Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Entenda porque as grávidas ficam mais sensíveis

Durante a gravidez, as mulheres ficam mais sensíveis devido às alterações hormonais que ocorrem ao longo da gestação, que são cerca de 30 vezes maiores do que no ciclo menstrual, quando ocorre a TPM.

Além disso, existe tanto a alegria quanto a pressão da responsabilidade por carregar uma vida dentro do útero e ser responsável por ela por toda a vida, o que causa alterações na rotina diária, no planejamento do trabalho e no orçamento da família. Veja todas as alterações do primeiro trimestre.

Entenda porque as grávidas ficam mais sensíveis

Alterações ao longo da gestação

O primeiro trimestre é o mais difícil e com mais oscilações de humor, pois é o período em que a mudança hormonal é mais drástica, além de ser quando a mulher tem que se acostumar com a ideia da gravidez e se adaptar à nova vida.

A partir da 20ª semana, os hormônios começam a se estabilizar e o humor e disposição da mulher melhoram. No entanto, no terceiro trimestre os hormônios atingem o pico máximo, sendo acompanhados pela ansiedade com o parto e os preparativos para receber o bebê.

Além disso, o crescimento rápido da barriga traz problemas como dor nas costas, dificuldades para dormir e cansaço constante, fazendo com que o estresse e a irritabilidade sejam maiores. Saiba como aliviar os 8 incômodos mais comuns do início da gravidez.

O que o bebê sente

Em geral, o bebê não é afetado pelas oscilações de humor da mãe na gravidez, mas se o estresse da mulher for muito intenso, pode causar alterações no sistema imunológico e diminuir a proteção do bebê a infeções e doenças que ela tenha durante durante esse período.

Além disso, o excesso de estresse no final da gestação faz com os músculos fiquem sempre contraídos, o que pode favorecer o parto prematuro. No entanto, esses casos são raros e atingem apenas mulheres que passam por problemas graves, como agressão física do companheiro.

Como o companheiro pode ajudar

Para ajudar nesse período, o companheiro precisa ser paciente, atencioso e carinho, acompanhando toda a evolução da gravidez de perto, para ser capaz perceber as alterações sofridas pela mulher e dar o apoio necessário.

Assim, é importante que o companheiro vá às consultas de pré-natal, ajude nos preparativos em casa e convide a mulher para fazer programas a dois como ir ao cinema, passear no parque ou visitar amigos, atividades que ajudam a manter a saúde do relacionamento do casal.

No entanto, se as oscilações de humor forem muito fortes e a mulher começar a se isolar e perder a vontade de fazer atividades comuns, pode ser sinal de depressão na gravidez.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...