.

O suor é uma tentativa do organismo de equilibrar a temperatura corporal: quando o corpo atinge uma temperatura muito elevada, como durante uma atividade física ou quando o clima está muito quente, as glândulas sudoríparas liberam o suor, que é composto por água e sair minerais, com o objetivo de evitar danos às funções vitais do organismo. Assim, o suor não representa a perda de gordura, mas sim de líquidos, sendo por isso importante que a pessoa se hidrate durante as atividades físicas.

Apesar de não ser parâmetro para indicar emagrecimento, o suor pode ser utilizado como ferramenta para avaliar se a atividade física está sendo praticada de forma intensa ou não, já que a prática de exercícios de forma intensa acelera o metabolismo e aumenta a temperatura corporal, resultando em suor. No entanto, algumas pessoas podem suar mais que outras, mesmo com pequenos estímulos, sendo importante utilizar outro parâmetro para avaliar a intensidade do exercício.

Para emagrecer não é preciso suar, mas sim gastar mais calorias do que consome diariamente, ter alimentação balanceada e praticar atividades físicas regularmente, de preferência no início da manhã ou ao fim da tarde, longe das horas mais quentes do dia. Veja como ter uma alimentação saudável para emagrecer.

5 dúvidas mais comuns sobre o suor na atividade

1. Quanto maior a quantidade de suor, maior é a perda de gordura?

O suor não representa perda de gordura e, por isso, não pode ser utilizado como parâmetro para emagrecimento. O suor corresponde a tentativa do organismo de equilibrar a temperatura corporal, eliminando, através dos poros, líquidos e minerais.

É normal que haja maior produção de suor durante exercícios físicos muito intensos, sendo importante a pessoa fazer hidratação adequada durante a atividade física, mas algumas pessoas suam mesmo paradas e em qualquer situação, sendo esta condição conhecida como hiperidrose. Entenda o que é a hiperidrose e como tratar.

2. Me pesei depois do exercício e meu peso diminuiu: emagreci?

A diminuição de peso após a prática de exercícios pode ser comum, mas não indica emagrecimento e sim a perda de água, sendo importante que a pessoa beba água para repor a quantidade de água perdida.

Caso o peso após o exercício tenha diminuído mais de 2% em relação ao peso inicial, pode ser indicativo de desidratação. Veja quais são os sintomas e como combater a desidratação.

3. Fazer exercício com roupas quentes ou com plástico ajuda a emagrecer?

A prática de exercícios com roupas quentes ou com plástico não ajuda a emagrecer, apenas eleva a temperatura corporal, estimulando as glândulas sudoríparas a produzirem e liberarem mais suor na tentativa de regular a temperatura do corpo.

Os melhores exercícios para quem quer emagrecer são aqueles que promovem maior consumo energético em menos tempo de atividade, como corrida e natação, por exemplo. Veja quais são os melhores exercícios para emagrecer.

4. Suar desintoxica o organismo?

Suar não significa que as impurezas e toxinas do organismo estão sendo eliminados, pelo contrário, o suor representa a perda de água e minerais fundamentais para o funcionamento do organismo. Os rins são os órgãos responsáveis pela filtração e eliminação das substâncias tóxicas do organismo por meio da urina. Saiba quando e como desintoxicar o organismo.

5. Como repor os minerais perdidos após atividade física intensa?

A melhor forma de repor os minerais após treino intenso é bebendo água durante e após a atividade física. Outra opção é tomar bebidas isotônicas, que normalmente são mais consumidas por pessoas que cuja atividade além de intensa é extensa. Esses isotônicos devem ser consumidos durante o exercício em pequenas quantidades e são contraindicados em pessoas que possuem problemas renais.

Confira como fazer um isotônico natural que, além de evitar a perda excessiva de minerais durante o exercício, melhora o rendimento durante o treino:

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem