Seroma: o que é, sintomas, causas e tratamento

novembro 2022
  1. Sintomas
  2. Causas
  3. Tratamento
  4. Como evitar

O seroma é o acúmulo de líquido debaixo da pele, que surge no local de uma cirurgia, próximo à cicatriz cirúrgica.

Este acúmulo de líquido é mais comum após cirurgias em que houve corte e manipulação da pele e do tecido gorduroso, como após cirurgias plásticas, abdominoplastia, lipoaspiração, cirurgias da mama ou cesárea, por exemplo.

O seroma pode ser reabsorvido naturalmente pelo corpo quando é pequeno, resolvendo-se após cerca de 10 a 21 dias. Porém, existem casos em que é necessária a realização de uma punção com seringa para retirar o acúmulo de líquido e permitir a cicatrização.

Principais sintomas

O seroma pode ser identificado a partir dos seguintes sinais e sintomas:

  • Saída de líquido claro ou transparente pela cicatriz;
  • Inchaço local;
  • Flutuação no local da cicatriz;
  • Dor na região da cicatriz;
  • Pele avermelhada e aumento da temperatura ao redor da cicatriz.

Além disso, pode haver coloração avermelhada ou marrom caso o seroma esteja misturado com sangue, o que é mais comum logo após a cirurgia.

Quando forem notados sinais que façam suspeitar de um seroma é importante consultar o médico que realizou a cirurgia, para que possa ser feita uma avaliação e, dependendo da gravidade, iniciado o tratamento.

Quando surge seroma

O seroma costuma surgir durante as primeiras 2 semanas do pós-operatório, e acontece devido ao acúmulo de líquido no espaço entre as camadas de pele que foram manipuladas durante a cirurgia.

Quanto tempo dura o seroma

Um seroma pequeno pode durar entre 2 a 3 semanas para ser reabsorvido. No entanto, o tempo varia de acordo com a quantidade de líquido acumulado, o tipo de tecidos afetados e as possíveis complicações.

Em casos mais graves, o seroma pode demorar vários meses para ser corrigido, especialmente se forem necessárias cirurgias.

O que causa o seroma

O seroma pode surgir após qualquer cirurgia, dependendo da forma como o corpo de cada pessoa recupera. No entanto, é mais comum em:

  • Cirurgias extensas, como remoção da mama em caso de câncer;
  • Casos que necessitam de drenos após a cirurgia;
  • Cirurgias que provocam lesões em vários tipos de tecidos;

Além disso, pessoas que têm histórico anterior de seroma têm um risco maior de voltar a desenvolver a complicação em qualquer tipo de cirurgia futura.

Como é feito o tratamento

O tratamento do seroma só é necessário quando existe um grande acúmulo de líquidos ou surge dor, pois, nos casos mais leves, o corpo é capaz de absorver o excesso de líquido.

Porém, quando é necessário, o tratamento é feito com a remoção do líquido através de uma punção, com uma agulha e seringa, ou colocação de um dreno, que é um pequeno tubo, inserido até ao seroma, que permite que o líquido saia. Entenda melhor para que serve o dreno e como cuidar.

Caso seja necessário aliviar a dor, o médico pode ainda prescrever remédios analgésicos e anti-inflamatórios como Paracetamol ou Ibuprofeno, por exemplo.

Tratamento para seroma encapsulado

O tratamento do seroma encapsulado é mais complicado, podendo ser necessária a aplicação de corticóides ou de cirurgia para a sua remoção. A ultracavitação também é um método que pode ser utilizado, pois se baseia em um ultrassom de alta potência, que são capazes de atingir a região a ser tratada e formar reações que estimulam a eliminação do líquido.

Nos casos em que o seroma infecciona, o tratamento geralmente é feito com antibióticos prescritos pelo médico. Já no caso de seroma encapsulado, o médico poderá recomendar a cirurgia para remoção do líquido e para deixar a cicatriz mais bonita.

Opções de tratamento caseiro

O tratamento caseiro tem como objetivo evitar que o seroma surja e combatê-lo logo nos primeiros sinais. Uma das opções caseiras é o uso de cintas compressivas a depender do tipo de cirurgia, sendo normalmente indicado o uso após cirurgias de abdômen e cesárea. Veja como se recuperar da cesariana mais rápido.

Além disso, é importante perguntar ao médico sobre compressas ou pomadas que podem ser colocadas na cicatriz, já que aceleram o processo de cicatrização e reduzem o inchaço que normalmente surge após o procedimento cirúrgico. É importante também alimentos que estimulem e facilitem a cicatrização, como a laranja, o abacaxi e a cenoura, por exemplo. Confira uma lista completa dos alimentos que aceleram a cicatrização.

Como evitar o aparecimento do seroma

Embora seja uma complicação bastante comum, pode ser evitada com alguns cuidados simples como utilizar uma cinta por cima do local da cicatriz e evitar fazer exercício intenso sem indicação do médico.

Além disso, no caso de existir risco aumentado de desenvolver um seroma, normalmente o médico coloca um dreno durante a cirurgia para que o líquido acumulado possa sair enquanto a ferida cicatriza.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em novembro de 2022. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão - Oftalmologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • OSMOSIS. Seroma: What Is It, Causes, Treatment, and More. Disponível em: <https://www.osmosis.org/answers/seroma>. Acesso em 16 nov 2022
  • BREASTCANCER. Seroma (Fluid Build-Up). Disponível em: <https://www.breastcancer.org/treatment-side-effects/seroma>. Acesso em 16 nov 2022
Revisão médica:
Dr. Arthur Frazão
Clínico geral
Médico generalista, especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2008, com registro profissional no CRM/PE 16878