Autismo em adultos: o que é, sintomas, diagnóstico e tratamento

Atualizado em janeiro 2024

O autismo em adultos pode ser identificado por sinais e sintomas como dificuldades na socialização, entender o que é dito de forma excessivamente literal, uso reduzido de gestos ou linguagem corporal e pouco interesse por se relacionar com outras pessoas.

O transtorno do espectro autista é uma alteração do desenvolvimento neurológico que,  normalmente, é identificada na infância. No entanto, alguns casos mais leves podem passar despercebidos nesta fase, sendo diagnosticados somente na idade adulta. Entenda melhor o que é autismo e os sintomas.

Em caso de suspeita de autismo em adultos, é recomendado consultar um neurologista. O tratamento pode envolver o acompanhamento com sessões de psicoterapia e o uso de medicamentos para ansiedade ou depressão, por exemplo, em alguns casos.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sinais e sintomas

Os principais sinais e sintomas de autismo em adultos são:

  • Dificuldade para iniciar/manter uma conversar e/ou entender o que os outros pensam ou como se sentem;
  • Entender o que é dito de forma excessivamente literal;
  • Não saber como se comportar ou falar em diferentes situações;
  • Dificuldade para entender gestos e linguagem corporal;
  • Uso reduzido, ausente ou anormal de gestos, expressões faciais, linguagem corporal ou contato visual;
  • Dificuldade ou pouco interesse para se relacionar com outras pessoas;
  • Ter rotinas rígidas ou pouco flexíveis;
  • Interesse excessivo por temas ou atividades específicas.

Quando o autismo é leve, em alguns casos, pode ser identificado somente quando a pessoa já é adulta e nem sempre os sintomas são facilmente notados. Por isso, é comum adultos com autismo serem vistos apenas como pessoas “diferentes” ou “estranhas”.

Leia também: Autismo leve: o que é, sintomas e teste online tuasaude.com/autismo-leve

Além disso, em caso de autismo em adultos, a pessoa pode desenvolver sozinha estratégias para lidar com as suas dificuldades e evitar comportamentos específicos em público, que algumas vezes são considerados como “manias”.

Mesmo quando não identificado na infância, o autismo em adultos também causa dificuldades na vida pessoal e/ou profissional da pessoa afetada.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de autismo em adultos normalmente é feito pelo neurologista baseado nos sinais e sintomas apresentados, seu o impacto na vida pessoal e/ou profissional da pessoa e, algumas vezes, resultado da avaliação neuropsicológica.

Caso deseje marcar uma consulta, encontre um neurologista mais próximo de você utilizando a ferramenta abaixo:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Neurologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, o médico também pode se basear nas informações fornecidas por familiares e pessoas próximas e/ou relatórios de outros profissionais da saúde para confirmar o diagnóstico de autismo em adultos.  

Possíveis causas

As causas do autismo em adultos e crianças ainda não são totalmente conhecidas, mas acredita-se que contribuem para o seu desenvolvimento fatores como predisposição genética, idade avançada dos pais, uso de ácido valproico na gravidez e baixo peso ao nascimento.

Como é feito o tratamento

O tratamento do autismo em adultos depende das dificuldades identificadas em cada pessoa e pode envolver terapia cognitiva comportamental, terapia ocupacional e/ou o uso de medicamentos antidepressivos em caso de depressão ou ansiedade, por exemplo.

No entanto, também existem casos mais graves de autismo em adultos que necessitam cuidados adicionais, como o uso de medicamentos antipsicóticos, acompanhamento com sessões de fonoaudiologia e outros tipos de terapias de reabilitação. Conheça as principais opções de tratamento para o autismo.