Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Síndrome de Shy-Drager

A síndrome de Shy-Drager, também chamada de Atrofia de Múltiplos Sistemas com hipotensão ortostática, é uma doença rara, de causa desconhecida, caracterizada pelo comprometimento grave e progressivo do sistema nervoso central e autônomo, que é aquele que controla as funções involuntárias do corpo. Existem 3 tipos desta síndrome:

  • Síndrome de shy-drager parkinsoniana: Além dos sintomas típicos da doença, há semelhança com o mal de parkinson, onde o indivíduo apresenta também movimentos lentos, rigidez muscular e tremores;
  •  Síndrome de shy-drager cerebelar: Além dos sintomas típicos da doença há um comprometimento da coordenação motora e da fala;
  • Síndrome de shy-drager combinada: Neste caso a doença abrange a forma parkinsoniana e cerebelar, sendo a mais grave de todas.

Sintomas da síndrome de Shy-Drager

Os principais sintomas da síndrome de Shy-Drager são:

  • Diminuição da quantidade de suor, de lágrimas e de saliva;
  • Dificuldade para enxergar;
  • Dificuldade para urinar;
  • Prisão de ventre.

Além destes sintomas o indivíduo poderá apresentar sintomas frequentes no mal de parkinson ou comprometimento da fala e dos movimentos, dependendo do tipo de síndrome de shy-drager que ele possui.

Tratamento para síndrome de Shy-Drager

O tratamento da síndrome de Shy-Drager consiste em aliviar os sintomas que a doença apresenta, pois esta síndrome não tem cura.

Para controlar os sintomas podem ser indicados os seguintes cuidados :

  •  Suspensão do uso de diuréticos
  •  Utilizar a posição sentada para dormir
  •  Aumentar o consumo de sal
  •  Fazer uso de faixas elásticas nos membros inferiores e abdômen, diminuindo o desconforto causado pelos tremores
  •  Uso de medicamentos, como a Seleginina, que diminui a produção de dopamina
  •  Uso de Fludrocortisona para aumentar a pressão arterial

É importante ressaltar que o tratamento para Síndrome de Shy-Drager possui sucesso terapêutico temporário e, na maioria das vezes, não impede a progressão da doença.

Por ser uma doença de difícil tratamento e de caráter progressivo é comum que a morte seja causada por problemas cardíacos ou respiratórios.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...