Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Entenda como é a Síndrome do Homem Elástico

As pessoas que possuem a Síndrome do Homem Elástico conseguem esticar muito sua pele e também dobrar as articulações além da capacidade normal, podendo se contorcer com extrema facilidade. No entanto, estas pessoas tem muito mais facilidade de desenvolver problemas de saúde como escoliose, hérnias de disco e luxações, o que indica que ter esta doença pode não ser tão agradável e tem suas complicações.

Esta doença é cientificamente chamada de Síndrome de Ehlers-Danlos e é causada por uma alteração genética onde as fibras de colágeno, que são responsáveis pela elasticidade da pele, vasos sanguíneos e articulações, são afetadas. Esta síndrome que passa de pais para filhos não tem cura mas pode ser tratada para diminuir o risco de complicações.

Dois filmes que acentuam as características desta síndrome são O Quarteto Fantástico, com o personagem Sr. Fantástico e também Os Incríveis, com a personagem Helena Pêra, que é a mãe elástica.

Entenda como é a Síndrome do Homem Elástico

Sinais e sintomas da Síndrome de Ehlers-Danlos

Os principais sintomas são a pele muito elástica e as articulações com grande amplitude de movimentos. Porém, podem surgir:

  • Luxações e entorses muito frequentes, devido a instabilidade das articulações;
  • Contusão muscular;
  • Cansaço crônico;
  • Artrose e artrite ainda na juventude;
  • Pele fina e translúcida;
  • Fraqueza muscular;
  • Dor nos músculos e nas articulações;
  • Mais resistência à dor.

O diagnóstico da Síndrome de Ehlers-Danlos é feito com base nas características apresentadas pelos pacientes, testes genéticos e biópsia da pele para detectar a presença de fibras de colágeno alteradas.

Entenda como é a Síndrome do Homem Elástico

Geralmente esta doença é diagnosticada ainda na infância ou na adolescência devido as frequentes luxações, entorses e elasticidade exagerada que os pacientes apresentam, o que acaba chamando atenção da família e do pediatra.

Tratamento da Síndrome de Ehlers-Danlos

O tratamento não cura a doença, mas ajuda a reduzir os sintomas e controlar as complicações. Podem ser usados remédios anti-inflamatórios e analgésicos para diminuir as dores nos músculos e nas articulações e em alguns casos, quando existem complicações instaladas como problemas de coluna pode ser necessário recorrer à cirurgia.

A fisioterapia também pode ser indicada para fortalecer os músculos e estabilizar as articulações, diminuindo a dor e o cansaço muscular, melhorando a qualidade de vida da pessoa.

Conheça os tipos da Síndrome de Ehlers-Danlos

Existem 6 tipos diferentes desta doença que são classificados de acordo com a sua causa e características. São eles:

  • Tipo 1 e 2 - clássico: a mutação genética altera o colágeno tipo I e tipo IV, havendo um maior envolvimento da pele
  • Tipo 3 - Hipermobilidade: o tipo mais comum desta doença, em que as articulações e ligamentos dos indivíduos se movimentam mais que o esperado
  • Tipo 4 ou 5 - Vascular: é o tipo mais grave desta doença, pois os vasos sanguíneos são os mais atingidos tendo maior chance de sofrer rupturas. Os pacientes com este tipo de síndrome têm olhos grandes, queixo pequeno, nariz e lábios finos; estatura pequena e pele muito fina e pálida
  • Tipo 6 - Cifoescoliose: caracteriza-se por uma curvatura da coluna vertebral que evolui com o tempo, olhos frágeis e intensa fraqueza muscular
  • Tipo 7: Caracteriza-se por articulações altamente soltas e instáveis, que afeta também os quadris, o que pode resultar em osteoartrite e graves fraturas
  • Tipo 7C: caracteriza-se pela alta fragilidade e flacidez da pele

Indivíduos com o tipo 4 ou 5 (vascular) da Síndrome de Ehlers-Danlos têm um nariz fino, lábio superior fino, as pequenas orelhas e olhos salientes. Eles também têm a pele fina e translúcida que se machuca muito facilmente. Além disso pode haver enfraquecimento da aorta e de outras artérias dos rins e do baço, que podem trazer complicações fatais.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...